Sim, o casamento gay é nocivo ao progresso da sociedade humana. São as próprias atitudes dos homossexuais que o demonstram

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 7 meses 14 dias atrás.

O Papa não disse nenhuma novidade anteontem ao se “pronunciar contra o casamento gay”. Eu já disse e repeti aqui diversas vezes que a Igreja já emitiu estas mesmíssimas opiniões naquelas Considerações sobre os projetos de reconhecimento legal das uniões entre pessoas homossexuais de 2003 – quando o prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé era ainda o então Cardeal Ratzinger, hoje Papa Bento XVI gloriosamente reinante. E, neste documento, é-nos possível encontrar muito claramente a posição da Igreja Católica (por conta da qual os hipócritas rasgam as vestes hoje, como se o Papa estivesse falando alguma coisa inesperada e inaudita). Por exemplo, no seu número 8:

As uniões homossexuais não desempenham, nem mesmo em sentido analógico remoto, as funções pelas quais o matrimónio e a família merecem um reconhecimento específico e qualificado. Há, pelo contrário, razões válidas para afirmar que tais uniões são nocivas a um recto progresso da sociedade humana, sobretudo se aumentasse a sua efectiva incidência sobre o tecido social.

No entanto, as manchetes dos jornais dos últimos dias noticiavam com estardalhaço: o Papa dissera que o casamento gay ameaça a humanidade! Rapidamente todos os defensores das idéias modernas (aquelas pessoas para as quais, na feliz comparação que vi no Facebook dia desses, ter “uma mente aberta” significa concordar completamente com tudo o que elas dizem) começaram a protestar. Com celeridade se revelou (pela n-ésima vez) a incrível e hipócrita intolerância dos que exigem que sejamos todos tolerantes. Por exemplo, o conhecido deputado Jean Wyllys cuspiu no seu Twitter as seguintes pérolas de caridade fraterna e de respeito à diversidade:

É com esta lista enorme de gentilezas que os inimigos da civilização tratam os que discordam de suas idéias doentias. Questionar se os que matam homossexuais não são os seus próprios (ex-)parceiros homossexuais é um absurdo homofóbico inadmissível em uma sociedade civilizada; chamar abertamente o líder da Igreja Católica de simpático ao nazismo e acobertador de pedófilos é legítimo exercício do direito à liberdade de expressão. Quando a gente fala que pedofilia e homossexualismo andam de mãos dadas, somos uns ignorantes desonestos espalhando mentiras pela internet; quando eles associam aberta e gratuitamente a pedofilia aos “membros da Igreja”, não estão de maneira alguma fazendo um discurso de ódio – e sim divergindo civilizadamente de pessoas que eles sem dúvidas tratam da mesma maneira que exigem ser tratados. A hipocrisia dessa gente é assustadora.

Mas voltemos ao discurso de Sua Santidade ao Corpo Diplomático acreditado junto da Santa Sé. O ponto que gerou polêmica foi este aqui:

A educação é um tema crucial para todas as gerações, pois depende dela tanto o desenvolvimento saudável de cada pessoa como o futuro da sociedade inteira. Por isso mesmo, aquela constitui uma tarefa de primária grandeza num tempo difícil e delicado. Para além de um objectivo claro, como é o de levar os jovens a um pleno conhecimento da realidade e, consequentemente, da verdade, a educação tem necessidade de lugares. Dentre estes, conta-se em primeiro lugar a família, fundada sobre o matrimónio entre um homem e uma mulher; não se trata duma simples convenção social, mas antes da célula fundamental de toda a sociedade. Por conseguinte, as políticas que atentam contra a família ameaçam a dignidade humana e o próprio futuro da humanidade. O quadro familiar é fundamental no percurso educativo e para o próprio desenvolvimento dos indivíduos e dos Estados; consequentemente, são necessárias políticas que o valorizem e colaborem para a sua coesão social e diálogo.

