O rosto feio de Satanás

closeAtenção, este artigo foi publicado 4 anos 11 meses 5 dias atrás.

Ao mesmo tempo em que uma pesquisa científica descobre a pólvora ao anunciar que a música piorou nas últimas décadas, dezenas de milhares de pessoas acompanham no Líbano esta execução do Panis Angelicus diante do Romano Pontífice:

A escolha desta peça para ser cantada diante do Papa mostra-nos que ainda há esperança. Indica-nos (mais uma vez) que as pessoas mantêm a capacidade de reconhecer a beleza, mesmo apesar do mau gosto generalizado que se tenta impôr como se fosse a norma estética do nosso tempo. As pessoas têm sede de beleza, e – como eu já disse aqui – o Belo conduz a Deus.

Sufoca-se o Bonum por meio do incentivo à imoralidade e, o Verum, pelo relativismo atroz. Mas, curiosamente, hoje me parece que o Pulchrum é mais resistente do que se poderia julgar à primeira vista. Não sei, talvez porque o mal revista-se facilmente de prazer e, a mentira, de atalho fácil para evitar o sofrimento; mas o feio não me parece ter nenhum atrativo próprio que o torne particularmente agradável aos homens.

É como o Demônio travestido de anjo de luz: a maldade e a falsidade podem ser “escondidas” sob uma casca de “beleza”, sob algum reflexo de Pulcritude que engana os incautos; mas o rosto feio de Satanás não tem como se apresentar agradável fingindo-se Bom ou Verdadeiro e então, “despojado” de transcendentais, provoca mais facilmente a repulsa e a fuga das pessoas.

E isso nos dá esperanças. Talvez os russos estejam certos. Talvez, afinal, a Beleza vá mesmo salvar o mundo.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

13 thoughts on “O rosto feio de Satanás

  1. tulacampos

    Santo Tomás de Aquino já nos ensinou!

    “No Universo existem graus de bondade e

    de verdade. Onde há bondade, existe beleza, bem como verdade, pois o

    bonum, o
    verum e o pulchrum sempre se encontram unidos por serem propriedades
    transcendentais do ser.”

  2. Jorge Ferraz

    Perfeito, um excelente exemplo do que eu estava falando: as coisas mentirosas e imorais, para se tornarem aceitas, precisam se revestir de um pouco de beleza usada como isca para enganar os incautos. Este vídeo é um ótimo exemplo de Satanás travestido de anjo de luz.

  3. Domingos de Oliveira

    Mas o povo não estava nada concentrado.Era um prá lá e prá cá…Uma pena.

  4. Adriana

    Belíssima apresentação. Quantas pessoas reunidas, apesar do vai e vem de uma galera desconcentrada, como observou o Domingos.
    Mas me emociona em ver a quantidade de cristãos e pensar que somos muito e podemos muito se agirmos por Cristo, em Cristo e com Cristo.

  5. Adriana

    É, alguns pensam que Deus ama o pecado. Deus ama o pecador, mas abomina o pecado.
    O que o tal grupo cantante quer é que determinadas condutas contrárias as leis de Deus tenham a aprovação, o respaldo da Igreja de Cristo.O amor de Deus é para todos e Cristo veio para o resgate dos pecadores e a Igreja Católica, que é a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, acolhe a todos os pecadores, mas é preciso que cada um esteja atento as lei de Deus e busque viver uma vida santificada e abandone seus pecados e não que queira que a Igreja mude a lei de Deus e santifique atitudes pecaminosas.
    Cristo não apedreja e nem deixa que a mulher adúltera seja apedrejada, mas diz a ela para ir e não pecar mais. Ou seja, com seu olhar misericordioso Cristo aponta a atitude pecaminosa e aquela mulher diante do Senhor da Vida tem as condições de reconhecer seu erro, arrepender-se (mudar de mente) e seguir uma nova caminhada.Cristo mudou as leis divinas? Cristo aprovou o comportamento adúltero dela? Não, ele mostrou a ela o erro, ele desaprovou o comportamento. Será que ele foi preconceituoso?Agora, as pessoas que não aceitam a doutrina de Cristo preservada pela Igreja Católica, aqueles que não querem abandonar os caminhos tortuosos e pedregosos em que se encontram e não querem aceitar a mensagem de santificação deveriam apenas e tão somente sair da Igreja e buscar uma que se adeque mais ao seu modo de vida e de pensamento ou, ainda, não encontrando uma que funde a sua própria igreja. Não entendo porque insistem tanto em mudar os ensinamentos católicos.

  6. Leniéverson

    É Gustavo, não deu, existem aqueles que são ‘católicos’ e outros que são católicos, não sei se vc entendeu o lance do aspas em um dos ‘católicos’, é para mostrar que há diferença muito grandiosa entre uma coisa e outra. Há as ‘católicas’ pelo direito de decidir, há os membros da teologia ‘birrenta’ da libertação, dentre outras coisas. Portanto, esse vídeo não me diz nada. Agora, indo para um outro caminho, o que tem de gente da imprensa que se mete a entendedor de Bíblia. Vejam, como alguns sabem, sou de Campos dos Goytacazes(RJ), e aqui tem um jornal chamado “Folha da Manhã” e, a versão online dele, hospeda vários blogs, três deles abordaram um assunto que deu o que falar aqui no estado fluminense. Um integrante da equipe de trabalho de campanha a prefeitura do Rio de Janeiro do candidato Rodrigo Maia pediu demissão porque o Ex-Governador do Rio de Janeiro (atualmente é Deputado Federal) disse que é contra o casamento gay. Um dos blogueiros, filho do falecido recente Dono do Jornal, deu uma de apologeta sem ser, veio cheio de relativismos e achismos. Leiam o blog dele, que vocês verão as bobagens escrita por ele.Eu comentei lá.http://www.fmanha.com.br/blogs/opinioes

