Mentiras e calúnias para minar a defesa da vida e da família no Brasil

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 9 meses 29 dias atrás.

No final do mês passado, o Portal IG publicou uma matéria ridícula na qual dizia que os skinheads recebiam «orientação teórica» dos «seminários promovidos pelo Instituto Plínio Correia de Oliveira (criador da extinta TFP, que defendia a Tradição, a Família e a Propriedade) e [d]o jornalista Olavo de Carvalho». A acusação é um gritante despautério. Concedendo (para argumentar) que skinheads escutem o True Outspeak ou leiam o site do IPCO, é óbvio que eles não recebem “formação teórica skinhead” nestes canais. A insinuação é gratuita e caluniosa.

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira protestou imediatamente contra este “jornalismo preconceituoso, mentiroso e sem averiguação dos fatos”. Disse o comunicado do IPCO que «[c]abe, pois, ao site Último Segundo, se quiser mostrar sua idoneidade e honestidade intelectual, um desmentido à injusta e descabida informação».

Não sei se o desmentido veio e, aliás, acho que não. Sei que quinze dias depois o Correio do Brasil reescreveu a reportagem (!), com quase as mesmas palavras e repetindo a insidiosa associação entre criminosos, Olavo de Carvalho e a TFP:

Quanto aos autores brasileiros, alguns jovens assistem a seminários promovidos pelo Instituto Plínio Correia de Oliveira (criador da TFP – Tradição, Família e Propriedade) e gostam dos escritos do jornalista Olavo de Carvalho. “Eu não quero dizer que Olavo de Carvalho seja amigo de todos eles por conta disso”, afirma Adriana [Dias, antropóloga da Unicamp].

O problema não é “dizer que Olavo de Carvalho seja amigo” de todos os skinheads. O problema é exatamente estabelecer uma relação (por remota que seja) entre as coisas ensinadas pelo Olavo de Carvalho / Instituto Plinio Corrêa de Oliveira e o neonazismo! Aliás, a despeito de estarem ambos os “autores brasileiros” mencionados juntos nas duas reportagens, é preciso deixar claro que há uma diferença muito grande entre o IPCO e o Olavo. Mas mesmo assim não há sombra de neonazismo em nenhum dos dois.

Eu não sei o que o Olavo ou o IPCO estão fazendo quanto a isso. Recebi pela manhã um email do Instituto pedindo que os leitores protestassem junto ao Correio do Brasil (no espaço de comentários da notícia), e reforço o pedido. Afinal de contas, é uma estratégia canalha vincular a imagem de grupos e indivíduos que defendem os valores tradicionais (como a vida e a família) no Brasil com a de criminosos neonazistas. Nós repudiamos com veemência o aborto, o gayzismo e também o nazismo. Qualquer insinuação de que as coisas sejam diferentes é calúnia barata.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

50 thoughts on “Mentiras e calúnias para minar a defesa da vida e da família no Brasil

  1. Lúcio Clayton

    Olegário e Cristiane,
    obrigado pelas considerações,

    peço-vos quem me coloquem em suas orações.

    Amigos, não vou entrar em detalhes, mas eu vou dizer uma coisa que eu sempre ouvi minha mãe dizer : “Se vc não vai a Deus por amor, vc vai a Deus pela dor.”

    foi bem por aí!

    vou tentar resumir os fatos.

    Deus permitiu um grande sofrimento pessoal em minha vida,
    e olha que até então além de ser esse ferrenho defensor do comunismo eu era também um maluco metaleiro muito doido praticante do paganismo da Wicca!

    Só que um belo dia, em que tudo pra mim estava nas mais densas trevas, onde o sofrimento era algo quase palpável, eu estava andando e pensando no que estava passando, na verdade eu ia atrás de algo para “relaxar minha mente” e da mesma forma como aconteceu com São Paulo eu caí do cavalo!

    Foi por intercessão da Virgem Santíssima que tudo mudou!

    eu andava pensado em meus problemas e no grande sofrimento que eu passava, de repente eu passei por cima de dois terços e não consegui mais andar, não conseguia mesmo, meu corpo estava paralisado, olhei pra trás, visualizei os terços e tentei continuar meu rumo, mas eu não me mexia… só consegui me mover quando decide recuar me abaixar e pegar os terços.

