Os inimigos do povo brasileiro

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 8 meses 13 dias atrás.

Apenas atualizando: a Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal adiou ontem a votação do projeto de Lei que criminaliza a “homofobia”. Foi a própria Marta Suplicy quem propôs o adiamento, “em busca de [um] acordo” segundo o site do Senado – mas “com receio de uma derrota que levaria ao arquivamento do projeto” segundo outras fontes. A segunda hipótese parece-me muito mais verossímil. Aliás, elas não são excludentes; mas a segunda é bem mais eloqüente. Tanto por mostrar a derrota iminente do projeto (revelando assim pela n-ésima vez a posição do povo brasileiro, nem sodomofílico e nem homofóbico) quanto por apresentar o adiamento como [mais] uma manobra escusa do Governo para prolongar a sobrevida da ameaça gayzista, a despeito de toda a oposição da população brasileira. Registre-se também que a Marta pediu o adiamento antes mesmo das discussões: ou seja, a posição da sociedade é tão clara a respeito deste assunto que antes mesmo da sessão no Congresso já era possível saber o seu resultado. Esta insistência manifesta do Governo em ludibriar o povo e governar na contramão dos anseios dos brasileiros pode porventura chamar-se “democrática”?

Registre-se ainda que eles não desistem nunca e pretendem atirar para todos os lados, a fim de vencer pelo cansaço: a enquete atual disponível no site do Senado (votem lá!) é sobre a PEC 111/2011, de autoria (de novo!) da Marta Suplicy e que foi, há exato um mês (09/11), recebida pela CCJ. A proposta é colocar na Constituição Brasileira, entre os objetivos fundamentais da República (Art. 3º), a promoção do bem de todos “sem preconceitos (…) de identidade de gênero [e] orientação sexual”. De novo, a glorificação da sodomia; de novo, a entronização do vício contra a natureza como uma virtude que deve ser a todo custo protegida e promovida. De novo, contra os anseios da população. Só que desta vez na Carta Magna brasileira.

Ainda sobre o PLC 122/2006: na terça-feira à noite foi divulgado que a Marta teria feito um acordo com a CNBB sobre o projeto, o que rapidamente provocou rebuliço. Mas era mentira de novo: a assessoria de imprensa da CNBB negou tal acordo e, logo depois, a Conferência publicou uma nota oficial de esclarecimento em seu site: «A presidência da CNBB não fez acordo com a senadora, conforme noticiou parte da imprensa. Na ocasião, fez observações, deu sugestões e se comprometeu com a senadora a continuar acompanhando o desenrolar da discussão sobre o projeto».

E, last but not least, vale ler o artigo publicado ontem na Gazeta do Povo sobre o assunto. «Mais uma vez o PT usa os homossexuais como bucha de canhão. […] Desconstruir a tolerância tradicional e confiar na polícia acaba significando ficar sem nenhuma das duas. Afinal, ataques físicos já são em tese punidos por lei, mas normalmente acabam impunes devido à incapacidade prática de nossas instituições judiciárias». A história mostra que os auto-alegados artífices de um mundo novo e melhor (a ser inexoravelmente implantado, per fas et per nefas) são perigosos. Não permitamos que eles tomem a nossa Pátria por apatia nossa. A despeito de estarem no poder, são inimigos do povo brasileiro e como tais devem ser tratados.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

80 thoughts on “Os inimigos do povo brasileiro

  1. Benjamin Bee

    Ferraz, você evoluiu legal na argumentação até o ponto 5. Aí você pisou na bola. “Concedendo, para argumentar…” para imediatamente retirar a concessão falando em “vício” fez foi “argumatar” seu argumento.

    Bom, pelo menos vejo em você enorme evolução. Sinal de honestidade intelectual. Às vezes você dá uma escorregada mas também, é tão jovem… É natural.

    Daqui a uns dez ou quinze anos você estará bem mais em condições de combater o que você considera errado. Se não cristalizar na retórica, claro. Pelo amor de Deus, Ferraz, não faça isso. Vem aí, jovens progressistas com argumentos poderosíssimos. Não me vá fazer feio. Eles merecem ter debatores à altura.

