Quem disse que as Cruzadas acabaram?

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 6 meses 6 dias atrás.

[Foto tirada durante a Semana Santa de 2011, no Iraque. Conforme recebi por email, trata-se do “Prelado Richard Spencer [que] administra a Eucaristia numa batalha durante a Semana Santa de 2011 auxiliado por Diácono ‘paramentado’ com um Fuzil americano”. A foto é do WDTPRS.]

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

8 thoughts on “Quem disse que as Cruzadas acabaram?

  1. Tássio Camello

    Jorge: Desculpa, mas achei a foto e a legenda totalmente equivocada. Atribuir caráter divino a palhaçada americana, é forçar a barra demais!

  2. Marcos Arthur

    Depende. Cruzada no sentido histórico do termo, não existe mais. Mas se você atribuir um novo sentindo, então sim. Considerando que o sentindo da cruzada histórica era o de reconquista da Terra Santa pelos cristãos.

  3. Wilson Ramiro

    Caros

    O guerreiro não perde a fé e a fé não exige que deponhamos as armas. Um guerreiro tem mais condições de ser santo que muitos pacatos cidadãos. Hoje em dia confunde-se, “ter fé” com “covardia”.

  4. roberto quintas

    acertou, Jorge. a invasão do Iraque foi uma Cruzada.
    e pela reação reacionária da Igreja e dos Católicos contra o legitimo reconhecimento aos homossexuais dos direitos constitucionais garantidos a todos – não apenas a poucos privilegiados [entre outras reações reacionárias, cheias de discrusos doutrinários] as Cruzadas estão bem longe de acabarem… };)

  5. Carlos Eduardo de Abreu e Lima

    Atuo numa paróquia franciscana e lá o pessoal tem horror às armas. Meu Deus, que mentalidade infantil!