Impressões do Congresso pró-vida

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 9 meses 16 dias atrás.

Eu acho que histórico é a melhor palavra para descrever o II Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida. O evento (cuja “parte leiga” ocorreu nos últimos dias 05 e 06 de novembro, à qual estive presente) superou todas as minhas expectativas. Uma estrutura de primeira e uma minuciosa organização proporcionando um encontro de gigantes: foi portentoso.

O Prof. Hermes Rodrigues e o Coronel Paes de Lira apresentavam os palestrantes. O pe. Shenan Boquet, presidente da Human Life International, expunha o território inimigo e mostrava-nos, em linhas gerais, os fronts nos quais ocorre a guerra. Veteranos experientes – como o Matthew Hoffman, do LifeSiteNews.com, ou o Mario Rojas, diretor da seção latino-americana da HLI, ou o dr. Piero Tozzi, advogado do Alliance Defense Fund – contavam as suas valiosas histórias de combate. Combatentes desta terra de Santa Cruz – como o bispo de Guarulhos, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini – eram publicamente condecorados. Outros – como o pe. Lodi – compartilhavam a sua experiência bélica. Os agentes da contra-inteligência expunham as táticas do inimigo: o Mons. Sanahuja denunciava a tentativa de dominação global do Religions for Peace, enquanto o Dr. Jorge Scala desmascarava com maestria os ideólogos de gênero e o pe. Paulo Ricardo punha a descoberto a eficaz tática do marxismo cultural para esvaziar a Fé Católica. O pe. Juan Carlos Aguilar colocava o nosso combate na perspectiva espiritual que é necessária, e o eloqüente Raymond de Souza traçava a nossa estratégia em três pontos: rezar, estudar e agir.

Rezar, porque não é meramente contra homens de carne e osso que combatemos e temos a certeza de que (como eu pus desde o início na coluna lateral do Deus lo Vult!) se o Senhor não guarda a cidade em vão vigiam as sentinelas. Rezar, porque esta é a alma de todo apostolado e, sem oração, todo o resto é vão e infrutífero.

Estudar, porque a crise pela qual atravessa a Igreja hoje é uma crise de Fé e, como nos disse o primeiro Papa, devemos estar sempre prontos para responder aos que nos pedem a razão de nossa esperança. Estudar, para entendermos a posição na qual nos encontramos e conhecermos as nossas reais possibilidades de ação.

E, por fim, agir, porque a vida cristã – como nos diziam as paredes do Mosteiro de São Bento onde estávamos – é feita de ora et labora, de rezar como se dependesse somente de Deus e trabalhar como se dependesse somente de nós. Agir, porque os canhões já ribombam ao nosso redor e já nos encontramos em meio à guerra encarniçada que Satanás trava contra os filhos da Virgem Santíssima. Agir, porque a isto o Senhor dos Exércitos nos chama, a isto somos vocacionados e, quanto a isto, podemos e devemos responder que Deus o quer.

Nós, congressistas, colhíamos com atenção cada palavra. Ficávamos entusiasmados com aquela santa confluência de combatentes calejados unidos a jovens aspirantes querendo fazer valer a sua condição de membros da Igreja Militante. E saímos de lá com um desejo que era também ao mesmo tempo um propósito: consumir as nossas vidas por esta causa, que é a mais nobre de todas as causas por ser a causa do Deus Altíssimo.

Aproveitamos cada momento. Das palestras aos corredores, das mesas de autógrafos aos coffee-breaks, das noites em nossos aposentos à Santa Missa celebrada quase ao raiar do dia, das pizzarias às padarias, da chegada à partida. E vivíamos esta sensação que bem pode ser descrita como que uma manifestação sensível da comunhão dos santos, uma sensação de que não estávamos sozinhos e podíamos salvar o mundo porque estamos juntos, somos muitos e Deus está a nosso favor, e (ainda que nem sempre o percebamos!) marchamos sob o estandarte da Virgem Santíssima – que é Auxilium Christianorum e tem experiência em batalhas suficiente para nos dar a vitória também desta vez.