    O resultado é que ao invés de continuar o rumo que eu havia tomado, eu literalmente voltei para casa! Sim pra casa, como o filho pródigo!

    e nessa mesma madrugada, sem nem saber rezar um terço,sem
    nunca tê-lo rezado, eu pulei da cama as 3hs da manhã sem mais nem menos, com um medo e com uma grande tristeza… comecei a rezar nas contas de um dos terços…

    nessa noite eu não dormi, estava completamente aterrorizado, mas ao levantar eu era outra pessoa, eu não entendia…

    foi aí que eu perguntei a minha mãe que horas é que teria Missa, minha irmã riu da minha cara, ela não acreditava no que eu estava perguntado, eu sempre fui um grande perseguidor da Igreja, assim como todo bom comunistazinho de araque.

    então, minha mãe me deu o horário da Missa e me disse, vá no Santíssimo, é lá que está o poder!

    hum, eu nem sabia quem era “esse tal” de Santíssimo.

    a tarde eu fui pra Missa.

    passei essa Missa inteira chorando igual uma criança, eu não conseguia parar de chorar, o coração estava a mil por hora, não conseguia entender o que estava acontecendo comigo.Quando a Missa terminou, perguntei a algumas senhorinhas quem era o tal do Santíssimo (rsrsrs).

    elas me indicaram a salinha e pronto!

    minha vida mudou definitivamente.

    resumindo:

    lá dentro onde só eu e Ele estavam presentes, eu chorei como nunca chorei em toda a minha vida, Ele me arrebentou
    todo por dentro e me deu um outro coração literalmente.

    depois disso, fiz uma grande confissão e depois vieram outras e mais outras confissões,
    me tornei catequista, Escravo de Nossa Senhora e hoje coordeno um grupo que leva mais pessoas para se tornarem escravos de Nossa Senhora!

    continuo sendo só um miserável pecador muito necessitado
    da benevolência Divina e de vossas orações.

    é só isso que tenho pra dizer, e se ainda tiverem curiosidade, esse ano irá fazer 5 anos que eu conheci “esse tal” Santíssimo por meio de Sua Santa Mãe!

    abraços a todos!

    agora, que o tal Alexandre se manifeste.

  2. Alexandre, pós-evangélico, católico

    A Igreja não é um partido político, muito menos um partido de extrema-direita, como Olavo de Carvalho, TFP e seus filhotes, verdadeiros hooligans tradicionalistas, querem fazer parecer, esses hooligans ítalo-paulistanos de olhos claros agora também são revisionistas, uns não admitem que o nazismo é de extrema-direita, outros não admitem que o holocausto foi tudo aquilo, que só matou meia dúzia de judeus.

    Essa criatura aí em cima que participou de iniciativas das esquerdas só enchergou aqueles que querem se aproveitar da miséria de seu semelhante, não conseguiu ter compaixão pelo irmão que padece por causa das injustiças sociais, só pelo fato desse irmão ser massa de manobra de oportunistas.

    Igualmente uma alma sebosa, essa Cristiane pensa que a salvação é só para depois que morrermos, mas não é assim, o Reino de Deus está na vossa frente, bem diante da vossa cara! a salvação é para agora, é pra salvar os homens de praticarem injustiças, de oprimirem seu irmão, é pra salvar os homens da indiferença, da omissão, o Evangelho é pra aqui e agora.

    Santa missa cuja intenção é “ser visto pelos homens” não é santa é profana, é uma infamia, a língua da Igreja não só respeito como rezo diariamente nela, não respeito o farisaismo que quer transformar a Igreja num mero partido político.

  3. Eduardo Araújo

    Lúcio Clayton,

    Caríssimo, seu relato merecia ser impresso numa placa de ouro e divulgado entre todos os católicos – os verdadeiros, que não difamam a Santa Missa só porque dita em latim; e os “soi dissant”, gente que se diz católica ao mesmo tempo em que pretende dividir a Igreja em “conservadora” e “progressista”, esta última a partidária da teologia da libertação, impregnada de marxismo.

