O remédio prometido pela Mayana Zatz virá… das células-tronco adultas!

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 9 meses 1 dia atrás.

Eu vi na Canção Nova que o Brasil deve, ano que vem, testar um tratamento inédito com células-tronco. A boa notícia: este tratamento inédito é feito com células-tronco adultas, isto é, exatamente com aquelas células-tronco cuja utilização nós, católicos, passamos a vida inteira defendendo a despeito de vociferarem contra nós os inimigos da civilização e da humanidade – os que queriam destruir seres humanos em pesquisas científicas. A notícia surpreendente: a grande especialista entrevistada nesta matéria, e que recebe os louros pela notícia promissora, é… a Dra. Mayana Zatz!

Eu estava aqui quando a lei de Biossegurança foi aprovada. E me lembro da chantagem emocional barata da Dra. Zatz et caterva, usando pessoas doentes (inclusive crianças) para comover mentirosamente a opinião pública. O menino João Victor, aliás, tem hoje doze ou treze anos e desde os nove espera o remédio prometido após o julgamento do STF que autorizou a destruição de embriões humanos em pesquisas.

O interessante é que talvez o remédio agora venha. João Victor tem distrofia muscular, exatamente a doença cujo tratamento inédito está anunciado para o próximo ano. Com células-tronco adultas. E agora, quem vai dizer para o menino que o seu sofrimento foi instrumentalizado ideologicamente para a aprovação de uma lei iníqua que, ao fim, em nada o ajudou com o problema dele? E quem é que vai dizer a tantos doentes que a cura, afinal, não veio e nem vai vir de onde disseram que viria, mas de outro lugar? Quem vai dizer a eles que foram gastos tanto tempo, dinheiro e energias em um caminho que nós, católicos, desde o início dissemos que não deveria ser seguido?

Dona Zatz, vá falar com o João Victor. É o mínimo que ele merece após ter sido enganado por quase um quarto da sua vida. Aproveite e peça também desculpas públicas a todos – doentes ou não – os que foram enganados ao longo dos últimos anos. E aos embriões imolados nas placas de Petri – seres humanos sacrificados por uma promessa alquímica de panacéia universal -, as nossas orações e o nosso reconhecimento pela terrível injustiça sofrida, junto com o nosso compromisso de não cessarmos o nosso empenho em pôr fim a esta vergonha. É sobre o nosso século que recairá esta nódoa. Que ela não seja tão tenebrosa quanto se prenuncia.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

12 thoughts on “O remédio prometido pela Mayana Zatz virá… das células-tronco adultas!

  1. Karina

    O pior, Jorge, é que com o anúncio da suspensão das pesquisas com CTE´s por gente como Meengana Zats e aquela outra indústria cujo nome esqueci (Geron?), muitos desses deficientes que foram descaradamente usados estão se sentindo “abandonados”. Não conseguem perceber que muitas portas, graças a Deus, estão se abrindo com as CTA´s.

  2. Karina

    “A pesquisadora declarou que esse procedimento já foi testado em ratos e cães. Segundo ela, os animais foram observados por até três anos e não apresentaram nenhum efeito colateral. “Até agora, tivemos resultados muito interessantes”, disse. “Nada de tumores”, completou.”

    pois é… e nós é que somos xiitas ignorantes…

  3. Messias

    Vale lembrar também que outro meio de se obter células-tronco é pelo sangue do cordão umbilical.
    O mesmo deve ser devidamente guardado, caso o seu dono precise.

  4. Mássimo

    É espantosa a sua ignorância no assunto! Pesquisas não apresentam resultados da noite para o dia, é preciso realizar exaustivos testes para verificar se não há rejeição, se não provocam efeitos colaterais graves, etc. Alguns tratamentos demoraram 20 anos para serem aplicados! E a cura de doenças não depende da vontade de Deus ou de quem quer seja. É preciso pesquisa, muita pesquisa! Quem tem que pedir desculpas de joelhos são ignorantes que usam religião como empecilho para o desenvolvimento e cura de doenças!

  5. Emili

    Paraplégico volta a andar após tratamento com células tronco. “O tratamento consiste na aplicação de células-tronco mesenquimais, retiradas da medula óssea da bacia dos próprios pacientes, diretamente na região onde ocorreu o trauma. O procedimento começou a ser estudado em 2005 e foi testado inicialmente em animais domésticos, a partir de 2007, com melhorias em graus diferentes em todos os casos.” fonte: veja.abril.com.br/noticia/saude/paraplegico-volta-a-andar-apos-tratamento-inedito-com-celulas-tronco-na-bahia.

