“Não existe evidência científica possível para sustentar que um zigoto, ou um óvulo recém-fecundado, não tenha direitos”

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 11 meses 26 dias atrás.

Eu não achei que fosse viver para ler isto na Folha de São Paulo: «Rodrigo Guerra, diretor do Cisav (Centro de Pesquisa Social Avançada do México), concordou que não existe evidência científica possível para sustentar que um zigoto, ou um óvulo recém-fecundado, não tenha direitos». E ainda: «o embrião tem capacidades humanas, embora limitadas, e portanto toda a normalidade existente internacionalmente para proteger seres humanos com capacidades diferentes deve se aplicar nestes casos».

Na mídia nacional! Na Folha de São Paulo! É nestes momentos que a evidência é tão evidente que se impõe por si mesma: «Sabemos por experiência empírica contundente que as estruturas precursoras do sistema nervoso central existem desde o momento da fecundação. Desde aí o genoma humano é completo e funcional, e seu metabolismo é autônomo, ou seja, processa energia por si mesmo, embora continue sendo dependente nutricionalmente da mãe».

Respeito à vida humana desde a concepção até a morte natural: exatamente o que pede a Igreja. É praticamente a mesma conclusão a que chegaram os cientistas liderados por John Haas. E o mais importante é que tal assunto é tratado com a inegociabilidade que merece: o grupo de cientistas «rejeitou a abertura de um debate sobre o tema». Bravo! Certas coisas não se discutem. A certas posições irracionais não é lícito conceder a gentileza de um debate, como se ela fosse algo a priori aceitável.

Enquanto isso, os comentários dos bárbaros inimigos da civilização destilam o mesmo irracionalismo raivoso de sempre. Por exemplo, houve quem dissesse que «John Haas é presidente de um grupo católico anti-aborto (National Catholic Bioethics Center)! Ele está falando como religioso e não como cientista». E (como comentou um amigo) o Dawkins et caterva, militantes anti-religiosos raivosos, porventura falam como cientistas? Honestidade intelectual passa longe dessa gente…

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

20 thoughts on ““Não existe evidência científica possível para sustentar que um zigoto, ou um óvulo recém-fecundado, não tenha direitos”

  1. Blog Mallmal

    “Sabemos por experiência empírica contundente que as estruturas precursoras do sistema nervoso central existem desde o momento da fecundação.”

    Oi?

    O que o rapaz fumou / cheirou / injetou antes de falar tão abjeta asneira?

  2. Guilherme Ferreira

    Mallmal,

    O que você estuda? Qual a sua formação? Quantos anos você tem?

    Com que autoridade você questiona a afirmação desse cientista que disse o que pessoas como você não querem ouvir? Se fosse um cientista dizendo o que você gostaria de ouvir, é claro que não questionaria afirmação alguma!

  3. Jucken

    Ele acha que a biologia do ensino médio particular dele o qualifica para lançar tais diatribes. E ele deve pensar que só porque ele não tem SNC então os pobres zigotos também não podem ter…

  4. Cristiane Pinto

    Afinal, o que este abortista está fazendo aqui? Só aparece para encher o saco mesmo. Se ele não quer ver a verdade, se é capaz de questionar até mesmo o que um cientista diz, problema dele. Faço minhas as palavras do Guilherme, se o cinentista dissesse o que ele queria ouvir, ele nem questionaria afirmação alguma. Ele por acaso é algum burro? Acaso ele não sabe que com oito semanas de vida embrionária, o bebê já tem braços, pernas, olhos, nariz e boca? Que mais ou menos na sexta semana de gravidez o coração já começa a bater? É um idiota mesmo. É fácil para ele defender o aborto, é conveniente, porque ele já nasceu. Só defende o aborto quem já nasceu. Agora gostaria de saber se ele gostaria de ter sido abortado. Assino embaixo o que o Jucken diz, ele deve achar que só porque ele não tem cérebro, então os pobres fetos não podem ter…