    A sua descrição do FSM e do MST bate com tudo o que conheço dessas porcarias.

    E, no caso do MST, lembro-me, também, de uma criatura que chegou a posar para revista masculina. Uma “pobre, preta, reivindicando um pedaço de chão”, decerto … (rs)

  4. Eduardo Araújo

    Caros,

    Os esquerdopatas adjetivam de “reacionário” e, mais comum, “fascista”, todo aquele que diverge de seus pontos de vista, posições políticas, agendas sociais.

    Então, é bastante simples. Essas “belezas”, conquanto digam que queremos reescrever a história (cartilha de Lenin: acuse-os do que você faz), costumam ter uma leitura do passado bastante medíocre e viciada.

    Basta, pois, fazer perguntinhas elementares para eles, como a que eu e o Lúcio fizemos e lá vai de novo, para o Alexandre nos responder:

    Por que Olavo de Carvalho, IPCO e qualquer um que divirja da cartilha esquerdista é fascista?

    E, mais uma vez, Alexandre: o que você entende por fascismo? Dê-nos sua avaliação histórica do fascismo e mostre-nos como e porque ainda haveria fascistas hoje.

    Quanto à distinção ARTIFICIAL entre comunismo, socialismo e – WHAT!? – “trabalhismo” (sic elevado à siccésima potência), trata-se de outra FARSA! Sim, FARSA!

    É com essa FARSA que vocês – muito raposino – dão um jeitinho de continuar a aparecer bonzinhos no retrato. Os “paladinos da justiça social” (ha, ha, ha). Fica tudo tão bonitinho:

    – os regimes que cercearam liberdades individuais, perseguiram, torturaram e assassinaram opositores, repudiaram violentamente a religião eram – por essa artimanha – “socialistas reais”, diferentes dos “socialistas ideais”. Ah! Aí vem a outra versão: não, não eram socialistas, eram comunistas. Xi, mas a turma dos vermelhos detestou essa referência, então vamos arrumar de novo: não, não foram os comunistas, foram os “stalinistas”, os “maoístas”, os “polpotistas”, os “hoxhistas”, os “ceasescuistas”, os “kimjonilistas”, os “castristas”…

    Resumo da ópera bufa: todo mundo era criminoso, menos os comunistas, que também são socialistas, todos bonzinhos, maravilhas de seres humanos. Alguns até “católicos” são.

    Pois é … Esse pessoal sabe mesmo o sentido do verbo REESCREVER. Reescrevem a história, reescrevem a ciência política, reescrevem a economia, reescrevem tudo, religião, inclusive.

  5. Lúcio Clayton

    Alexandre diz:

    “A Igreja não é um partido político, muito menos um partido de extrema-direita, como Olavo de Carvalho, TFP e seus filhotes, verdadeiros hooligans tradicionalistas, querem fazer parecer, esses hooligans ítalo-paulistanos de olhos claros agora também são revisionistas, uns não admitem que o nazismo é de extrema-direita, outros não admitem que o holocausto foi tudo aquilo, que só matou meia dúzia de judeus.”

    Concordo com vc Alexandre, a Igreja deveras, não é um partido político. Ela não é de direita, mas também, muito menos é de esquerda!

    nem da direita e nem da esquerda!

    Ela é do alto, vem de cima, do alto! A Igreja é do Céu!

    Agora, vc vem desonestamente acusar o Olavo de carvalho e
    a TFP de serem revisionistas, de negarem o holocausto e de compactuarem e incentivarem os grupos nazis.

    por favor, dai-nos provas.

    queremos as provas, e queremos provas de artigos ou falas do Olavo ou dos artigos no site da TFP!

    Vc acusa que que os grupos Neo-Nazistas são Católicos tradicionalistas, por favor, nos dê provas do que dizes.

    Eu conheço um monte de pessoas e de sites tradicionalistas, e nunca vi ninguém citar nada parecido.