  7. Gustavo

    Concordo 100% com você, as pessoas que discordam da Igreja Católica devem se desvincular dela imediatamente.
    Quando eu tinha mais ou menos quinze anos eu adorava frequentar a Igreja Católica, ia frequentemente lá para rezar. Um dia estava participando de uma missa e o padre disse que quem frequenta centro espírita não poderia frequentar a Igreja Católica. Como minha mãe é espírita e eu também frequentava as palestras espíritas, tive que parar de frequentar as missas e de ir para a Igreja rezar.

  8. Adriana

    Gustavo,
    Será que o que o padre falou durante a missa foi que o católico não pode e não deve freqüntar centros espíritas???? Que agindo desta forma estará renegando a Jesus Cristo como Senhor e Salvador?
    Sou nova aqui neste blog, mas já vi que desde o ano 2010 há temas relacionados ao espiritismo e catolocismo e a impossibilidade de conciliação dos dois, e vi que você participou da discussão de vários (bom, pelo menos acho que era você lá naqueles comentários). Já ficou bem claro que o católico estará agindo de modo incoerente e leviano ao tentar tal conciliação.
    Muitas coisas do que Deus revelou são dificeis de aceitar e de compreender, somos crianças na fé e crianças muitas vezes são até rebeldes, voluntariosas. Deus não obriga ninguém a seguí-lo, nunca violentou e nunca violentará o livre arbítrio de ninguém.
    Você fez a sua escolha e optou pelo espiritismo. Só que pelo que consta não se afastou do catolicismo já que é leitor do Deus lo Vult.
    A Casa de Deus é casa de oração para todos os povos, mas não espere que o Magistério dessa Casa vá mudar e se adaptar ao gosto de cada um.
    Deus sempre esta de braços abertos a receber os filhos pródigos.

  9. Leniéverson

    Gustavo, vou te dar um outros exemplos. Digamos que eu seja aluno de uma academia de artes marciais e, meu sensei (professor), me ensine como filosofia não usar as técnicas milenares de luta oriental para bater nos outros indiscriminadamente na rua ou em outro lugar. Se eu seguir a ótica do Gustavo eu devo desobedecer o professor e dar uma de troglodita violento nas ruas. Imagine agora, Gustavo, que eu seja um soldado lotado em batalhão de infantaria. O sargento me diz expressamente que um oficial deve, nos sábados, dormir 10 horas da noite para acordar as 4 da manhã para fazer, com os outros, corrida em em volta do quartel. Pela ótica do Gustavo, eu devo pular o muro, desobedecer o sargento e correr o risco de ser punido e, posteriormente, preso marcialmente. Gustavo, tudo na vida tem regras, tem doutrinas, tem leis, nada é solto neste mundo. Se você viu o blog que postei há jornalistas que não dominam conceitualmente o verdadeiro e autêntico cristianismos. Vivem de achismos, relativismos e jus sperniandis. Agem como crianças birrentas que querem suas vontades atendidas no imediato. Isso NÂO EXISTE. Isso é criar cobras irresponsáveis e mimadas. É o Cristianismo Lanna Holder e Ricardo Gondim, ou seja, defendem o amor a conduta homossexual (o que é uma heresia). Da mesma forma que o cristianismo real não se mistura com o espiritismo. Eu já expliquei isso a você e ao João Frazão, mas……como se sabe vocês não nos ouvem e continuam com a teimosia (natural).

  10. Gustavo

    Leniéverson

    Pelo que eu vi nos seus exemplos, você não entendeu nada do que eu disse. Se tu têm um professor de arte marciais que te instruí em usar o que vai aprender apenas pra se defender, você têm a opção de seguir isso que ele falou ou então não praticar artes marciais. Além disso, bater em pessoas é crime, então nem têm lógica o teu exemplo.
    O que eu falei foi de liberdade religiosa, então venha com exemplos que tenham semelhança com o assunto. Antes que tu diga que eu estou te censurando e … não é isso, mas teus exemplos fogem totalmente do assunto. Em nenhum momento falei que as pessoas devem fazer tudo ao contrário do que são instruídas.

  11. Leniéverson Azeredo

    Gustavo, eu vou retomar o papo aqui por questão de praticidade. Mas eu entendi e a irmã que comentou abaixo também entendeu. Você ficou revoltadinho depois que o padre disse que o espiritismo e o catolicismo não se conciliam e saiu da igreja católica contrariado. Isso, Gustavo, é rebeldia, insubordinação. Se a doutrina diz isso, Causa finita. Não há lugar para jus sperniandi (É sim ou sim), não há espaço para meio termo.Eu lamento.

  12. Gustavo

    Leniéverson

    Não foi questão de ficar revoltadinho, mas não aceitei que o padre tentasse me proibir de frequentar um centro espirita. Nunca fui proibido no centro de frequentar uma Igreja, porque o importante é que se busque Deus. Se ele tivesse apenas dito que catolicismo e espiritismo não se conciliam, eu não teria deixado de frequentar a Igreja Católica.