Curtas: Zé Dirceu e o aborto, camisinhas femininas e saúde pública, exame de consciência, eugenia e anencéfalos

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 4 meses 24 dias atrás.

– Vale lembrar que, para nossa alegria, o Zé Dirceu irritou-se com a manifestação pró-vida de São Paulo. O texto original do petista está aqui. Chegam a ser risíveis as suas colocações. Por exemplo:

A propaganda anti-aborto é só um pretexto para a ex-TFP, uma organização fascista, ressurgir, agora, sob as asas e o patrocínio de setores reacionários da Igreja Católica. A pergunta que fica aqui é: quem a financia?

É divertido ver como esta gente se borra de medo da TFP, infelizmente hoje reduzida a uma sombra dos tempos passados e que não tem sequer o direito de usar o próprio nome. Mas é realmente uma pérola: para o Zé Dirceu, a Igreja Católica na verdade não é contra o aborto coisa nenhuma: isto é tudo pretexto para o ressurgimento da TFP (!). Ora, francamente! Engana-se o José Dirceu se acha que vai conseguir minar o movimento pró-vida por meio deste rótulo odioso nonsense e descabido.

* * *

Saiba mais sobre as camisinhas femininas. O texto está bem completo e a denúncia merece ser levada em consideração:

20 milhões de camisinhas grátis. Isso não cai do céu, não é criado ex-nihilo certo? … tem matéria prima, mão de obra, equipamentos, despesa com embalagem, transporte. Isso custa. Custa quanto? A pequena bagatela de 27.3 milhões de Reais.

Aos românticos e idealistas, sinto informar que tudo que o governo faz custa alguma coisa. Nada sai de graça. De onde o governo tira dinheiro para pagar a conta? Dos impostos que o cidadão paga. Mas e quando o governo não paga a conta? O governo dá algo em troca para quem está pagando a conta. O que exatamente? Difícil saber.

[…]

Resta saber se você está contente em financiar a proteção(?) gratuita da transa alheia.

Pois é, nada sai de graça. E enquanto o governo finge que distribuir alucinadamente camisinhas femininas é “educação sexual”, somos nós que pagamos as contas duas vezes: pelo custo desta brincadeira toda e pelas conseqüências futuras deste ultrajante incentivo à promiscuidade.

* * *

Um exame de consciência para adultos (encontrei via Sentinela Católico). Vale a pena ler nesta Semana Santa; nestes últimos dias que temos a nos prepararmos para a Paixão do Senhor. Apenas lembrando:

Lembre-se de confessar os seus pecados com arrependimento sobrenatural, tendo uma resolução firme de não tornar a pecar e de evitar situações que levem ao pecado. Peça ao seu confessor que o ajude a superar alguma dificuldade que tenha em fazer uma boa confissão. Cumpra prontamente a sua penitência.

* * *

“Não matarás”, por Roberto Romano. Saiu no Estadão.

No Brasil as propostas de crimes são feitas sob a capa de “progressismo” e “liberdade de escolha”. Surgem doutas desculpas jurídicas em comissões oficiais, que aventam a incapacidade de manter um filho para permitir o aborto. Logo, o Estado não poderá, seguindo a mesma lógica, sustentar seres indesejados, sobretudo se “monstruosos” (discuti o ponto em meu livro Moral e Ciência, a Monstruosidade no Século 18). Graças à democracia, tais receitas letais são parcialmente conhecidas pela opinião pública. O perigo é eminente, no entanto. Uma diminuta censura contra a liberdade de imprensa e todas as permissões serão concedidas aos assassinos disfarçados de políticos, filósofos, juristas, psicólogos ou médicos. Eles agirão, seguindo o ensino platônico, em segredo. Quem tiver consciência grite, para depois não se espojar na lama dos rebanhos.

Mais atual impossível.

* * *

Sobre o mesmo assunto, temos a campanha “Cartas ao STF pela Vida dos bebês anencéfalos”, divulgada pelo pe. Demétrio Gomes. Não deixem de acessar.

É no mínimo um contrassenso que, num Estado Democrático de Direito, recursos públicos sejam utilizados para matar seres humanos que se encontram numa situação de fragilidade. Isso afronta a dignidade da pessoa humana, princípio basilar da Constituição Federal.

Podemos fazer algo concreto!

Basta que você imprima a carta abaixo, preencha o espaço em branco com seu nome e envie-a para o endereço do Supremo Tribunal Federal através do correio (clique aqui para baixar a carta).

Destinatário: Supremo Tribunal Federal
Praça dos Três Poderes – Brasília – DF – CEP 70175-900

É no próximo dia 11 de abril. Quem tiver consciência que grite! Os maus triunfam em grande medida devido ao silêncio dos bons. Não nos tornemos réus de (mais!) esta culpa; que esta omissão não pese sobre os nossos ombros n’Aquele Dia.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

4 thoughts on “Curtas: Zé Dirceu e o aborto, camisinhas femininas e saúde pública, exame de consciência, eugenia e anencéfalos

  1. Ricardolima1977

    Amanhã farei umas cem cópias desta carta e distribuirei na minha cidade.
    Acho que se várias pessoas fizerem isto, já será um bom começo.

    Que São José e Nossa Senhora das Graças intercedam pelo Brasil.

  2. Monteiros

    o frares in unum fez sevara ritica a dom fernando saburido, sobre seu discurso defendneo frei caneca.