    Claro que tem Dom Willianson da FSSPX, mas o caso dele é bem particular e ele não falou nada demais, só emitiu uma opinião dele embasado nas fontes históricas que ele pesquisou. Somente isso!

    Seja honesto, e traga provas!

    Quanto a ser criatura, há muito tempo eu deixei de ser, pois fui batizado ainda quando bebê e assim me tornei um filho de Deus e é isso que sou, filho de Deus!

    Chamar a mim e a Cristiane de alma sebosa, só revela seu mau caratismo doentio, que ao invés de nos refutar com argumentos lógicos e sensatos apenas tenta nos humilhar, para assim tentar nos desacreditar e assim quem saiba, vc poder dormir melhor.

    tente outra tática, essa não funcionará!

    Quanto a ter compaixão pelos meus irmãos, sim eu tenho, e como tenho, sofro com a miséria em que eles vivem, passei fome com eles, e sofro também, pois eles querem continuar sendo abusados e conduzidos por aqueles que os querem manter nessa mesma miséria e sofrimento!

    É uma extrema mentira dizer que esses movimentos sociais e imbecilizantes querem acabar com a situação de miséria que esse povo vive, ao contrário, o que eles querem é apenas manter esse povo nessas condições, para assim terem sempre seus burrinhos de carga, escravos e idiotas úteis para movimentarem essa maquina de “revolução socialista” que gente como vc pensa que é a solução para todos os males.

    Tenho sim, extrema compaixão pela miséria que eles vivem, sobretudo a miséria espiritual, moral e intelectual das quais eles padecem!

    E afirmo com todas as letras, a maioria que vive essas misérias é em decorrência do pecado que eles mesmos se meteram!

    Sempre que posso, busco alertar-los diante dos fatos em que estão metidos ou mesmo se metendo.

    Porquê raios vc acha que defender a Santa Missa Tradicional é coisa de Fariseu?

    não nos meça por vc mesmo!

    A Santa Missa da qual participamos ou defendemos, nós a oferecemos por todos! inclusive por pessoas como vc, que não entende nada do Reino dos Céus, nem do Evangelho e muito menos de Missa!

    Como assim a salvação é para agora?
    como assim?
    vc já está salvo então?

    Jesus não disse que seu Reino não era desse mundo?
    Jesus não disse que aquele que quisesse salvar sua alma perdê-la ia?

    O Evangelho não é uma cartilha Marxsista, não deve ser interpretado a luz de Leonardo Boff et caterva, portanto rapaz, vá lavar tua boca, ela está realmente fedendo!

  6. Eduardo Araújo

    Nem toda interpretação da história é revisionismo. Fosse assim, os esquerdopatas seriam os primeiros e PIORES de todos os revisionistas, a começar pela releitura que o santo (deles) Marx fez, reduzindo a motivação humana na história a conflitos de classe.

    Aqui no Brasil, então, é notória a distorção que a corja da esquerda festiva imprimiu nos livros de história. O movimento militar de 1964 virou “golpe”, muito embora os EStoriadores da esquerda não expliquem como um “golpe” teve tanto apoio popular, inclusive de parlamentares. Posteriormente, as instituições do Estado Democrático foram mantidas, com modificações, mas ainda assim, existiram e funcionaram (coisa que não aconteceu em Cuba, na Coréia do Norte, no Vietnam, no Camboja, nos países da Cortina de Ferro, na URSS, na China). Não à toa, de uns anos prá cá vem se difundindo o termo “ditamole”, para caracterizar o regime militar brasileiro.

    Outra distorção, revisionismo esquerdista (redundância?) da pior espécie foi a santificação dos militantes, que praticaram roubos, sequestros, assassinatos, terrorismo, enfim, mas aparecem nos livros de EStória como tendo lutado pela democracia. Nada mais distante da verdade: queriam, isto sim, implantar,pela força, uma ditadura comunista nos moldes cubanos.

  7. Eduardo Araújo

    Nem tentem entender que porcaria vem a ser “pós-evangélico católico”. Esquerdopata que se preza adora criar slogans e neologismos de impacto.