Encontro de gigantes! Atrás: Gabriel Leão, Edson de Oliveira, Prof. Ivanaldo Santos, Juliana Lima, Antonio Amoedo, Pe. Paulo Ricardo, Jorge Ferraz, Matheus Cajaíba, Gustavo Souza, Frederico Viotti e Wagner Moura. Na Frente: Ari Ferreira, Luiz Fernando Favaro, Rafael Volpato, Fabrício Lombardi, Luís Guilherme Pereira e Zezé.

Sim, repito: histórico! Peçamos a Deus que os santos desejos inflamados neste congresso não esmoreçam. Que nos empenhemos sinceramente em rezar, estudar e agir, a fim de que os frutos deste II Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida possam aparecer o quanto antes. Ad majorem Dei gloriam. Pelo bem das almas. Para o nosso próprio bem.

P.S.: Ver também n’O Possível e o Extraordinário: Rezar, estudar e agir em defesa da vida.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

19 thoughts on “Impressões do Congresso pró-vida

  1. Eduardo Araújo

    Jorge, já foi possível entusiasmar-se somente com o seu relato. Fico a imaginar o Congresso.:)

    A propósito: será divulgado (para o grande público) algum documento condensando as palestras?

  2. Alexandre Magno

    Seguindo o que Leonardo Meira começou acima, quero repetir o que Wagner Moura já disse em “Rezar, estudar e agir em defesa da vida“:

    Os vídeos de cada apresentação, como já foi divulgado, estão disponíveis a todos no canal de transmissões do congresso: http://www.livestream.com/congressoprovida

    Eu havia perguntando por isso no post Aviso“.

    Leonardo Meira, sou muito grato a você pelas traduções em primeira mão que você faz de alguns discursos do Papa Bento XVI. Tempos atrás, fiz até um Yahoo! Pipe, para acompanhá-los. Confira! Como padrão de pesquisa usa-se  “Discurso d”.

  3. André Serrano

    Prezado Jorge, foi um prazer conhecê-lo pessoalmente.
    Penso que você descreveu muito bem o que foi este Congresso: Histórico!
    Certamente este encontro provocará importantes desdobramentos. Que não esmoreça a nossa vontade de promover a Verdade e a Vida.
    Palestrantes de peso nos brindaram com importantes informações mas também com palavras de encorajamento.
    Rezar, Estudar e Agir. Estas são as nossas armas.
    Que o Senhor nos ajude e Maria Santíssima nos proteja.
    Grande abraço.

  4. Alexandre pós-evangélico católico

    Para esses palestrantes o tempo parou na Guerra Fria, teorias da conspiração são realidade, os marxistas estão em todos os lugares, pode-se perceber um suspiro pela “revolução de 64”, a platéia foi devidamente alertada, cuidado! os comunistas estão chegando! eles são gays, petistas e pretos-pobres do bolsa esmola, que coisa é a extrema-direita, ela une até protestantes e católicos!

  5. Pingback: Rezar, estudar e agir em defesa da vida « Vida sim, aborto não!

  6. Dom Antonio Carlos

    Quero cumprimentá-los pelo Congresso. Não foi possível estar presente, mas acompanhei com as orações. Espero nos próximos poder participar.

  7. Wagner

    Jorge,

    Não daria para legendar as fotos identificando as pessoas?

  8. Cristiane Pinto

    Esse Alexandre de católico não tem nada… Quanto ao resto, eu os cumprimento pelo congresso.

  9. Anderson Macena

    Jorge conseguiu resumir o Congresso em uma simples palavra; HISTÓRICO. Nunca antes na História deste país um Congresso conseguiu reunir a quantidade de palestrantes capacitados como foi o Congresso da HLI. A CNBB deve ter estremecido com as opiniões em defesa da vida que lá foram debatidas. Show de Bola.

  10. Álvaro Fernandes

    Este congresso não tem nada de “extrema direita”.Aliás a maioria dos políticos da extrema direita não são nem religiosos!!!!!O que acontece que a extrema esquerda defende valores contrários aos valores morais cristãos!!!!!E existem não cristãos que são contras as marmotas da extrema esquerda….CRISTÃO não é de direita ou de esquerda!!!!Cristão tem a OBRIGAÇÃO de defender os valores morais do cristianismo!!!!
    O resto é mentira,ironias e caricaturas ideológicas…

  11. Cristiane Pinto

    Álvaro Fernandes, concordo plenamente com o senhor. Assino embaixo. O verdadeiro cristão não e de direita nem de esquerda. Eu mesma faço questão de repetir que não sou de direita e nem de esquerda, sou apenas Católica.