  5. Cristiane Pinto

    “Sabemos por experiência empírica contundente que as estruturas precursoras do sistema nervoso central existem desde o momento da fecundação”
    Isto é verdade sim, senhor Mallmal. Você é que está é muito mal informado.
    “4ª semana de gravidez
    Minha Gravidez Semana a Semana
    A menstruação esperada não aparece. Aqui a suspeita da gravidez começa. Alguns sintomas podem começar, tais como seios doloridos e inchados, escurecimento da aréola, cansaço, sonolência e náuseas.
    O zigoto mede um pouco mais de 1mm. Ele começa a se dividir em três tecidos diferentes (folhetos germinativos):
    – ectoderma – que futuramente será pele, cabelos, olhos, esmalte dos dentes e sistema nervoso
    – mesoderma – se transformará em esqueleto, músculos, rins, coração e vasos sangüíneos
    – endoderma – formará os pulmões, fígado, sistema digestivo e o pâncreas.
    A placenta ainda se desenvolve. Ela trará oxigênio e nutrientes para o embrião, além de produzir os hormônios da gravidez (progesterona e estrogênio). Ela está ligada ao embrião pelo cordão umbilical, em formação como a rede vascular, que fará trocas com o sangue materno.
    Ao fim dessa semana, o zigoto apresentará também um tubo neural (que será o sistema nervoso), notocorda e intestino primitivo (arquêntero). O embrião estará alojado na parte superior do útero envolvido por uma bolsa cheia de líquido amniótico chamada de saco gestacional, que o protegerá de traumas e infecções até a 12ª semana ou 3 meses.
    O líquido anmiótico se renova a cada seis horas e chega a 1 litro ao fim da gravidez.”
    Fonte:http://guiadobebe.uol.com.br/4a-semana-de-gravidez/
    Viu só, seu ignorante? Assim que o embrião se fixa no útero, começa a se formar as estruturas precursoras do sistema nervoso central. Não só do sistema nervoso central, como dos outros órgãos. Já na quarta semana de gravidez, quando a mulher começa a suspeitar de gravidez de fato, o zigoto já tem o tubo neural, que dará origem ao sistema nervoso. Em nenhum momento o cientista disse que o feto apresenta sistema nervoso formado e completo desde o momento da fecundação. O que o cientista disse foi que a partir da fecundação é que começa todo um processo, ou seja, o embrião se fixa no útero, aí se forma a placenta, e começa a se formar as estruturas que dão origem ao sistema nervoso. No momento da concepção, as características físicas do bebê já são definidas, como a cor do cabelo, o sexo e a estatura. Você não sabe ler, por acaso? Não sabe interpretar? Então está precisando voltar para a escola.

  6. Karina

    Cristiane, adianta não.

    Eu já falei pra ele que meu bebê, na 12 semana, preguiçosa e mau humaradamente se virou com uma pressionada que o médico fez em minha barriga. Ele disse que isso não é sistema nervoso, e sim reflexo involuntário de um sistema nervoso primitivo, ou coisa non sense parecida.

    Ou seja, na cabeça dele, matar uma pessoa portadora de hanseníase faz mal não, que o que ela tem não é um sistema nervoso totalmente formado…

  7. Bluesmile

    A questão de fundo não é a de dizer que um zigoto humano não tem direitos ( claro que tem direitos) , é a de saber se tem os mesmos direitos de uma pessoa.

    E claro que o zigoto não pode ter o mesmo grau de protecção jurídica de uma pessoa.

    Em primero lugar porque o zigoto não é uma pessoa, não é sequer sequer un indivíduo.
    Um zigoto pode vir a originar dois indivíduos. Dois zigotos podem vir a originar um indivíduo. Um zigoto saudável pode transformar-se numa mola hidatiforme – um tipo de tumor uterino. Ou pode transformar-se num saco vazio, sem qualquer embrião lá dentro.

    Estes são os factos científicos, o resto é treta.

  8. Cristiane Pinto

    É, Karina, tenho de te dar razão. Infelizmente eu sei que nada o convencerá de que um bebê, mesmo não estando completamente formado, é um ser humano e, portanto, tem direito à vida. Esse cara é um idiota mesmo. Sei que não adianta nada falar com pessoas como ele, que sempre acham que estão com a razão. Para pessoas como ele, um bebê só é gente depois que nasce, tamanha a ignorância do cara. Pessoas como ele usam os argumentos mais absurdos para justificar o aborto. Porque pensando bem, que argumentos os defensores do aborto usam? Eles defendem o aborto somente por motivos egoístas, nem pensam na pobre criança que está para nascer. Mas na verdade não há nada que jusfique o aborto, ou seja, o homicídio. Sim, porque para mim, quem defende o aborto é homicida, mesmo não tendo praticado aborto com as próprias mãos. Não sou a favor do aborto em hipótese alguma. Nem mesmo em casos de estupro ou de risco de vida para a gestante. Só respondi porque a burrice dele é tamanha que não sabe nem interpretar um texto.