  6. Emili

    O grande problema existe em torno da ética, que parece não ser mais algo valioso nos dias de hoje. O uso de células tronco embrionária é feito a partir da criação de novos seres humanos pra sua destruição em favor de outras pessoas. Para mim, isso é a mesma que coisa que pegar um menino pobre da áfrica, desnutrido e que vá morrer mesmo, e tirar seus órgão para salvar o menino rico da Europa. e, sim, há muitos casos assim nesse nosso mundo cruel. Esta consciência nada tem a ver com religião. No entanto, a religião pode ajudar a nos lembrar que a ética e a moral humana devem ser respeitadas. é uma pena que existam pessoas que chamam a defesa da vida humana de “ignorantes que usam religião como empecilho para o desenvolvimento e cura de doenças”. É uma pena. Essa pessoa nem seque sabe o quanto paradoxal deve ser.

  7. Cristiane Pinto

    “Quem tem que pedir desculpas de joelhos são ignorantes que usam religião como empecilho para o desenvolvimento e cura de doenças!”
    Não, caro Mássimo, isso não tem nada a ver com religião, meu querido. Estamos falando em ética, em dever moral de defender a vida, desde a concepção até a morte natural. Afinal, se tem gente que defende que não se pode matar embriões de tartarugas, temos muito mais razão para defender embriões humanos. Porque temos que preservar não apenas as tartarugas, como também, e principalmente, a espécie humana. Porque para mim, pelo menos, a espécie humana é mais importante que tartarugas, logo, tenho muito mais razão para defender embriões humanos. Porque para mim um ser humano vale mais do que um animal.

    Quem tem de pedir desculpas são os ignorantes como o senhor, que ao invés de defender a vida humana desde a concepção, acham que os fins justificam os meios, que para o desenvolvimento e cura de doenças, vale tudo, inclusive a criação de seres humanos para sua destruição em favor de outras pessoas. Bebês, ainda que não tenham nascido ainda, não são remédio não, meu caro. Não podem ser usados como se fossem remédio. Não é lícito matar um ser humano para salvar a vida de outro. E quem aqui usa a religião como um empecilho para o desenvolvimento e cura de doenças? Somos contra o uso de células-tronco EMBRIONÁRIAS, mas nada temos contra o uso de células-tronco ADULTAS. Entendeu agora? Inclusive, parece que células-tronco adultas dão mais resultado do que células-tronco embrionárias. Agora, se você não consegue entender isso, meu caro, tenho pena de você.

  8. Aristóteles

    Engraçado a crentaiada se mordendo de inveja e despeito porque a DRa. Mayana está levando o crédito no sucesso da pesquisa com CTAs adultas, mas leiam recentemente publicada no site da Globo:

    “MAIS UM PASSO:
    Células- tronco embrionárias humanas formam neurônios produtores de dopamina em modelos animais de Parkins

    Ou seja: UM AVANÇO na pesquisa com CTAs adultas, e UM AVANÇO na pesquisa com CTAs embrionárias. AMBAS as linhas de pesquisa defendidas pela Dra. Mayana Zatz.

    Algum dia a dra declarou ser contra a pesquisa com CTAs adualtas? NÃO…para tristeza da crentaiada.

    Porque ela haveria de se desculpar por qualquer coisa? Quem tá com a cara no chão são vcs, vendo suas idéias falindo dia a dia, rumo ao esquecimento total!

    Bjs

  9. Pingback: Os escombros da ideologia: sobre o abandono das CTEHs | Deus lo Vult!

  10. Geraldino Jose Batista

    Boa tarde, JORGE FERRAZ, em pesquisa sobre tratamento da distrofia muscular vir aqui q vc tem contato com Dr. Mayana Zatz, sou GERALDINO JOSE BATISTA, tenho 27 anos, aos 15 anos foi q tive o diagnostico da distrofia muscular e gostaria muito conta cm vc para chegar ate a Dr Mayana Zatz, para saber o q ela tem a dizer sobre mi, minha distrofia é mais na sintura e falta de força nas penas. Faço algumas consultas na AACD, aqui esta meu e-mail [email protected] telefone [REMOVIDO], moro no estado de Pernambuco cidade Amaraji zona da mata ha 90 kl de Recife.
    no aguardo de informação. Peço-lhe por favor.

    Att:
    Geraldino Batista.