A Beleza verdadeira exige a Verdade e a Ela conduz

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 11 meses 10 dias atrás.

Eu gostei deste texto do Marcelo Coelho, ateu confesso, a respeito de uma missa à qual ele foi a pedido de um amigo católico. E que nos valeu – a nós, católicos todos – a indulgência do embevecido ateu: «Depois de uma missa tão bonita e inteligente, vocês estão desculpados».

Eu já repeti aqui outras vezes que salvar a Liturgia é salvar o mundo, e creio que remete a Dostoievski a formulação clássica: «a Beleza salvará o mundo». Porque o Belo, como eu já disse algures, é um transcendental que tem uma impressionante capacidade de “tocar” as almas que se permitem contemplá-Lo. O Belo atrai; e, algumas vezes, atrai até mesmo de uma maneira mais eficaz do que a Verdade e o Bem.

Algum amigo questionava, diante deste artigo do Marcelo Coelho, qual culto protestante seria capaz de provocar uma impressão assim em homens incrédulos. Isto é uma verdade facilmente perceptível: ao se afastarem do Verum, os protestantes acabaram por afastar-se também do Pulchrum. Porque a Beleza verdadeira exige a Verdade. Os erros são feios em si, e facilmente degeneram em manifestações externas também feias, privadas da Beleza capaz de encantar as almas: daquele tipo particularmente Belo de beleza, capaz de tocar até mesmo as almas incrédulas.

Não é outro o motivo, afinal, pelo qual é feia a arte moderna. Minando a sensibilidade estética dos homens, a Revolução consegue mais facilmente minar-lhe o intelecto e o senso moral. Porque, afinal de contas, chamar o feio de belo é uma outra modalidade de pecado que certamente também recai sob aquela condenação vetero-testamentária: «Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem, mal, que mudam as trevas em luz e a luz em trevas, que tornam doce o que é amargo, e amargo o que é doce!» (Is 5, 20). Também é pecado conceder às coisas feias a consideração devida somente às belas. Negar-se a entregar a Deus o que existe de belo no mundo é também uma outra forma de se repetir o diabólico brado de non serviam! de Satanás.

E um pecado particularmente malicioso é buscar corromper o senso estético dos homens, para assim mais facilmente levá-los ao erro e ao mal. Contra este, porém, resta a esperança de que existe algo no interior do homem que resiste à enxurrada de feiúra que se lança sobre ele. Existe algo que sobrevive à doutrinação moderna, e que é capaz de reconhecer a Beleza onde ela se encontra. Existe um ateu capaz de vislumbrar o Pulchrum em uma Santa Missa bem celebrada! Só isto deveria ser o suficiente para redobrarmos – aliás, para centuplicarmos – o cuidado com as nossas celebrações. Porque, por vezes, nós não conseguimos conceber a dimensão da importância da beleza da Liturgia. Mas, ainda que nós não percebamos, por vezes o Belo é justamente a porta de entrada para a Religião Verdadeira.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

13 thoughts on “A Beleza verdadeira exige a Verdade e a Ela conduz

  1. Charles

    Não podia deixar a arrogância de lado, estão desculpados pelo que? Ele se fez juíz e a Igreja tem de cumprir as expectativas dele?

    apesar de vc ter gostado, e não é algo tão ruim afinal… eu achei chato o finalzinho do artigo.

  2. manoel carlos

    JOERGE É BOM CRIRMOS UMA REDE DE DENUCIAS PARA, SE POSÍVEL, BARRAR TAL APOSTASIA.
    O DEPUTADO NOS COMPAROU A NAZISTA E É ANTI CATOLICO.
    SERIA BOM UM GRUPO SE DIRIGIR AO ARDEBISPO SE RELEMBARÁ-LO QUE O PAPA QUER UNIVERSIDADES SANTAS, E ELE É OS OLHOS DO PAPA NA ARQUIDIOCESE. POR FAVOR NÃO FIQUEMOS CALADOS.
    JÁ QUE LÁ É UMA INSTITUIÇÃO CATÓLICA DEVEMOS IR NO DIA (SE NÃO PUDERMOS IMPEDIR TAL ATO, CLARO) E MOSTRAR OS ARGUMENTO CATÓLICOS. SALVE MARIA!