    Provavelmente não estarei vivo para ver. Será que eu chego aos 80? Ah, mas eu ia adorar! Debates, discursos inteligentes me dão um prazer inigualável.

  2. Cristiane Pinto

    “E chega! Não dá pra discutir com criancinhas mimadas.”
    O que foi que eu disse antes, senhor Bee? Minhas suspeitas parecem estar se confirmando. Você é que se rasga de raiva daqueles que discordam de você, tanto que você atacou o Álvaro só por não concordar com suas idéias. Você pode discordar, tem esse direito, mas procure falar o que pensa com mais respeito e educação. Não adianta nada tachar os outros de mimados só porque não pensam como você. Até porque em nenhum momento o Álvaro, nem qualquer outra pessoa aqui faltou com o respeito devido à você.

  3. Benjamin Bee

    Essa afirmação de que gays influenciam outros a se tornarem gays beira o rídículo, Ferraz.

    Mas os argumentadores ad hominem, influeciam os que se propõem a debates honestos.

    Prova: meus últimos comentários. Agora vou ter que me penitenciar, e se isso voltar a acontecer terei que me mandar pra longe dessa influência maligna.

    Desculpaí, Fernandes. Você não é uma criança mimada, nem a Cristiane, nem ninguém. Peço desculpas, sinceramente. Eu errei. Peço clemência. Patíbulo, não! Tronco? Quantas chibatadas?

    Bom, ainda bem que o Estatuto do Idoso me protege porque o PLC 122 ainda não foi aprovado. Quando for, quem sabe…

    E também as crianças, agora estão livres das palmadas. Que bom! Um pouco menos de violência no mundo.

  4. Benjamin Bee

    Cristiane

    “Até porque em nenhum momento o Álvaro, nem qualquer outra pessoa aqui faltou com o respeito devido à você.”

    Isso depende.

    A poluição sonora não se mede em decibéis, mede-se pelo grau de irritação audio neurológica que provoca no ouvinte.

    Tente dormir ouvindo o radio do vizinho tocar, ainda que bem baixinho, um rock progressivo.

  5. Álvaro Fernandes

    Obrigado Cristiane

    Lei da palmada aprovada na camara federal…irá para o senado…

  6. Leniéverson Azeredo

    Bee,

    Eu estava escutando uma palestra de um padre, por acaso na TV Canção Nova, que disse isso:

    – A Tecnologia pode mudar, pode-se haver trocentas revoluções industriais, mas a Verdade revelada nunca mudará.

    Muito propicio, quando tu dizes isso:

    <blockquote)Daqui a uns dez ou quinze anos você estará bem mais em condições de combater o que você considera errado. Se não cristalizar na retórica, claro. Pelo amor de Deus, Ferraz, não faça isso. Vem aí, jovens progressistas com argumentos poderosíssimos. Não me vá fazer feio. Eles merecem ter debatores à altura.

    Jesus é o mesmo, ontem, hoje e sempre!
    Céus e terras podem passar, mas as palavras eternas não passarão.

    Não existe mudanças na palavra, não se deve haver mudança na retórica, na defesa, pois, se a Verdade não muda, porque essa coisa de achar que se deve se abrir ao novo oriundo da “agenda marxista progressista”?Não faz sentido, não é, pessoal?

  7. Álvaro Fernandes

    Bee,

    “Desculpaí, Fernandes. Você não é uma criança mimada, nem a Cristiane, nem ninguém. Peço desculpas, sinceramente. Eu errei. Peço clemência. Patíbulo, não! Tronco? Quantas chibatadas?”

    Desculpo e perdôo mesmo que tu tenhas pedido desculpas com ironia e sarcasmo,mas eu te perdôo.

    Eu tenho que te informar que tu já és protegido pelo Código Penal e pela Constituição.Se tu quiseres eu ponho os artigos aqui.Qualquer um que cometer crime de opinião(injúria,calúnia e diafmação) ou te agredir fisicamente será passível do “jus puniendi” do Estado.