  9. Karina

    Tem tanto adulto aí que, apesar de totalmente formado fisicamente, está longe de ser um ser humano de verdade…

  10. Jucken

    Um zigoto saudável nunca vira uma mola. Se o zigoto virou mola é porque nunca foi saudável, a fertilização deu errado e houve perda ou duplicação de DNA. Se um zigoto pode virar um ou dois indivíduos, então a diferença é que o aborto é um risco ainda maior: assassinar dois indivíduos ao invés de só um. E se um zigoto pode se transformar em qualquer coisa, então considere que você pode se transformar nisto a qualquer momento.

  11. Cristiane Pinto

    Jucken, assino embaixo o que você disse. Esse Bluesmile
    não sabe o que diz. Ele se esquece de que também foi um zigoto. E se esquece também de que já teve vida intra-uterina. E se que esquece de que teve é sorte de existir, de estar vivo, e que isso se deve ao fato de a mãe dele ter sido muito boa mãe, do contrário o teria abortado. Ele se esquece de que tem muita sorte de estar vivo até hoje, porque podia ter morrido ainda no ventre da mãe dele, se ela pensasse como ele. E se um zigoto pode virar um nada, ele também pode, porque se esquece de que não é nada mais do que pó, e para o pó retornará. Sim, porque nem sei o que será da alma dele (se continuar assim, irá para o inferno, com certeza), mas do corpo já se pode ter idéia, vai virar pó. E que fique bem claro para o senhor Bluesmile, a chance de um zigoto virar uma mola, é pequena, é de uma para cada 2000 gravidezes em países desenvolvidos:
    Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Mola_hidatiforme
    E se um zigoto se transforma em mola hidatiforme, é porque NUNCA foi saudável, seu idiota. Veja isto:
    “De forma bem resumida, mola hidatiforme é um tumor benigno irregular que se desenvolve a partir de tecido placentário em fases precoce de uma gravidez em que o embrião não se desenvolve normalmente, se apresenta sob a forma de um aglomerado de vesículas semelhantes à um cacho de uvas. Sua etiologia é desconhecida.
    São de dois tipos: a parcial e a completa, as diferenças entre elas são importantes, devido ao risco de evolução para forma persistente.
    A mola hidatiforme completa caracteriza-se pela ausência do embrião, enquanto na parcial há tecido placentário junto com os cistos, e o embrião começa a desenvolver, mas mesmo que ele esteja presente é importante saber que não é um embrião normal, devido à má formação fetal, oferecendo difícil condição de sobrevivência.”
    Fonte:http://enfermagemnossavida.blogspot.com/2010/04/mola-hidatiforme.html
    Nos casos em que há embrião, existe é a má-formação fetal, sem chance de sobreviviência. Portanto, um zigoto saudável NUNCA dá origem a uma mola. É um besta mesmo. Só sabe falar asneira.

  12. Eduardo Araújo

    Caros, essa referência a mola hidatiforme é uma das piores alegações falaciosas abortistas.

    O assunto já foi tratado aqui neste blog, na caixa de comentários do post “Relatório técnico sobre a ADPF 54 / Deus lo Vult!”:

    http://www.deuslovult.org/2009/03/24/relatorio-tecnico-sobre-a-adpf-54/

    Confiram e atentem, em especial, para a ótima e decisiva intervenção do Dr. Celso Galli Coimbra.

    O abortismo, enfim, sustenta-se em fraudes e falácias.

  13. Wagner

    Qual é o critério para que alguém ou algo seja considerado pessoa sujeito de direitos?

    A dignidade e inviolabilidade da vida é inerente ao ser humano enquanto tal e não fruto de uma definição jurídica.

    Parece mais do que claro as consequências nefastas de não reconhecer isso.