    02/09/2011 – 12h28
    Por : Hélio Filho
    Universidade Católica recebe simpósio de Direito LGBT
    I Simpósio Pernambucano de Direito Homoafetivo está com inscrições abertas

    Jean fala no dia 17 sobre criminalização da homofobia
    Estão abertas até o próximo dia 14 as inscrições para o I Simpósio Pernambucano de Direito Homoafetivo, que será realizado nos dias 16 e 17 deste mês na Universidade Católica de Pernambuco, em Recife. A iniciativa é do Diretório Acadêmico Fernando Santa Cruz da Faculdade de Direito da Unicap e do Movimento Gay Leões do Norte.

    A programação completa está logo abaixo e será realizada no Auditório do Bloco G da Unicap, reunindo militantes, representantes do Poder Público pernambucano, especialistas em Direito Homoafetivo e o deputado federal homossexual assumido Jean Wyllys (Psol-RJ).

    As inscrições custam R$ 20 e podem ser feitas no Diretório Acadêmico (Sala 302, Bloco G, manhã e noite) ou por depósito identificado na conta do Movimento Gay Leões do Norte (Banco do Brasil, agência 1850-3, conta 12193-2). Quem optar pelo depósito deve em seguida enviar seus dados para o e-mail [email protected] e aguardar a confirmação.

    16 de setembro – A abrangência do Direito e a discriminação de homossexuais
    8h: Credenciamento

    9h: Mesa de Abertura
    Manoela Alves – Presidente do Movimento Gay Leões do Norte
    Henrique Mariano – Presidente da OAB-PE
    Celso Severo – Presidente do CRESS
    Pedro Josephi – D.A de Direito da UNICAP/FENED
    Jayme Benvenuto – Diretor do CCJ/UNICAP

    10h às 12h – 1ª Mesa: A Laicidade do Estado e o Direito à Livre Orientação afetivo-sexual
    Prof. Torquato Castro – Departamento de Direito/UFPE
    Dr. Clicério Bezerra – Juiz que realizou o primeiro casamento gay em Pernambuco
    Jayme Asfora – Conselheiro Federal da OAB

    12h: Almoço

    14h às 16h – 2ª Mesa: O reconhecimento da união homoafetiva como entidade familiar no Direito brasileiro
    Profa. Silvana Mara – Departamento de Serviço Social/UFRN
    Elio Braz – Juiz da 2ª vara da Infância e Juventude da Capital-PE
    Prof. José Maria Silva – Prof. de Direito de Família da UNICAP; IBDFAM. Conselheiro Estadual da OAB
    Valdécio Carlos da Silva Junior – Assistente Social; Vice-presidente do Movimento Gay Leões do Norte
    Rafael Farias Vasconcelos — D.A de Direito da UNICAP/FENED

    16h30 às 18h – Painel: Vivências em famílias homoparentais

    17 de setembro – Promoção da Cidadania LGBT
    9h às 12h – 3ª Mesa: Políticas públicas e o enfrentamento da homofobia
    Rildo Veras – Assessor Especial LGBT do Gabinete do Governador/PE
    Rivânia Rodrigues – Gerência de Livre Orientação Afetivo Sexual da Prefeitura do Recife
    André Guedes – Pedagogo; Produtor do Documentário “Singularidade na Educação”.
    Iris de Fátima – Fórum LGBT de PE

    12h: Almoço

    14h às 16h – 4ª Mesa: Vulnerabilidade Social LGBT em foco e Criminalização da Homofobia
    Jean Wyllys – Deputado Federal (PSOL)
    Westei Conde – Promotor de Justiça do Estado de PE
    Prof. Pe. Luís Corrêa – PUC/RJ; Fundador do Grupo Diversidade Católica.
    Rhemo Guedes – Advogado; Movimento Gay Leões do Norte.
    Maria Júlia Leonel — D.A de Direito da UNICAP/FENED

    16h às 17h: Exibição de curta e encerramento

  3. Rogério DF

    Se ele presenciar à Divina Liturgia Ortodoxa ela se converte no mesmo dia. Vai ver o que é beleza e sacralidade.