    O PLC quer criminalizar a nossa liberdade de crença,expressão e opinião! Mais tarde eu colocarei os artigos do projeto aqui e mostrarei que o mesmo é INCONSTITUCIONAL!

    O homossexualismo é pecado e sempre será pecado,abominável e anti-natural ! É um direito meu pensar assim!Estou garantido pela Constituição!

    Deus tenha misericórdia da sua vida!!!!!!

    A Paz de Cristo!

    Álvaro Fernandes.

  8. Jorge Ferraz Post author

    Bee,

    Essa afirmação de que gays influenciam outros a se tornarem gays beira o rídículo, Ferraz.

    Ué, mas foi tu que disseste isto aqui:

    POr conta dessa bissexualidade é que vemos muitíssimos casos de pessoas casadas com filhos que se separam depois de descobrir a força da homossexualidade dominante sobre a heterossexualidade. Nesses casos, o fator cultural pesou contra índice da bissexualidade

    Se “quase todo mundo é bissexual” (tese (como falei) absurda, mas que vamos tomar por verdadeira apenas para analisar) e a cultura normal induz o bissexual a se relacionar com alguém do sexo oposto, então a cultura gay iria induzi-lo a se relacionar com alguém do mesmo sexo. Se o mundo fosse como os gays querem que seja, haveria mais bissexuais praticando o pecado nefando, é lógico.

    O problema é que (aparentemente) tu estás pensando no tesão que fulano sente por o-que-quer-que-seja, enquanto que o mundo real não se interessa por isso, e sim pelos atos que fulano pratica.

    Vem aí, jovens progressistas com argumentos poderosíssimos.

    Tá ruim hein. Não existem argumentos contra os fatos.

    Abraços,
    Jorge

  9. Benjamin Bee

    Que é isso, Ferraz? Quando o bissexual com predominância de homossexualidade descobre que esta é dominante e que não pode controlá-la tem mais é que libertar a esposa do constrangimento de ter um bi homodominante em casa.

    E a bissexualidade, esclarecendo, não é composta de homossexualidade e heterossexualidade com pesos iguais.

    A homossexualidade presente no heterossexual, ou vice versa, a heterossexualidade presente no homossexual varia de zero a 100 (100 para associarmos à porcentagem). Os que têm homossexualidade zero são os héteros puros, os que têm homossexualidade 100 são os homos puros, todos os outros são os bissexuais. A homossexualidade, ou heterossexualidade complementa a heterossexualidade, ou homossexualidade do bissexual, respectivamente.

    Assim, há bissexuais com 0,1%…10%, 10,1%… 65%… de homossexualidade e o complemento para chegar aos 100% é nele, heterossexualidade.

    Entendeu?

    O percentual de heterossexuais puros, ou homossexuais puros na sociedade é bem pequeno. Os bissexuais nas suas formas infinitamente variadas em intesidade de hétero e homossexualidade dominam inteiramente o panorama.

    O que ocorre é que por força de aculturação, a metade população, a hétero com menos de 50% de homossexualidade vive heterossexualmente sem conflito. A outra metade, também por força de aculturação vive ainda heterossexualmente mas com conflito. À medida em que querem se ver livre do conflito passam a viver homossexualmente. Aí então deixam sua famílias héteros para viver em famílias homoparentais.

    Mas isso não quer dizer que mesmo esses bissexuais com mais de 50% de homossexualidade não chegam a experimentar desejo pelo sexo oposto. O que acontece é que esse desejo não tem força o bastante para a constituição de uma família heteroparental.

    Também é por conta dessa diferença de incidência de homossexualidade nas pessoas de comportamento usual heterossexual, chegam a praticar homossexo com maior ou menor frequência dependendo da intensidade de homossexualidade presente na sua bissexualidade. E muitas vezes sem conflito.

    Também é por isso que muito heterossexuais que praticam homossexo se recusam ao rótulo de homossexuais. E não são de fato, são bissexuais com comportamento predominantemente hétero.

    É isso.

  10. Benjamin Bee

    Leniéverson

    Você tá parecendo o Julio Severo reclamando da lei da palmada: “E os cristões que acreditam na lei do talião, vão fazer o quê?”