Nada de novo sob o sol, Bento XVI não disse esta semana nada que já não estivesse dito no documento de 2003. O Papa é contra o “casamento” gay? É claro que é, ora bolas, e daí? Todo mundo é porventura obrigado a rezar pela cartilha gay? Estes intolerantes gayzistas fanáticos não são capazes de conviver civilizadamente com os que discordam de suas opiniões disparatadas? Por acaso as depravações do estilo-de-vida homossexual precisam ser aplaudidas por todo mundo, de tal modo que não haja espaço para uma única voz dissoante? Poucas vezes o “acuse-os do que você é e xingue-os do que você faz” foi empregado com tanta clareza e tanto cinismo quanto nas atitudes do Movimento Homossexual! Se restava ainda alguma dúvida de que a promoção do Gayzismo era danosa à sociedade, esta virulência intolerante e anti-civilizada da militância gay demonstra de forma cabal os perigos de se conferir direitos ao vício e privilégios ao comportamento contrário à natureza.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

55 thoughts on “Sim, o casamento gay é nocivo ao progresso da sociedade humana. São as próprias atitudes dos homossexuais que o demonstram

  1. Leniéverson Azeredo

    “Se a Igreja quer condenar o casamento homossexual com base na Revelação ou ilações da filosofia perene ela pode fazer isso apenas com elementos abstratos, mas no campo sociológico não dá”.

    Porque no campo sociológico não dá?Porque a pressão dos grupos GLBT é maior?Porque muita gente é demitido por mostrar postura coerente quanto a verdade?Porque tu tá com medo de pregar essa mesma verdade?Oras, Thiago, vc leu o que escrevi sobre a política do filho único ou a política de se ter no máximo dois implementado respectivamente pela china e em países de viés socialista e capitalista como o Brasil?Em nome do modernismo, do achar Cult participar de agendas sociologicas pseudo-avançadas, o mundo tem pagado seu preço.A Consequência disso, é a crise na previdencia, porque a população está envelhecendo.A questão do casamento homossexual, segue essa linha.Para toda a ação, gera-se uma reação.Eu penso que o Papa bento XVI deve ter se pautado nisso.
    Mas penso que entendo seu raciocínio, vc deve ser daqueles que deve alternar entre o apoio ao mundo e o apoio as coisas de Deus.Seu texto me fez traduzir que se a Igreja “não sabe” ser contra isso, que se junte aos gays?Deve ser isso, acha que a Igreja deve jogar a toalha?Vc nunca deve pensar assim.Os justos perseverarão pela fé.Tá na hora de mudar suas atitudes THiago e definir de que lado vc está.Eu volto a repetir, nos seus dois comentários me faz ficar em dúvida sobre isso, sobre suas convicções de fé.

  2. Ricardo

    Marcos Arthur
    O conceito de família cristã, é imutável. Pai, mãe e filhos, a criança necessita de referencial masculino e feminino que não pode ser dado por ninguém que não seja seus pais. Isso não pode ser negado sem trazer graves consequências ao indivíduo e a sociedade. O fato de existirem no decorrer da história distorções do ideal de família criada por Deus não é suficiente para equivaler e nem para o sobrepujar, isso é relativismo.
    Crianças criadas por creches, avós ou babás; famílias onde os cães são mais importante do que filhos; filhos gerados de banco de esperma; casais que vivem a infidelidade nunca poderão dar aos seus filhos uma autêntica experiência de amor e doação.

    Thiago
    Um homossexual é geneticamente idêntico a um heterossexual, é seu comportamento sexual que o diferencia. Um homem vestido de mulher ainda é um homem.

  3. Marcos Arthur

    Eu digo que não existe distorções porque o conceito de família cristã não é o único no mundo. A família se modificou durante épocas em vários cantos do mundo, e quem pode dizer que aquelas famílias eram ruins? Muito provavelmente uma família romana, egícpia, chinesa ou qualquer outra estava em perfeita comunhão com a sociedade. Como uma instituição, a família se modifica ao longo do tempo com as modificações que tudo está sujeito.