  4. Cristiane Pinto

    Belíssimo texto, Jorge. Concordo com você em número, gênero e grau.

  5. Benjamin Bee

    Ferraz

    A arte moderna de Claudio Pastro é feia? O que você pensa dela?

  6. Leniéverson Azeredo

    Gente, eu estive este final de semana em Aparecida – que não é do Norte, do Sul, nem do Leste ou Oeste(Risos) – no Estado de São Paulo, para participar da Romaria da diocese de Campos dos Goytacazes/RJ.O que mais pude presenciar é que a Basílica Nacional, estava cheia, mas entupida de devotos de Nossa Senhora.As palavras do bispo de nossa diocese, Dom Roberto Ferrería Paz, em sua homilia tocou a todos.O Reverendíssimo Senhor Bispo, nos lembrou de que devemos participar da santa missa com a alma, com a mente, com o desejo intenso de ser Deus, amar e defender a Igreja católica.

  7. Benjamin Bee

    Nossa! Agora que eu reparei que tem gente aqui que visita o site MixBrasil. Estão vigiando os gays, é? Os gays não saem da mira de vocês?

    Bom, mas eu queria mesmo saber é sobre o Claudio Pastro. Teve alguém que deu voto negativo para o meu comentário que não foi um comentário foi uma pergunta ao Ferraz sobre a arte moderna religiosa. E quem deu voto negativo não disse porque. Por que não?

    O fato é que estou preocupado com o que parece ser sectarismo grave do Ferraz. Por favor, Jorge diga que estou errado.

    Alguns posts atrás você fez comentário sobre Picasso, mas não dei muita atenção. Lamento, não tive tempo de me debruçar sobre sua análise. Se for necessário volto lá. Mas pude sentir na rápida vista d’olhos que me pareceu que você execrava Picasso. Picasso é aquele que divide a Arte em antes e depois. Não é arte religiosa, mas Mozart também não é.

    Discutir a Beleza pode abrir janelas, portas e olhos. E que a verdadeira Beleza é um chamado para a Verdade, também está muito certo.

    Então, não é o caso de se comentar aquele que é considerado o mais importante artista sacro vivo deste país e um dos mais importantes do mundo?

  8. Jorge Ferraz Post author

    Na verdade, eu vi a notícia sobre o simpósio gay aqui, e então fui atrás da fonte original porque tenho apreço pelas fontes primárias das coisas.

    Eu nunca tinha ouvido falar em Claudio Pastro. Joguei no Google e vi algumas imagens. São melhores do que a arte moderna em geral, mas ainda são feias. Não vi nada que pudesse valer a este sujeito o título de “mais importante artista sacro vivo deste país e um dos mais importantes do mundo” – a não, é claro, a mediocridade generalizada da arte, perante a qual qualquer rabisco menos feia se apresenta como sendo uma hipóstase da Beleza.

    Abraços,
    Jorge

  9. Benjamin Bee

    Ferraz

    Com relação ao Mix eu não me referia a você, mas ao comentário acima destes, o do Manoel Carlos. E que o Carmadélio “frequenta” o MixBrasil é coisa que eu já sabia há tempos. Mas bem, isso não tem lá interesse.

    A Arte Católica me interessa. Eu tenho lido que Pastro é o mais importante artista sacro vivo brasileiro e deve ser mesmo. Importantes espaços religiosos estiveram sob a responsabilidade artística dele. A Basilica de Aparecida e a Igreja do Páteo do Colégio de São Paulo, a “igreja de Anchieta”. Aliás, nesta última ele fez uma intervenção que não gostei nem um pouco.

    Ele é muitíssimo prestigiado no exterior e eu reconheço nele um traço, um desenho, de grande importância.

    Você despreza a arte moderna mas não diz qual e onde está a arte que é preciosa pra você. Eu realmente ficaria muito agradecido se você pudesse me indicar o que tem sido suas escolhas. É inclusive uma maneira muito apropriada de se conhecer uma pessoa.

    E ainda gostaria de saber também, se não for incomodá-lo, se você tem apreciado alguma arte sacra contemporânea.