    Jesus, é a Verdade, o Caminho e a Vida. O que não corresponde a Jesus não é Jesus. Só isso.

  11. Benjamin Bee

    Fernandes

    Você tem o direito de pensar e sentir o que quiser, mas ao expressar seus sentimentos você não tem o direito de violentar o outro.

    A Constituição protege a todos igualmente , mas por questões práticas e educacionais foram criadas a Lei do Racismo, a Lei Maria da Penha e agora espera-se criar a Lei da Homofobia. E vem aí a Lei das Religões, em fase de tramitação adiantada, sabia?

    Então é muito justo que toda minoria tenha leis específicas que criminalizam os ataques de que são alvo.

    Se vocês quiserem atacar os direitos dos homossexuais vão ter que encontrar outro caminho mais convincente (o que eu duvido que achem). Mas o discurso de ódio está fora de cogitação.

  12. Cristiane Pinto

    “Desculpaí, Fernandes. Você não é uma criança mimada, nem a Cristiane, nem ninguém. Peço desculpas, sinceramente. Eu errei. Peço clemência. Patíbulo, não! Tronco? Quantas chibatadas?”
    Ora, não se faça de vítima! Alguém aqui falou em dar chibatadas? Aqui não é o Oriente Médio não, rapaz. Estamos no Ocidente. Depois os mimados somos nós, por pensarmos diferente e por discordarmos da agenda gay. Os gays sempre os coitadinhos, e os que são contra a prática da sodomia é que são os vilões, não é mesmo? Detesto quem se faz de coitado. Alô, cara, apenas discordamos em algumas idéias. Não precisa chorar não, nem vir com ironias, que ninguém aqui quis te ofender. Tente não levar para o lado pessoal.

    E eu digo e repito: você tem os mesmos direitos que o restante da população. Qualquer um que agredir uma pessoa, mesmo que a pessoa seja homossexual, vai preso. Qualquer um que caluniar ou difamar uma pessoa, mesmo que esta pessoa seja homossexual, vai preso. No meu entender, as leis existentes valem para os homossexuais também. Afinal, se trata de direitos humanos e os homossexuais estão incluídos nisto.

    “Então é muito justo que toda minoria tenha leis específicas que criminalizam os ataques de que são alvo.”
    Como se criar leis adiantasse alguma coisa. E depende do que vocês chamam de ataques. Tem gente que chama um simples discurso religioso, de que o homossexualismo é pecado, de ataques. Tem gente que chama trechos bíblicos de ofensivos e homofóbicos. E aí? O que vocês querem não é apenas criminalizar agressões a homossexuais (o que até mesmo eu acho justo), querem é criminalizar opinião contrária, e é isso que eu não acho justo.

    Eu não acho justo criminalizar um cristão por ser contrário ao homossexualismo. Um cristão é contra o homossexualismo porque o cristianismo não aceita o homossexualismo como algo normal. Porque para o cristianismo, a prática do homossexualismo é pecado. E cristão não aceita pecado. Não acho justo mandar um cristão para a cadeia por ser cristão. Simples assim. Não adianta querer combater preconceito com outro preconceito.

    A Lei do Racismo e a Lei Maria da Penha não tiram o direito de ninguém à liberdade de expressão, e não criminalizam religiosos por pensarem diferente. Só você que não vê a diferença. Portanto, não adianta querer equiparar a Lei da Homofobia com a Lei do Racismo e a Lei Maria da Penha. São coisas distintas.

    Claro, liberdade de expressão não significa que uma pessoa tem o direito de ofender. Mas vocês classificam como ofensa um simples discurso religioso. Classificam a simples discordância, uma simples posição contrária à PRÁTICA do homossexualismo como ofensa. Para vocês, ser contra o homossexualismo é ofensivo.

    Daí vai depender do que vocês chamam de ofensa, não é mesmo? Como é que vocês não reclamam por exemplo da globo, que vivem fazendo piadinhas sobre os homossexuais afetados? Os cristãos respeitam mais os homossexuais do que a própria Rede Globo.