  8. Alexandre, pós-evangélico, católico

    Pós-evangélico pois fui durante toda minha vida um protestante, não saí do protestantismo evangélico para cair no protestantismo católico, também passei a encarar a direita e a esquerda apenas como instrumentos da sociedade organizada, que podem ou não estar a serviço da Igreja, satanizar a esquerda é satanizar um instrumento válido de grande parte dos filhos da Igreja, a esquerda deve sim se moldar à doutrina social da Igreja para ser purificada de suas impurezas históricas ideológicas.

    pos-evangelico.blogspot.com

    e correiocatolico.blogspot.com (o mais neutro possível)

  9. Leniéverson Azeredo

    Aleluia, o comuna Orlando Silva, saiu de fato do Ministério dos Transportes, mas outro que merece sair é o Petista paulista Fernando Haddad, o Ministro da Educação.Vazou ou vazaram nove questões do ENEM, na terra do Alvaro Fernandes, Fortaleza.Isso mesmo, de novo!Vejam uma parte da reportagem.

    Ministério da Educação disse que o simulado de um colégio em Fortaleza (CE) apresentou nove questões idênticas às do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) duas semanas antes da realização da prova, aplicada neste fim de semana em todo o país.

    Escola diz que usou questões de pré-teste do Enem; leia nota
    Procuradoria pedirá suspensão do Enem por suposto vazamento
    Leitores reclamam do vazamento de questões do Enem em Fortaleza

    Quatorze questões foram divulgadas em um perfil do Facebook na noite desta terça-feira (25). Segundo o MEC, uma questão é “similar” e quatro não são parecidas.

    A Polícia Federal foi acionada para investigar o caso. Dependendo da investigação, só os 630 estudantes do colégio Christus, que tem várias unidades na capital do Ceará, poderão ter de refazer o Enem em novembro.

    O diretor do colégio, Davi Rocha, disse que ficou surpreso com a repercussão do caso. Ele disse que ainda apura o que ocorreu e que o simulado é realizado por uma rede de colaboradores.

    O Ministério Público Federal no Ceará informou que pretende pedir o cancelamento da prova. Segundo o procurador Oscar Costa Filho, o MEC (Ministério da Educação) e o Inep (instituto responsável pelo Enem) serão notificados. Caso o pedido não seja aceito, tentará suspender o exame na Justiça.

    HISTÓRICO

    As provas do Enem registraram problemas nos dois últimos anos. Em 2010, a prova amarela teve questões embaralhadas, o que fez com que alguns estudantes marcassem as respostas no campo errado.

    Já na edição do Enem de 2009, exemplares da prova foram roubados. A fraude adiou a realização do exame, que acabou marcado por abstenção recorde e erro no gabarito oficial. Quatro dos cinco envolvidos no vazamento foram condenados pela Justiça Federal.

    Neste ano, cerca de 1.100 candidatos foram informados por telefone que o local da prova indicado no cartão de confirmação de inscrição estava errado.

    Segundo o Inep, o problema atingiu apenas candidatos do Rio e consistiu na digitação errada do número do prédio. Os cartões indicaram o prédio da reitoria da Unirio, cerca de 200 metros de distância do prédio onde ocorreu a prova.

    É esse ministro que queria implantar o Kit Gay?É esse que quer ser prefeito de São Paulo?Nossa, esses comunas não tem jeito, né, gente?