    Para mim família é muito mais que uma figura paterna ou materna, família está associado a amor e afetividade. Uma criança que perde seus pais e é criado pelo tio, isso não constitui família? ELe não pode chamá-lo de tio? O maior exemplo de que uma figura paterna ou materna sejam essenciais é a grande quantidade de pais e mães solteiros que criam seus filhos muito e dão bastante amor a eles. Eu entendo perfeitamente que a Igreja tem de defender a visão que ela tem sobre a família. Mas eu discordo dessa visão.

    Sobre a questão previdenciária. Eu vejo a questão mais como econômica como de fato desestruturação da famíla. As pessoas estão tendo menos filhos não porque não se casam ou não existe mais vontade de se fazer uma família. As pessoas não tem mais filhos porque er filhos é caro. Quem hoje em dia quer ter mais de dois filhos? Quer queira ou não, filhos hoje em dia são um investimento caro. E não são todas as pessoas que podem pagar por eles. Se isso é terrível? Óbvio que é. A previdência irá quebrar logo, logo. Mas essa é uma questão que se pode observar em todos os países desenvolvidos.

  4. Pingback: Blog Carmadélio » Arquivo do Blog » * Católicos Reagem fortemente na internet a pronunciamentos ofensivos ao papa feitos por deputado federal do PSOL no Twitter e na Revista “Carta Capital”.

  5. Wilson Ramiro

    Conceito de Família.

    “mas, no princípio da criação, Deus os fez homem e mulher”. (Mc 10,6)
    “Por isso, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher;” (Mc 10,7)
    “e os dois não serão senão uma só carne. Assim, já não são dois, mas uma só carne”. (Mc 10,8)

    Uma variação ao conceito básico de família, consta na bíblia, era onde um homem tinha o direito de possuir, como esposa, mais de uma mulher, embora isto ainda seja prática em alguns países, é uma forma de relacionamento familiar combatido de forma até doentia por todos os modernista/ateus/gays/q.q.coisa.

    Muito provavelmente uma família romana, egícpia, chinesa ou qualquer outra estava em perfeita comunhão com a sociedade.

    E com certeza nenhuma destas famílias jamais confundiu o aparelho reprodutor do corpo humano com o aparelho digestivo. Esta famílias verdadeiras foram as responsáveis pela evolução que a civilização pode conhecer, elas mantiveram imutável o conceito de família Cristã, mesmo as que jamais ouviram falar de Cristo.

    Uma relação homossexual é dita relação homossexual apenas porque dela participam duas pessoas do mesmo sexo, não porque nela exista uma relação sexual, isto é humanamente impossível. Desde o tempo dos romanos, ou antes.

  6. Thiago

    Ricardo, não entendi à referência à genética. Não me reportei a ela em nenhum momento, e se há ou não igualdade nesse quesito é algo a que não dou a menor importância.

    ————

    Leniéverson, você sabe o que quer dizer “empírico”? Se não sabe, procure pesquisar e aí você vai entender porque não dar para ficar com achismo ou abstrações em matéria sociológica.

