“Um belo poema sempre leva a Deus”

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 17 dias atrás.

Eu não conhecia este poema do Mário Quintana (na verdade, eu nem sei se é verdadeiro ou apócrifo). A despeito de uma certa irreverência, gostei bastante dele quando o li recentemente. Por conta principalmente de dois versos: “Tu quiseste dizer a Verdade e disseste a Beleza”, por um lado, e “a Beleza é a forma angélica da Verdade”, por outro.

Já devo ter citado algures a frase (que, se muito não me engano, é de Dostoiévski) segundo a qual a Beleza salvará o mundo. E o Pe. Z até há bem pouco ostentava no What Does The Prayer Really Say? a mesmíssima frase em uma versão católica: Save the Liturgy, Save the World. Salve a Liturgia, salve o mundo.

Porque os transcendentais identificam-se; e falar Verdade é falar Bondade é falar Beleza. E o Santo Sacrifício da Missa é sem dúvidas verdadeiro, porque é o verdadeiro Sacrifício de Cristo, e é sem dúvidas bom, porque é a Oblação Pura agradável ao Pai Onipotente. Mas ele é também indubitavelmente belo, e esta beleza – esta Beleza – precisa transparecer nos ritos exteriores. Precisa emanar da Liturgia.

Dói-me ver algumas missas tão horrivelmente celebradas que… fazem ser muito difícil enxergar a Beleza do Sacrifício de Cristo escondida por debaixo daquela bagunça ocorrendo no Altar de Deus! Lembro-me de uma história segundo a qual alguns embaixadores de um império oriental decidiram levar o Cristianismo para as suas terras quando tomaram contato com a Divina Liturgia de São João Crisóstomo; e lembro-me também dos índios do Brasil recém-descoberto, quando assistiam a uma Missa aqui celebrada e, apontando para o altar, apontavam em seguida também para o Céu. Como é difícil imaginar que algo assim pudesse acontecer hoje em dia nas nossas paróquias! No entanto, é o mesmíssimo Sacrifício que converteu selvagens e orientais: pleno de Beleza porque Belo é o Deus sobre o altar.

E o Sacrifício Verdadeiro é também o Belo Sacrifício, porque a Beleza é a Verdade! Eu também não o sabia, mas (ao que parece) são os modernos que mais gostam de incluir o Pulchrum entre os Transcendentais, e há inclusive quem defenda a hipótese de um aspecto não-transcendental da Beleza na Filosofia de Santo Tomás de Aquino. Para além das disputas acadêmicas, contudo, resta evidente (e certamente ninguém o haverá de negar) que Deus é Belo. E que, portanto, belas devem ser as coisas com as quais nos referimos a Ele.

O Mário Quintana tem ainda um outro poema: Se eu fosse um padre. No qual ele diz coisas absurdas sobre não falar em Deus ou em pecado, em anjos ou em santos. Mas o intento dele nestes versos é dizer que basta falar da Beleza porque, n’Ela, está tudo contido: Porque a poesia purifica a alma… / e um belo poema — ainda que de Deus se aparte — / um belo poema sempre leva a Deus!. E alegra-me ver que um poema, ainda que com tão fortes rasgos de oposição ao Cristianismo (aliás, talvez eu me alegre até mesmo por causa disso), seja capaz de perceber que Deus é a Beleza. No meio de tantas coisas más, falsas e feias que encontramos até mesmo dentro da Igreja, é-me um revigorante refrigério encontrar um poeta capaz de identificar os Transcendentais.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

10 thoughts on ““Um belo poema sempre leva a Deus”

  1. Alexandre Magno

    Eu não concordo que o poema “Se eu fosse um padre” seja conveniente. Não pelas ideias já negadas por Jorge, e sim pela leitura que faço dele. Não está nem um pouco claro o que ali Mário Quintana chama belo (com letra minúscula) e Deus. Considerando os mais variados critérios, é possível um poema – considerado bonito ou elegante, belo (?), sentimental (?) – aproximar mais facilmente a alma de uma paixão inconveniente invés de aproximá-la de Deus, da Beleza, da Verdade, da verdade; e a alma pode considerar erroneamente que se aproxima de Deus.

  2. lucas

    Caros Jorge e amigos,

    O assunto é off topic mas como usar o programa que baixei para a companhar o blog no celular(galaxy 5) que usa android ? Ele pergunta qual é o outro programa que deve abrir junto ???? Ó dúvida cruel…
    Muitíssimo obrigado !

    lucas

  3. Jorge Ferraz Post author

    Lucas,

    Rapaz, o programinha tá funcionando aqui: é um FEED de notícias simples, que só faz mostrar as últimas atualizações e, quando você clica, ele abre o texto no próprio programinha. Se clicar em “Leia mais” aí ele abre um Browser [que pode perguntar qual browser é, se você tiver mais de um instalado e não tiver setado como default]. O que eu vi aqui tá tão tranquilo… =/

  4. Alexandre Magno

    Sobre o primeiro poema, que, acredito, foi estopim para a escrita do post. Eu não tive capacidade de dar sentido a “Como esses cadáveres floridos de algas e espumas que as dragas levantam do fundo do abismo…”

    Porém, não é somente para dizer isso, como que pedindo uma ajuda, que eu escrevo este comentário.