  10. Álvaro Fernandes

    Leniéverson!!!!O colégio “Chirstus” emitiu nota oficial na cara de pau dizendo que já tinha um banco de questões e que “acertou” a prova.Tá todo mundo aqui revoltado…o pior é que quando se escreve no enem tem que aceitar o termo que diz que não podemos recorrer,por isso quem vai recorrer é o Ministério Público daqui junto com a polícia federal!!!!Mas acho que não “dar em nada”..como diz o meu avô…o colégio é de classe média alta da alta burguesia cearense e vai ser difícil provarem apesar de eu achar que houve fraude.O colégio afirma que isso é invenção das escolas concorrentes.
    ESSE LIXO que se chama ENEM tem que acabar!!!!
    Como diz o meu avô….essas coisas só acontecem nessa superpotência chamada Brasil!!!!!
    Quanto ao haddad!!!autor do kit “educativo” gay,que foi vetado pela Dilma depois de os religiosos evangélicos e católicos xiarem bem muito….esse aí não ganha nas próximas eleições não…os paulistas não querem ele…popularidade baixa!!!!!
    QUE O NOSSO SENHOR JESUS NOS PROTEJA DESSE ESTADO ARBITRÁRIO QUE ONTEM APROVOU CASAMENTO GAY NO STJ…AMANHÃ SERÁ PEDOFILIA,NECROFILIA E INCESTO …QUANTO AO RIDÍCULO ENEM !!!!(INVENÇÃO DO Sr HADDAD…NOTA ZERO PARA ELE)
    ENEM=LIXO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!NÃO GOSTO DE MUDAR O ASSUNTO,MAS JÁ QUE O JORNALISTA DO BLOG FALOU EU TIVE QUE FALAR…

  11. Álvaro Fernandes

    escrevi na pressa …”o pior é que quando se inscreve no enem…”

  12. Erminea

    Lúcio Clayton,

    sua história é similar a minha (sem ser adepta do socialismo/comunismo e até o liberalismo conscientimente, – pense na confusão!), mas eu não encontrei dois terços no caminho e sim uma revista aberta caída no chão com o título: Escolhe, pois a Vida. Já imagina o que eu arquitetava fazer. Isso faz, se não me engano, 3 anos.

  13. Olegario

    Lucio Clayton

    Que Deus te abençoe por sua bravura; arrependimento e conduta de vida.
    Voce tem o meu respeito e orações.
    E eu tambem sou uma “alma sebosa”.
    E o MST e seus asseclas são lixo.
    Olegario.

  14. Lúcio Clayton

    Olegário,

    mais uma vez obrigado por suas palavras.

    no mais essa ofensa de “alma sebosa”, vem de protestantes da Seita Universal do Reino do Diabo e de muitos seguidores
    das Assembleias de Deus, sei bem disso, pois eu trabalho em um ambiente cheio de protestantes que muitas vezes chamam uns aos outros e a outros (como eu) por esse mesmo nome feio.

    não se considere alma sebosa meu amigo,
    podemos ser miseráveis pecadores, mas almas sebosas é muito mais do que pesado.

    Em Jesus e Maria…

  15. Eduardo Araújo

    “também passei a encarar a direita e a esquerda apenas como instrumentos da sociedade organizada, que podem ou não estar a serviço da Igreja, satanizar a esquerda é satanizar um instrumento válido de grande parte dos filhos da Igreja”

    Alexandre, parece que você não leu o que escreveu o Lúcio Clayton, acima. Vou repetir as palavras dele, e pelo licença a todos para fazer em caixa alta:

    A IGREJA NÃO É NEM DA DIREITA NEM DA ESQUERDA!

    ELA É DE CIMA! DO ALTO!

    A IGREJA É DO CÉU!!!

    O problema é que pessoas como você querem uma Igreja que seria neutra só de fachada, pois, no âmago, seria esquerdista, de cunho marxista.

    A Igreja não é só de pobres, nem só de “pretos”, nem só de quem reivindica terra (quando isso é verdadeiro).

    A Igreja, Alexandre, é CATÓLICA, porque é universal. Ela não olha se a pessoa é pobre ou rica, negra ou “ítalo-paulistano de olhos claros”, se tem ou não tem propriedade de terra.

    Ela é a Igreja de seres humanos, pecadores que somos, em busca da salvação (QUE NÃO É COISA DESTE MUNDO!).

    E mais: você diz para não “satanizar” a esquerda, posto que se estaria “satanizando” um instrumento válido de grande parte dos filhos da Igreja.

    Ora, também poderia dizer, com o seu mesmo discurso pseudo neutro, para não “satanizar” a DIREITA, posto que se estaria “satanizando” um instrumento válido de grande parte dos filhos da Igreja.

    É por isso que não dá certo politizar a religião.

    A propósito, você fala em não “satanizar”, certo?