    “Se vocês quiserem atacar os direitos dos homossexuais vão ter que encontrar outro caminho mais convincente (o que eu duvido que achem). Mas o discurso de ódio está fora de cogitação.”
    Como se alguém aqui tivesse feito discurso de ódio. Aqui não tem ninguém pregando agressão nem assassinato a homossexuais. Não sei onde você viu discurso de ódio.

  13. Álvaro Fernades

    Cara !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Quem defende a Violência aqui?

    Eu apenas quero o ter meu direito CONSTITUCIONAL garantido de pensar que o homossexualismo é pecado! Só isso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Não precisamos de projetos de lei das religiões…já somos garantidos pela CF e o Estado é laico!!!!!!!!!!!!!Para nós o homossexualismo sempre será pecado!

  14. Álvaro Fernandes

    Eu não tinha lido a Grande teoria científica comprovada do Bee….é sério isso? Cara eu to bolando de rir!!!!!!!!!(rsrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr……….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk) tu devia se tornar um cientista!!!!!….Apresenta essa fantástica teoria em Harvad…..vai querer me processar por eu discordar da sua teoria?….rsrsrsrsrsrsrs

  15. Jorge Ferraz Post author

    Bee, sim. Concedendo que exista um bissexual com homossexualidade dominante, ele tem mais é que aprender a controlar os seus maus instintos e, fazendo violência contra si próprio, lutar heroicamente pelo Céu. Isto é o básico do Cristianismo, e todo mundo está obrigado a fazer guerra contra as suas más inclinações. Até porque (como já foi dito mil vezes por aqui) é irrelevante se fulano sente tesão por homens, cabras ou canos de escape de carros velhos. Pela tua lógica, os “adúlteros dominantes” têm mais é que largar a mulher para ficarem com umas e outras ao alvitre do seu baixo ventre, ao invés de se esforçarem por ser fiéis!

    Sim, se Fulano tem alguma possibilidade de ficar com sua esposa, ele deve fazê-lo, independente do que “sinta”. De onde nós vemos que, de novo, os gays querem é influenciar pessoas casadas – possivelmente com filhos – a abandonarem seus cônjuges! Mais uma vez, a confissão de que os gays querem influenciar os outros a praticarem atos homossexuais.

    Em um mundo normal, o Fulano que tem “homossexualidade dominante” (ainda que só ligeiramente dominante) vai lutar contra os seus vícios, vai até cair às vezes mas depois se arrepender e, com a graça de Deus, vai melhorar e ir para o Céu. No mundo gay, este mesmo Fulano vai ser é incentivado a destruir a sua família e, entregando-se bestialmente a uma vida de imundícies, perder a própria alma. É bastante óbvio que a Ideologia Gay, portanto, almeja o mal das pessoas e, por isso, precisa ser combatida e não incentivada.

    Aliás, dado que a maior parte dos gays são na verdade bissexuais, eles poderiam perfeitamente lutar contra as suas más inclinações e até mesmo constituir família. Não precisariam, de nenhuma maneira, cometer o nefando pecado contra a natureza. Portanto, os gays incentivam sim as demais pessoas a praticarem a sodomia e, por isso, merecem é censura e não aplausos.

  16. Benjamin Bee

    Ferraz, sou pela fidelidade conjugal.

    Como os orientados sexualmente para um só sexo são minoria mais que absoluta, então realmente a questão da fidelidade tem que ser bem conjugada.

    Essa coisa de “adúltero dominante” é engraçada, porque entre os homens é o que mais se vê. Mas eu, pessoalmente continuo pela fidelidade conjugal.

    O que deve levar duas pessoas à união é o Amor. Sem Amor não pode. O drama é o fato de que a maioria das uniões não é promovida pelo Amor e sim por uma outra coisa qualquer que até pode vir a ser confundida com Ele, mas não é ELe.

    Daí que o fundamental é que um(a) homossexual dominante deve antes de se entregar ao “casamento”, para não prejudicar o(a) heterossexual dominante, refletir muito porque depois não tem mais volta. Os dois vão entrar num abismo de desacertos, solidão e tantas outras coisas ruins que não suportarão permanecer um ao lado do outro. Aí vem o divórcio. Também é verdade que o prejudicado tem lá sua cota de responsabilidade, mas considerando que a sociedade pressiona demais, todos acabam por cair na armadilha.