  7. Leniéverson Azeredo

    Eu sei o que é empiríco, é tudo aquilo que se faz ou que se comenta a partir de uma experiência própria.Segundo a sua conjectura, o papa não deveria ter dito aquilo por não experiencia ou fundamento que lhe dê argumentação teo/sociológica sobre o assunto.Acho que é mais ou menos assim,né?Os protestantes falam a mesma coisa dos padres, quando estes falam sobre casamento ou vida matrimonial.Mas peraí, os padres tem pais, tem irmãos, tem primos, lida com o assunto nas confissões ou direção espiritual.Uma coisa não tem nada a ver com a outra.Há certas coisas que não precisa experimentar para saber se é perigoso ou não, como o veneno.
    Acredito, Thiago, que infelizmente vc deve ser mais um que abraçou a doutrina relativista, que vira e mexe acha certos apontamentos do papa uma afronta e esquisito.Pessoas como vc, precisam entender que o mundo é assim, quer nos seduzir com seus valores contrários a fé cristã.A biblia fala em Josué: Eu e minha casa devemos servir ao Senhor.Onde está o seu Senhor: no mundo ou em Deus? A prova disso, também está na sua resposta ao Ricardo.O que ele quis dizer que ao nascer, todos são homens e mulheres, ninguém nasce com o gene gay.Eu volto a dizer, vc tá em cima do muro, meu chapa.Decida de que lado quer estar.

    Marcos Arthur, hoje em dia as pessoas transformam o trabalho num Deus.E para viver com esse Deus, os filhos são impedimento, não é uma questão economica, mas sim de prioridade.De meta, e mundo vai pagar um preço caro sobretudo na previdencia.Vá morar na Grécia, lá o povo está subindo pelas paredes.Cristo diz Crescei e Multiplicar, é claro que todos tem de ter grana pra sustentar, mas a solução não é deixar de ter filhos para ter um salário decente, mas sim um bom emprego para que a pessoa tenha condições pra isso.A questão da educação eficiente na base resolveria, mas com esse Ministro Fernando Gugudadade, fica dificil.

  8. Álvaro Fernades

    “Sim,o Casamento gay é nocivo”.A mídia gaysista,anti-clerical,anti-cristã,marxista e “libertadora” brasileira não nos mostra as estatísticas;porém eu trago aqui as estatísticas norte-americanas:

    54% das infecções do HIV provocadas por atividade homossexual entre homens de 13 a 29 anos

    Dezoito de junho de 2009 (Notícias Pró-Família) — Os Centros de Controle de Doenças dos EUA divulgaram uma ficha de dados de que 54% das infecções do HIV entre homens, de idades entre 13 e 29 anos, foram provocadas por contato homossexual em 2006. Isso é o oposto dos 34% de infecções provocadas por contato heterossexual no mesmo demográfico.

    “De 2001 a 2006, sexo entre homens foi a categoria de maior transmissão do HIV nos Estados Unidos e a única associada com uma número crescente de diagnósticos de HIV/AIDS”, disse a ficha de dados.

    O artigo além do mais declara que 77% dos homens homossexuais HIV positivo entre as idades de 15 e 29 não sabem que estão infectados.

    O demográfico de jovens adultos homossexuais entre as idades de 13 e 29 é o único demográfico perceptivelmente crescendo em termos de infecção do HIV. Os outros demográficos de idade parecem razoavelmente estáveis em comparação, diz o CDC.

    Veja a ficha de dados do CCD aqui.

    Veja a cobertura relacionada de LifeSiteNews:

    Study: HIV-positive Practicing Homosexual Men 9000% More Likely to Develop Anal Cancer

    http://www.lifesitenews.com/ldn/2007/mar/07032205.html

    California Homosexual Organization Admits HIV/AIDS is “Gay Disease”

    http://www.lifesitenews.com/ldn/2006/oct/06100404.html

    HIV/AIDS Rates Rise Sharply in Canada: 51% of Infections Among Homosexual Men

    http://www.lifesitenews.com/ldn/2006/aug/06080305.html

    Traduzido por Julio Severo: http://www.juliosevero.com

    Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2009/06/54-das-infeccoes-do-hiv-provocadas-por.html

    A Rede globo,a rede pseudoevangélica Record e as demias mídias corporativistas brasilerias não nos divulgam isto!INFELIZMENTE!