    Mas foi você que chegou aqui, distribuindo adjetivos nada amigáveis, tipo:

    – extrema-direita;

    – “neofacistas” (sic);

    – fascistas;

    – velho reacionário descontente com o fim de sua miserável vida fascista;

    – missa LATIDA em latim por padres tradicionalistas;

    – fariseus;

    – sepulcros caiados;

    – hooligans tradicionalistas;

    – hooligans “ítalo-paulistanos de olhos claros”;

    – revisionistas;

    – “essa CRIATURA aí em cima”;

    – “uma alma SEBOSA” …

    Posso concluir, então, que você “sataniza” muito bem seus opositores, não é?

  16. Jailson Oliveira

    Lúcio, parabéns pelo seu depoimento.

    Há algumas coincidências entre nossas vidas, de acordo com o que narrastes:

    1-Eu era um verdadeiro esquerdopata, defensor ardoroso do PT, Socialismo, Comunismos, fã do MST, etc., na época comprava broches e camisas desses movimentos em diretórios do PT a título de ajuda(o partido era pobre).

    2-Engraçado que eu era “católico”, mas criticava violentamente a Igreja e seus verdadeiros representantes. Ao mesmo tempo, elogiava aquela “igreja da libertação”. Tinha até uma revistinha (um verdadeiro lixo comunista) chamada CEBS, que eu colecionava.

    3-Depois de uns anos bebendo dessa porcaria toda, me re-aproximei da Igreja. Fui percebendo a incompatibilidade entre esse lixo todo com a Fé Católica. Meu caminho de retorno é lento e difícil, porque sou um grande pecador, mas, com a graça de Deus, é um caminho sem volta.

    Viva a Igreja! Viva o Papa!

  17. Cristiane Pinto

    Lúcio Clayton, parabéns pelo seu depoimento. Adorei. Que bom que você deixou o lixo do comunismo. Esteja certo de que você estará sempre em minhas orações.

    Senhor Alexandre:
    “A Igreja não é um partido político, muito menos um partido de extrema-direita”
    Nisso eu concordo com você, meu caro. A Igreja NÃO É um partido político, nem de direita, e muito menos de esquerda. A Igreja NÃO É de extrema-direita, nem centro-direita, nem centro-esquerda, nem extrema-esquerda. A Igreja não é filiada a nenhum partido político. E a Igreja NÃO É uma ONG. E pelo jeito é só o senhor que não consegue entender isso, porque acha que a Igreja têm de defender os interesses da esquerda. O senhor acha que a Igreja têm de resolver todos os problemas sociais, quando na verdade este não é o papel dela. Eu já disse que a função da Igreja é salvar as almas. O papel da Igreja não é nem nunca foi mudar o mundo, muito menos fazer uma revolução para derrubar o capitalismo. Cai na real!

    “não conseguiu ter compaixão pelo irmão que padece por causa das injustiças sociais, só pelo fato desse irmão ser massa de manobra de oportunistas.”
    Sim, eu tenho compaixão, porque estes pobres coitados estão sendo usados por essa gente da esquerda, usados como pretexto para essa gente que diz que quer libertar a humanidade, mas que na verdade não liberta coisa nenhuma, só gera mais opressão.

    “gualmente uma alma sebosa, essa Cristiane pensa que a salvação é só para depois que morrermos, mas não é assim, o Reino de Deus está na vossa frente, bem diante da vossa cara! a salvação é para agora, é pra salvar os homens de praticarem injustiças, de oprimirem seu irmão, é pra salvar os homens da indiferença, da omissão, o Evangelho é pra aqui e agora.”
    Nossa, obrigada pelo elogio. O senhor mostra bem que tem espírito cristão, me julga sem ao menos me conhecer… E não, babaca, a salvação não é aqui. A Igreja nunca ensinou isso. A própria Igreja condenou o comunismo. Não há como implantar o Reino de Deus, o paraíso aqui na terra. É impossível. Só o senhor não vê que a esquerda é incompatível com o catolicismo. E quer saber, eu é que não vou perder mais meu tempo com o senhor.