  12. Álvaro Fernandes

    Srta Cristiane…parafraseando o “matuto” do interior:”Semhor está no céu”(rsrsrsrssrsrssrs)….tenho apenas 20 anos…não sou casado…tenho apenas namorada….e sou evangélico da Assembléia de Deus….AH! Nossas opiniões convergentes e divergentes são apenas no campo das ideias…(me refiro ao outro post…) quero deixar claro isto….não tenho nada contra ninguém…..

    Eu fico com raiva é quando nos rotulam de “extrema direita”,tradicionalistas,fundamentalistas,hipócritas,retrógrados,aiatolás,xiitas,intolerantes,homofóbicos,fanáticos…tudo isso só porque defendemos os valores do cristianismo…..Quero argumentos e não rótulos ou caricaturas ideológicas!!!!!!!!!
    Entre agradar homens e agradar a DEUS…prefiro agradar a Deus….pouco me importa se vão me rotular….
    Tem uma musiquinha muito conhecido no meio evangélico….”Eu,Eu,Eu…..Eu quero é DEUS!!!!!….Não importam o que vão pensar de mim…to nem aí!!!!!!!!! Eu quero é DEUS!!!!!!…..”
    Então antes de nos taxarem ou rotularem de “extrema direita”…apresentem argumentos claros,convincentes….é muito fácil nos taxar de extrema direita e sair assim sem mais nem menos…..

  13. Álvaro Fernandes

    Jorge! O Congresso pró-vida ganhou destaque da mídia?(exceto as tv´s católicas)…

  14. Cristiane Pinto

    Álvaro, eu só te chamei de senhor por costume, e porque não podia adivinhar a sua idade, nem se você é casado ou não. Mas se você quiser passo a te chamar apenas pelo nome. Assim, você pode também não precisa me chamar de senhora, pode me chamar só pelo nome. Porque eu também sou jovem, tenho apenas 25 anos (posso ser mais velha que você, mas ainda sou jovem), e também não sou casada.

    “Eu fico com raiva é quando nos rotulam de “extrema direita”,tradicionalistas,fundamentalistas,hipócritas,retrógrados,aiatolás,xiitas,intolerantes,homofóbicos,fanáticos…tudo isso só porque defendemos os valores do cristianismo…..Quero argumentos e não rótulos ou caricaturas ideológicas!!!!!!!!!
    Entre agradar homens e agradar a DEUS…prefiro agradar a Deus….pouco me importa se vão me rotular….”
    Concordo plenamente com você. Prefiro agradar a Deus a agradar aos homens. Também me irrita, e muito, quando tacham a gente de extrema-direita, de tradicionalista, fundamentalista, hipócrita, homofóbica, retrógrada, nazista e tudo o que você possa imaginar. Sim, isso mesmo, chegam a chamar a gente de nazista e de fascista, acredita? Já fui chamada de fanática fundamentalista, e tudo só porque defendo a minha fé, os valores do cristianismo. O problema é que, para essas pessoas, defender a fé é fanatismo. E essas pessoas nem sabem o que significa essa palavra. Misturam tudo. Detesto quando as pessoas fazem isso. Detesto pessoas que nem me conhecem e já me rotulam, não acho justo. Abraços.

  15. Álvaro Fernandes

    Assino em baixo Cristiane!!!!
    Abraços,
    Álvaro Fernandes

  16. Messias

    Para certos progressistas o tempo parou na Guerra Fria, teorias da conspiração são realidade, os “conservadores” estão em todos os lugares, pode-se perceber um suspiro pela “revolução de 17″, a platéia foi devidamente alertada, cuidado! os “conservadores” estão chegando! eles são heterossexuais, anti-petistas (oh! que horror!) e trabalhadores, que coisa é a extrema-esquerda, ela une até protestantes e gramscianos!

  17. Pingback: Nota de Falecimento - Dom Luiz Gonzaga Bergonzini | Deus lo Vult!