  9. Cristiane

    Não podia esperar outra coisa mesmo desse Jean Wyllys. Não é nenhum prodígio de intelectualidade, só podia baixar o nível desse jeito. E de um deputado de um partido socialista, não se podia esperar outra coisa. Marxistas adoram bombardear, fazer um verdadeiro linchamento moral de quem pensa diferente deles. Falo isso por experiência própria, minha faculdade infelizmente é cheia de comunistas e lá ninguém tem espaço para pensar diferente, e ai de quem tem opinião contrária e resolver se manifestar. Os marxistas ficam de marcação com a pessoa. Mas a hipocrisia do “tolerante” Jean Wyllys, sem dúvida “um defensor da diversidade humana” realmente me surpreende. Para a gente ver até que ponto vai a hipocrisia de uma pessoa.

  10. Pingback: Católicos reagem fortemente na internet a pronunciamentos ofensivos ao Papa feitos por deputado federal do PSOL no Twitter e na Revista “Carta Capital” « Sacrifício Vivo e Santo

  11. Pingback: Polêmica da semana: Deputado Jean Wyllys comete crime ao criticar o Papa no Twitter « catolicosconservadores

  12. Benjamin Bee

    Sim, o casamento gay é a solução para o progresso da sociedade humana. São as próprias atitudes dos homofóbicos que o demonstram.

  13. Pingback: Manipulando discursos pontifícios: Bento XVI e o "casamento gay" | Deus lo Vult!

  14. Thiago

    Leniéverson, você provou que não sabe o que é uma ciência empírica. Uma ciência empírica depende de comprovações factuais, não experiências subjetivas. Você não sabe separar argumentações de naturezas diversas, nivela tudo pela via catequética, e, precisamente por isso, é o tipo de católico que o movimento gayzista a-d-o-r-a. O fato puro e simples é que o casamento gay, onde existe, não contribuiu a mais para desestruturação nenhuma das sociedades (o divórcio contribuiu muito mais), pelo contrário, ele é apenas um sintoma de algo que já existe; naturalmente que essa, segundo o pensador que vi, seria uma constatação sociológica, e, como tal, não implica em nada sobre o conteúdo da Revelação, mas implica na maneira de explicar esse conteúdo para as pessoas.

  15. bq

    No final das contas todos estão mais que errados… Papa, Willys… Um por escrever e deixar recados nas entrelinhas, o outro por expor diretamente sua raiva…

    Critiquem, sejam a favor ou contra. Mas sejam racionais.

    O casamento gay não afeta a humanidade, afinal, somos 7 bilhões, e a maioria é heterossexual.

    A Igreja – como um todo – errou e muito durante a história e é uma lástima que muitos de seus fiéis a sigam cegamente. E errou porque são humanos os que a guiam, não?

    Todos, no final das contas, acabamos por errar…

    O Respeito Universal é uma utopia, infelizmente.

    Só um desabafo.

    Em diversos pontos, fui contra o discurso do Papa.
    Em diversos pontos, fui contra o discurso do Deputado.

  16. Cristiane

    “Sim, o casamento gay é a solução para o progresso da sociedade humana. São as próprias atitudes dos homofóbicos que o demonstram.”
    Você tem como provar que o casamento gay vai ser bom para a sociedade, caro Bee? Não é cedo demais para afirmar isso? Afinal, nunca na história houve “casamento” gay, só nos tempos de hoje. Qual é a garantia que vai mesmo ser bom? Isso só o tempo dirá, não é mesmo? E o que é bom para os gayzistas, pode não ser bom para o resto da sociedade. Não acho que “casamento” gay seja a garantia de melhoras. Não é por existir “casamento gay” que as pessoas vão parar de discriminar os homossexuais, e não é por existir este “casamento” que os cristãos vão passar a concordar com a prática da sodomia. E desde quando a prática da sodomia contribui para o progresso da sociedade humana?

  17. Benjamin Bee

    É fácil, Cris. É só olhar os milénios de exclusivo casamento hétero e veja no que deu. Não vá agora depurtar o que estou dizendo. Eu disse e repito: EXCLUSIVO casamento hétero. Então tá a hora da sociedade admitir o casamento gay TAMBÉM. Fica melhor, sim, porque pior que está não dá pra ficar.

