No tribunal dos homens, é censurada a palavra de Deus

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 11 meses 26 dias atrás.

(Foto: Silva Júnior/Folhapress, apud G1)

A imagem acima é de um outdoor originalmente colocado em Ribeirão Preto. Uma liminar da Justiça na última sexta-feira (19 de agosto) determinou a sua imediata retirada. A justificativa do defensor público que entrou com a ação não poderia ser outra: “homofobia”.

A “Parada Gay” pode utilizar-se de caricaturas blasfemas de santos católicos em aberta promoção da homossexualidade. No entanto, os protestantes não podem publicar frases bíblicas retiradas literalmente das Escrituras Sagradas. Esta é a “justiça” dos nossos tempos: a lei de Deus é vilipendiada e não tem direito à exibição pública. As únicas coisas que merecem visibilidade e promoção são as torpezas, as imoralidades, os pecados. A Bíblia Sagrada é “homofóbica”, e condenar o comportamento imoral dos sodomitas é “homofobia”. Ao contrário, censurar pública e oficialmente a palavra de Deus… é “cidadania”, é a única atitude moralmente aceitável pelos novos bárbaros empenhados em destruir a civilização erguida pela Igreja ao longo dos séculos.

O Carlos Ramalhete falou sobre isso em sua coluna de hoje. Nas palavras dele: «Uma opinião minoritária surgida ainda dentro do tempo de vida da maior parte dos leitores deste jornal ganhou na Justiça o direito de calar o texto que, independentemente da crença de cada um, é inegavelmente parte fundamental e inspiradora de no mínimo os últimos 2 mil anos da civilização a que pertencemos». Estes são os tristes dias nos quais vivemos. Estes são os frutos de uma “modernidade” esquecida de Deus. E a história dá testemunho de que tudo é possível quando se esquece de Deus. O comportamento neo-fascista da Gaystapo está ultrapassando – com uma celeridade assustadora – todos os limites da civilidade e do bom senso.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

12 thoughts on “No tribunal dos homens, é censurada a palavra de Deus

  1. Sidnei

    Por esta e outras que vemos a Igreja Católica perderem fieis e as igrejas protestantes ganharem mais adeptos a cada dia que passa, pelo menos teve um pasto, uma igreja evangélica que peitou os homossexuais e exercendo sua liberdade de expressão colocou um outdoor como passagem bíblicas que condenam as relações homossexuais, que pena que não vejo isto na Igreja Católica, e algum tempo atrás, quando houve a parada gay em São Paulo que usara fotos de homens nus e semi-nus representando santos católicos, sou houve manifestações na Internet e apenas Dom Odilo Scherer é que escreve algo sobre isto, mas o resto todos ficaram, mudos, cegos e surdos, e a CNBB, bem esperar algo da CNBB, podemos esperar sentados que em pé vai cansar e muito, pois naquela a época sugeri algo semelhante, mas, esperar algo disto na nossa Igreja, vai demorar e muito, somos muito compassivos com tudo, o pessoal vem mete a boca na gente nos humilham, e ninguém faz nada, quando a uma reportagem em algum programa de televisão que ataca nossa Igreja deveriam todos os católicos entupirem os e-mails destas emissoras protestando contra os ataques promovidos destas emissoras, deveríamos ter alguma defensoria católica, em que quando houvesse algum ataque de qualquer meio de comunicação pudesse-mos ter direito de resposta a estes ataques, mas não vejo nada, não vejo ninguém mover uma palha se quer, enquanto todos dormem, os inimigos tomam conta de tudo, vale lembrar as palavras de JESUS: “Sede, pois, prudentes como as serpentes, mas simples como as pombas.”, esta na hora de deixarmos de ser um pouco pombas e começar a ser mais prudentes como as serpentes, se não, serpentes bem maiores irão nos engulir.

  2. Leniéverson Azeredo

    Sidnei, eu concordo plenamente com vc, tudo isso existe, mas vamos parar de reclamar.Eu estou a fim de tentar mudar isso, vc me ajuda, vc arruma uns tantos para a missão “im”possivel aos olhos humanos, mas possível a Deus?Vamos lá, mãos a obra.

  3. Benjamin Bee

    Na passagem de sua Santidade, o Papa, por Madrid, manifestantes gays que pretendiam promover um beijaço foram impedidos pela polícia. A situação não é equivalente? Ou vocês diriam que a liberdade de expressão dos gays foi tolhida, censurada?

  4. Sidnei

    Leniéverson, esta missão poderia começar por este blog, o Jorge, juntamente com seus outros amigos que também possuem blogs, poderiam se unir, e quando alguém soubesse de alguma matéria jornalística de qualquer emissora, atacando a Igreja, deveriam se conectar com os demais, mostrar, quando, como, aonde e o teor da matéria, e todos, deveriam começar a enviar e-mails contendo mensagens contra aquela matéria e esclarecendo com nossos pontos de vista, acredito que tudo deve começar por aí, se redes sociais começaram movimentos para destituição de ditadores em alguns paises árabes como no Egito, por exemplo, porque os próprios católicos também não se utilizam destes mesmos meios, como os blogs, para começar a reverter esta situação toda, fica aí minha sugestão. E também poderiam informar o pessoal das igrejas os quais freqüentam as missas também, sobretudo os sacerdotes, e estes poderiam utilizar uma parte dos sermões, para esclarecer o povo sobre alguma eventual matéria que tenha saído seja na TV, jornais, revistas e por aí em diante.