  14. Cristiane Pinto

    Pelo o que eu vi, o assunto mola hidatiforme já foi tratado aqui, e vou repetir o que disseram:

    “a) um embrião tem 46 cromossomos, sendo metade do pai e metade da mãe;

    b) uma mola completa desenvolve-se a partir de uma fecundação mal-feita, onde não há cromossomos da mãe [só os 46 “do pai”] e, “[n]esse caso, não há embrião, membrana amniótica nem qualquer tecido placentário”;

    c) numa mola hidatiforme parcial, o produto da fecundação defeituosa apresenta “cariótipo triplóide (69,XXY ou 69,XXX)” [wikipedia], com “um total de 69 cromossomos, em vez de 46″, e este “embrião” não se desenvolve completamente, degenerando no tumor já mencionado.

    A Mola Hidatiforme não é um ser humano porque não se origina da fecundação entre os núcleos do espermatozóide e do óvulo .

    A Mola Hidatiforme se origina quando, dentro do óvulo entram dois espermatozóides que unem seus núcleos, deixando o núcleo do óvulo intacto. Então, ocorre uma multiplicação desordena de uma massa que vai tomando o útero da mulher e é uma causa de morte quase certa se não for diagnosticado bem no iniciozinho.

    Logo, a Mola Hidatiforme é um tumor e não um ser humano.

    Esse argumento da Mola Hidatiforme é feito por abortistas da área médica sem escrúpulos para mentir. Quem não entende nada do assunto, cai como um patinho nessa história e fica multiplicando esse argumento estúpido.

    A mola hidatiforme é um crescimento tumoral do tecido da placenta ou das membranas. Nenhum movimento ou batimento cardíaco fetal é detectado, quando ela existe.”

  15. Jucken

    É curioso como as pessoas têm dificuldades tão grandes em se ater às definições. Se está definido que a vida humana começa com a fertilização, então não há porque a existência da mola gerar confusão. Ora, a mola é fruto de uma fertilização que deu errado, isto é, de uma não-fertilização. E se não houve fertilização, não há vida. Simples assim, pois não atende à definição.

  16. Pingback: Zigoto é gente! « §|Olhar Católico|§

  17. Cristiane Pinto

    Desconfio de que este bluesmile é esquerdista, pelas idéias que defende…

  18. Eduardo Araújo

    Muito bem condensado, Cristiane.

    Como podemos constatar, a partir dos arrazoados nos comentários ao citado post, essa abortista a mola hidatiforme não passa de uma analogia rasteira e imensamente falaciosa.

    Não se surpreenda, contudo, que eles recorram “ad exaustionem” a essa comparação. De fato, eles seguem muito bem a máxima totalitária: mentir, mentir, mentir, alguma coisa fica (atribuída a Voltaire); ou: uma mentira dita mil vezes torna-se verdade (Goelbells, embora certamente não foi o seu criador).

  19. Cristiane Pinto

    É, Eduardo, concordo com você. É que estou começando a conhecer a tática dos esquerdistas, sabe? É que faço pedagogia, e o meu curso infelizmente é marxista. Tem professores do meu curso que são marxistas. Uma professora minha, marxista, defende o aborto, e ai de quem discordar dela. É esculachado. Na época das eleições, ela tentou fazer a cabeça dos alunos para eles votarem na Dilma. Ela estava furiosa com a Igreja, com os católicos, por eles terem denunciado pela internet que Dilma era abortista. Ela não negou que Dilma é abortista, pelo contrário, confirmou. Confirmou também que Dilma foi guerrilheira, terrorista. Disse que Dilma tinha sido uma heroína. Só pela conversa, pelo jeito de falar, pelos termos que usa, eu já sei se a pessoa é esquerdista ou não. Principalmente se ela usar termos como “alienação”, “propriedade privada”, “classe dominante”, “classe trabalhadora”, “proletariado” e por aí vai. Todo esquerdista é abortista, porque o marxismo diz que ninguém nasce homem, apenas se torna homem, depois que cresce e é educado. Ou seja, nem mesmo um ser humano já nascido, totalmente formado, completo fisicamente, com todos os órgãos perfeitos, não é gente para eles, imagina então um bebê que ainda nem nasceu.