    Eu tenho de manifestar minha insatisfação com o vídeo que está embutido naquela página. Com isso eu não estou inferindo que Jorge o endossou; na verdade, Jorge apenas aderiu visivelmente a uma pequena parte de um texto que está na mesma página do vídeo. São alhos e bugalhos.

    Eu entendo que REVOLUÇÃO DA ALMA NOVO transmite uma mensagem de egoísmo que nasce num exagerado individualismo, pretendendo generalizar julgamentos de situações de alto teor subjetivo. Segundo a mensagem, a razão da minha vida sou eu mesmo e devo buscar a divindade em mim mesmo. A noção de felicidade não parece incluir Deus. Devo ser meu melhor amigo.

    Contudo, é bem verdade que lá pelos 2:30 min, e a partir daí, são dados bons conselhos com mais frequência e Deus é mencionado, referido, e a oração também.

    Se não for coisa de uma auto-ajuda barata… parece ser ao menos da Nova Era. Mas, como o joio vem com o trigo, ou o trigo com o joio, reconheçamos, dentre os outros bens, a finalização da autora: “Agradecimentos: a deus por tudo que recebo”.

  5. Dionisio Pedro de Alcântara Lisboa

    Jorge, algo meio off-topic, mas é sensacional e estou passando para vc com exclusividade:

    NOVA REUNIÃO

    Caros irmãos

    NOVIDADES!

    Recentemente houve reunião entre D. Gregório da Paixão e a capelania e ficou determinado o que se segue:

    A) D. Gregório da Paixão, tendo em vista a disponibilidade de Padre Gilson Magno, o qual está encarregado do Instituto Bom Pastor no Horto Florestal, resolveu entregar a ele o encargo de celebrar a PRIMEIRA Missa Tradicional que será realizada em Salvador, Sé Primacial, após mais de 41 anos!

    COMENTÁRIO: IMAGINEM A REPERCUSSÃO POSITIVA DISTO PARA TODAS AS DIOCESES DO BRASIL: “OLHA, LÁ EM SALVADOR, SÉ PRIMACIAL, VAI TER MISSA TRIDENTINA E SOB OS AUSPÍCIOS DA ARQUIDIOCESE”.

    TUDO PARA A MAIOR GLÓRIA DE DEUS!

    MARAVILHA!

    B) APARENTEMENTE o local será a antiga capela dos Maristas, no Canela, sendo que o prédio tinha sido adquirido por uma construtora, mas foi TOMBADO e DESAPROPRIADO, sendo que atualmente está sob a custódia de um órgão federal, que já entrou e contato com D. Gregório e as missas retornarão ao local. Vale lembrar que a comunidade católica do Canela se ressente da falta de missas no bairro desde que os irmãos maristas se retiraram do local! Em suma, a Arquidiocese estará resolvendo dois problemas com uma solução!

    COMO SE VÊ, ÓTIMAS NOTÍCIAS

    MAS NÃO É TUDO:

    Aparentemente as coisas acontecerão gradualmente, em fases que foram assim sugeridas pelo próprio Pe. Gilson:

    1ª FASE – As missas seriam inicialmente no Rito Romano Ordinário e em vernáculo;

    2ª FASE – seria ministrado curso de latim (NÃO OBRIGATÓRIO, APENAS PARA FAMILIARIZAR AS PESSOAS COM A LÍNGUA, através da extensão da UFBA – com preços módicos, havendo inscrição, freqüência etc.) para a comunidade, sendo que após este curso haveria um curso intensivo de latim em dois meses;

    3ª FASE – será submetida a D. Gregório da Paixão a programação (o curso iniciar-se-á em setembro ou outubro do corrente ano)

    4ª FASE – a partir de então haverá o curso de formação com estudo do Catecismo da Igreja (tanto o de S. Pio X quanto o mais recente);

    5ª FASE – sempre será apresentado ao Eminentíssimo Sr. Arcebispo a programação de formação;

    6ª FASE – durante o período do curso realizar-se-iam celebrações no Rito Romano Ordinário – ou de Paulo VI – (agora em latim);

    7ª FASE – A partir da Imaculada Conceição (08 de dezembro) ou do Natal, haveria a Missa Solene no Rito Romano Extraordinário;

    OBS: Independentemente disto, as pessoas do bairro do Canela seriam atendidas também por missas freqüentes nas duas formas do Rito Romano.

    POR FIM, O PE. GILSON MAGNO PEDIU-ME QUE SUGERISSE UM ENCONTRO ENTRE NÓS E ELE PARA ACERTARMOS OS ÚLTIMOS DETALHES! SUGIRO QUE DAQUI A 15 DIAS, NO DIA 20/08/2011, NO INSTITUTO BOM PASTOR (HORTO FLORESTAL), SERIA UMA DATA RAZOAVELMENTE BOA! QUE TAL?

    ESTAMOS ABERTOS A SUGESTÕES!

    pax!

    DIONISIO

  6. Cristiano

    Colocação desnecessária do Quintas, como sempre.

    “Uns confiam em carros, outros em cavalos; nós porém, confiamos em JAVÉ,NOSSO DEUS” (Salmo 19,8)

    Espero ter sido claro na resposta de que Deus está sendo falado.

  7. Pingback: Canção Nova Sertaneja: ê, vida de gado... | Deus lo Vult!