    Essa discussão parece bem a propósito. Até porque parece que houve uma tentativa de levar o Vaticano até a Bienal de Veneza de 2011, mas pelo que sei não se concretizou. O que eu acho uma tremenda pena, porque eu gostaria de conhecer o norte Vaticano nessa matéria.

    http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=71664

    Fico na expectativa.

    Benjamin

  10. Guilherme A Casarotto

    Puuutz, então é Claudio Pastro o nome do culpado por aqueles pseudo-ícones rabiscados nas igrejas da minha antiga diocese?
    Que beleza, agora já sei quem xingar.

    Que coisa medonha é entrar numa igreja e, ao invés de contemplar algo lindo e inspirador, dar de cara com aqueles rabiscos parodiando ícones orientais. Pra um oriental a depressão deve ser ainda maior já que ele tem os originais bem pintados na própria igreja e deve ver aquelas coisas como uma ofensa à sua manifestação artística. E pra um ortodoxo deve servir de motivo de chacota os Católicos não conseguirem recriar o seu estilo de arte sacra; além de ser mais um motivo pra eles não desejarem papo conosco.

    Fazendo coro ao Jorge, o Pastro pode até ser o mais importante artista sacro brasileiro, mas ser o melhor dos ruins não implica em ser bom.

  11. Guilherme A Casarotto

    Pérolas Claudiopastranas:

    Ele atribui a demora à influência da Teologia da Libertação na Igreja do país, durante as décadas de 70 e 80. “Os bispos e os padres diziam para mim: “Arte é luxo”. Foi um período em que isso aqui era tratado como “ópio do povo”. Mesmo a missa terminava sendo muito chulé. O povo saía da [CENSURADO] e encontrava a mesma coisa dentro da igreja.”
    .
    Por meio desse estilo, Pastro diz acreditar poder conciliar características centrais do cristianismo –e que podem parecer à primeira vista até antagônicas: o caráter de mistério e nobreza (que é melhor revelado em obras mais “simbólicas”) e a atitude de humildade e de crítica ao poder.
    .
    Fábio Mariz Gonçalves, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e co-autor do projeto da catedral do Campo Limpo, em São Paulo, afirma que Pastro é “de longe o mais importante artista sacro vivo”. Seu estilo, continua Mariz, “é extremamente contemporâneo”. “Ele tem influências da arte popular, do artesanato nordestino, das gravuras de livreto de cordel.”
    .
    A Basílica de São Pedro, no Vaticano, é fruto do Renascimento. Ostenta desde o princípio o poder. A preocupação é o poder.” E, segundo ele, isso é avesso ao evangelho. “A igreja tinha se perdido na sua plasticidade desde o Renascimento. No auge do poder, ela [CENSURADO] para o cristianismo. Passa a perder sua identidade e fica muito européia, muito italiana. O cristianismo, no entanto, tem um caráter oriental.”
    .
    O cara é tão ignorante em arte sacra que não sabe nem que os orientais sempre ostentaram mais do que o Vaticano.
    Os orientais dizem que os ícones são feitos como uma oração, que primeiro é preciso estar repleto de Deus pra botar Deus na tela. O que eles diriam de um infeliz que diz que a Igreja “[CENSURADO] para o cristianismo”?
    Bela influência-oriental-pra-inglês-ver a dele.
    Pra quem nunca teve contato com o Oriente Cristão os rabiscos medonhos do Pastro talvez possam parecer uma maravilha, mesmo. Um resgate de um estilo perdido ou qualquer coisa do tipo. Mas pra quem já estudou minimamente o assunto, a arte dele vale tanto quanto aqueles iPhones 5 vendidos hoje em dia na China: uma cópia barata, que não chega aos pés do original e só serve pra enganar turista.
    Claudio Pastro, teu nome é Gato-por-Lebre.
    .
    Fonte citada: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u70087.shtml

  12. Tula Campos

    Excelente Texto!!! ” A beleza verdadeira exige a verdade!!!” É isso aí!
    eis aqui as palavras do sábio Mário Quintana:
    ” O mais triste da arquitetura moderna é a resistência de seu material.”