  18. Cristiane

    “Fica melhor, sim, porque pior que está não dá pra ficar.”

    Discordo. O mundo só tende a piorar. Às vezes, tenho a impressão de a cada geração que passa, as pessoas só pioram, principalmente em questões de moral, porque defendem o indefensável, como o aborto, por exemplo, ou mesmo A PRÁTICA da sodomia como algo normal e natural.

    Só não sou a favor do “casamento” gay porque A PRÁTICA do homossexualismo não é algo que deve ser legitimado, mesmo que fosse apenas na lei civil. Por conta dos meus princípios cristãos, não posso concordar com o “casamento gay”, mesmo que seja só no civil. Só porque acho que a lei não deve se meter no que é pecado para a maioria da população. Apenas isso. Não creio que o mundo vá melhorar, só tende a piorar mesmo, independentemente de haver ou não “casamento” gay. Porque hoje em dia há cada vez mais pai matando filho, filho matando pai, gente defendendo mais a vida de animais do que a vida humana, ou seja, os valores estão completamente invertidos.

  19. Pingback: #RetrateseDepJeanWyllys ganha o mundo; católicos precisam colaborar com a campanha! | Deus lo Vult!

  20. Pingback: Mais sobre o #RetrateseDepJeanWyllys: os cargos públicos exigem compostura! | Deus lo Vult!

  21. Pingback: O protesto e o anti-protesto - #RetrateseDepJeanWyllys | Deus lo Vult!

  22. Fredufrj

    Irmão, pense melhor no que está dizendo. Nas implicações
    para sua eternidade enquanto criatura dotada de liberdade para amar o Bem e a
    Verdade Supremos. Temos que ser santos e seguir à risca o que foi revelado em
    Cristo Nosso Senhor. Por vezes acho que posso ser feliz aqui, neste mundo, mas,
    graças a Deus minhas quimeras (fruto do meu orgulho e obstinação no erro) são
    rapidamente destruídas pela verdade que é Cristo. Pense na possibilidade de não
    haver outra opção de felicidade para nós. Pense nisso. Pense na sua vocação
    para ver e gozar a perfeição absoluta que é o Pai, e que tu podes ler e
    enxergar olhando para ti mesmo perscrutando tua consciência. Ela te falará,
    pois Deus ali está! Um forte abraço!

  23. Pingback: O destempero e despreparo dos que defendem o "casamento gay" | Deus lo Vult!

  24. Pingback: Deus lo Vult!: Restrospectiva 2012 | Deus lo Vult!

  25. Felipe

    O que cada pessoa acha, e um problema pessoal, a pessoa tem direito de escolher aquilo que quer e expressar sua opinião, o que não pode acontecer não pode e uma repressão como e feita por este caro deputado colocado la pelas pessoas radicais e com o mesmo ideais, acho engraçado, por que a Igreja sempre foi perseguida e nunca ficou choramingando como os homossexuais, ela foi perseguida humilhada e quando teve que governar como na Idade Média, ela tentou errou, mas teve a humildade de reconhecer e mudar os seus atos, não venha pessoas como ele falar dos atos cometido como nos, quando não querem enxergar a propiá realidade e a partir disto só apontar o dedo na nossa cara e dizer que e culpa nossa, que não somos toleráveis a eles.

    A falta de humildade e soberba e a pior causa de destruição da sociedade, nós católicos temos que ser humildes em relação a isto. Eu sou contra o casamento gay sim e um direito meu de expressar minha opinião, como e o direito de outras pessoas dizer que seguir minha religião e burrice e retrogrado, podem achar o que quiser, mas deve haver respeito de ambas partes o que não se anda observando nas atitudes maduras tomadas pelos homossexuais.