  5. Sidnei

    Meu DEUS, um beijo é uma das maiores demonstrações de amor e carinho que as pessoas podem dar a aqueles que os amam, quando um filho beija seu pais e sua mãe e estes seus filhos, quando um casal, homem e mulher demonstram seu amor matrimonial por este gesto, longe de ser aquelas poucas vergonhas que ocorrem em vários locais os quais casais héteros, e como não bastassem estes, agora, duplas de homossexuais, sejam de gays ou lésbicas querem fazer a mesma coisa, o qual só falto um engolir o outro em público, manifestações deste tipo, que façam em local um local mais intimo e reservado pois longe de ser alguma manifestações de amor entre ambos, mais parece uma provocação para chocar a todos, e nesta mesma esteira vem estes beijaços como protestos, como alguém em sã consciência vai utilizar de um gesto tão nobre para provocar, protestar, chocar, realmente, há muita inversão de valores, atém mesmo o beijo passou a ser tudo, menos aquilo que sempre foi, e dizer que isto começou com Judas que fez este mesmo gesto quando traiu JESUS, estão aí agora seus seguidores utilizando este mesmo gesto agora como “protesto” para quem não concorda com eles, aja pasciência.

  6. Benjamin Bee

    Eu não tinha lido o Ramalhete. Continuo achando que sob a ótica do direito os atos são equivalentes.

    Mas sou também da opinião que se deve sempre provocar o judiciário, e nesse caso do outdoor, a corregedoria. Como também acho que se deveria ter verificado na justiça o uso dos santos na parada e ainda verificar se aquela história do site da ABGLT ter sido invadido por hackers foi ou não verdade.

    Tem que abrir inquéritos e tem que ser levado a juízo e, se a decisão em última instância for desfavorável levar a tribunais internacionais.

    É uma forma de levantar a discussão na sociedade. E se a sociedade se fizer de surda então, tem-se que voltar aos primórdios do cristianismo, ao tempo das catacumbas, quando da dominação romana e recomeçar tudo de novo. Evangelizar novamente porque o que se evangelizou até agora não funcionou.

  7. Sidnei

    Em parte concordo com o Benjamim, foi aquilo que escrevi para o Leniéverson, deveria existir uma defensoria católica porque ficar em uma blá-blá-blá na internet em blogs como este não vai adiantar nada, fomos nós católicos ofendidos?, vamos levar a justiça a ofensa contra nós perpetrados, se os gays conseguem censurar a Bíblia Sagrada exposta em um outdoor, será que nós católicos também não teríamos nosso direito de resposta como no caso das caricaturas de nossos santos usados na para gay deste ano? Se arquidioceses como o Rio de Janeiro movem seus advogados como no casso de um filme ter utilizado a imagem do Cristo Redentor sendo destruída em um cataclismo como no filme 2012, porque não utiliza estes mesmo advogados para defender nossa Igreja quando ela é ofendida?.

  8. Leniéverson Azeredo

    Pois é, Sidnei, eu fiquei aqui, pensando melhor e pensando e chego a conclusão que a raiz do problema é a CNBB. Ela deveria por seu corpo jurídico a favor da igreja, a disposição da igreja.E advogados católicos (não é, sandra?) deveriam se voluntariar para defender a Igreja?Quem sabe até conseguirmos contatos no STF ou STJ, nos ministérios públicos federais ou estaduais, para nos auxiliar?Seria um bom caminho.Deve haver uma brecha jurídica para nos ajudar, o grupo LGBT tem seu tráfico de influência ou não?

  9. Benjamin Bee

    Sidnei

    É isso aí! Uma defensoria católica bem estruturada com bons advogados e o mais atuante possível.

    Reclamar, ficar de mimimi, como diz o Ferraz, não está com nada. Tem é que arregaçar as mangas e enfrentar o que considera uma injustiça.

  10. Sidnei

    Parece que minha preces foram atendidas, é claro, um caso isolado, em uma arquidiocese, mas, já é alguma coisa, critiquei a Arquidiocese do Rio de Janeiro por ela ter entrado em uma ação contra o uso da Imagem do CRISTO REDENTOR, no filme 2012, porém, neste caso, apoio a ação promovida contra um outdoor sobre sites de relações extra-conjugais em que utilizou a imagem do Cristo Redentor, e que esta reproduzida neste link: “http://portuguese.christianpost.com/noticias/20110906/empresa-do-outdoor-que-usou-imagem-de-cristo-redentor-pode-ser-processada/”, espero que mais ações assim surjam quando nossa fé é ofendida ou ameaçada por gente que pede respeito a todos, mas, são os primeiros a não terem respeito a nada.