    Só o Amor casa, não há a menor dúvida disso. Se separar é porque não foi o Amor que casou. Porque quando é o Amor que casa, não há força que separe.

    A expressão “o que Deus união o homem não separa” não é exatamente uma ordem, é um fato criado e consumado por Deus.

    Só quem conheceu o Amor, conviveu e aprendeu com ele, sabe do que estou falando.

    Então, vocês bissexuais com homossexualidade dominante ou não devem pensar muito bem antes de entrar numa gelada de casar. Só entrem nessa se o Amor estiver presente entre você e sua cara metade. Mas tem que ser Amor, só bem querer não vale, aí vira loteria.

  17. Leniéverson Azeredo

    Leniéverson

    “Você tá parecendo o Julio Severo reclamando da lei da palmada: “E os cristões que acreditam na lei do talião, vão fazer o quê?”

    Jesus, é a Verdade, o Caminho e a Vida. O que não corresponde a Jesus não é Jesus. Só isso.”

    Ai ai ai, Bee!Em primeiro lugar, não conheço pessoalmente o Júlio Severo, mas sou simpatizante de muitas coisas que ele escreve, não porque sou cristão, mas porque tem muito mais coerência do que muitas ideias dos gays e simpatizantes como a defesa da PLC-122.Quanto a Lei da Palmada, que foi aprovada pela tal comissão, é, de fato uma interferência do Estado na criação dos filhos.Eu não sou a favor da violência, mas uma palmadinha não faz mal a ninguém(você tem algum trauma disso, Bee?)

    “Jesus, é a Verdade, o Caminho e a Vida. O que não corresponde a Jesus não é Jesus. Só isso.”
    Que loucura, Bee!Que frase sem pé, nem cabeça.

  18. Wilson Ramiro

    Enquanto não existe definição legal o governo avança em sua neutralidade…

    Cabine de fotos dos Correios faz sucesso na Conferência LGBT

    Os mineiros A. S. A., 27, e L. S., 23, lutam por uma causa que ganha cada vez mais importância no Brasil. Ambos são ativistas e participam como delegados da 2ª Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT), finalizada no domingo (18), em Brasília. O evento, coordenado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), contou com o apoio dos Correios.

    No final de novembro foi assinado acordo de cooperação, entre a empresa e a SDH, visando à implementação de ações conjuntas que assegurem a promoção dos direitos humanos. Entre as iniciativas previstas estava a disponibilização, por parte da ECT, de cabine fotográfica digital para os participantes da conferência, nos mesmos moldes do que foi feito no Rock in Rio.

    Fotos – As pessoas entravam na cabine e tiravam fotos 3×4 que eram impressas na hora em uma cartela adesiva, com espaço para até seis fotos diferentes, em formato de selo. A cartela tem a borda personalizada com a marca Correios.

    A. e L. se empolgaram e saíram da conferência com várias cartelas de selos personalizados. “A gente quer levar essa cabine lá para a Parada Gay de Uberlândia. O pessoal vai adorar”, comentou A. .

    Correios você usa você confia

  19. Benjamin Bee

    Leni

    Pra encerrar minha participação neste post. Ninguém vai à polícia reclamar de palmadinha, principalmente se a palmadinha foi merecida. Tem criança que leva uma reprimenda e sabe que estava errada. Então, até gosta de ser repreendida.

    A Lei da Palmada é para se evitar aquelas surras absurdas, crimes perversos de pais contra filhos, ou irmãos contra irmãos. A Lei da palmada é também para se evitar castigos físicoa em embiente escolar, etc.

    Mas no frigir dos ovos, castigo físico só contra os vendilhões do templo e acho que nem contra eles, se é que Jesus chicoteou os homens ou apenas ameaçou.

    Tenham a santa paciencia. Defender a violência física, ainda que uma palmadinha de leve é admitir que não tem argumento para convencer o “infrator”.

    Quem não tem argumento para convencer um infrator não tem argumento para evitar uma lei, qualquer que seja ela.