“A saúde vai muito além de um simples bem estar corporal” – Bento XVI

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 5 meses 26 dias atrás.

Para os cristãos, de modo particular, o lema bíblico é uma lembrança de que a saúde vai muito além de um simples bem estar corporal. No episódio da cura de um paralítico (cf. Mt 9, 2-8), Jesus, antes de fazer com que esse voltasse a andar, perdoa-lhe os pecados, ensinando que a cura perfeita é o perdão dos pecados, e a saúde por excelência é a da alma, pois «que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua alma?» (Mt 16, 26). Com efeito, as palavras saúde e salvação têm origem no mesmo termo latino salus e não por outra razão, nos Evangelhos, vemos a ação do Salvador da humanidade associada a diversas curas: «Jesus andava por toda a Galiléia, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando todo o tipo de doença e enfermidades do povo» (Mt 4, 23).

Bento XVI
Mensagem por ocasião da Campanha da Fraternidade 2012

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

5 thoughts on ““A saúde vai muito além de um simples bem estar corporal” – Bento XVI

  1. Carlos Eduardo de Abreu e Lima

    Sinceramente, Jorge, o Papa não deu um tapa com luva de pelica na CNBB?!?!

  2. Benjamin Bee

    Como sempre, a sabedoria, inteligência, delicadeza e amorosidade de Bento XVI se espalha quando fala. Ah, que maravilha se todo católico tirasse dele esse exemplo de modo de expressão! Se o mundo percebesse a importância dessa forma, que certamente em Bento XVI nasce do coração, e se esforçasse para imitá-la, seria mesmo um milagre.

    Às vezes penso que o primeiro critério para justificar um pecador é esse modo de expressão. Porque ele revela o bom coração do homem.

  3. Fabio

    Vejo que o papa foi muito feliz ao escrever esse documento para a CNBB. Ao mesmo tempo em que fala da importância da saúde para a humanidade (o que é um tema indiscutívelmente pertinente), ainda ressalta que a saúde da alma é o que mais importa. Isso serve de alerta para alguns leigos, padres, bispos e teólogos adeptos da “Teologia da Libertação”, que visa apenas o social na Terra e não o transcedente – vida eterna.

  4. lucas

    Felizes somos, nós católicos que temos o sacramento da confissão !
    Rezemos por aqueles que ainda não tem.

    Beato João Paulo II, rogai por nós !

  5. Álvaro Fernades

    Jorge,

    Olhe esse vídeo que está bombando no youtube!!!A CNBB e a “apologia ao estatismo”…