“Levai adiante o testemunho de que Jesus está vivo” – Papa Francisco

closeAtenção, este artigo foi publicado 4 anos 2 meses 20 dias atrás.

P.S.: A tradução oficial já se encontra disponível no site da Santa Sé.

[…]

Um outro elemento: nas profissões de Fé do Novo Testamento, como testemunhas da Ressurreição, são lembrados apenas os homens, os Apóstolos, mas não as mulheres. Isto porque, de acordo com a Lei Judaica daquele tempo, as mulheres e as crianças não podiam prestar um testemunho digno de fé, crível. Nos Evangelhos, ao contrário, as mulheres têm um papel primário, fundamental. Que possamos colher [aqui] um elemento a favor da historicidade da Ressurreição: se fosse uma invenção, no contexto daquele tempo, [quem a inventou] não a vincularia ao testemunho das mulheres. Ao contrário, os Evangelistas narram simplesmente aquilo que aconteceu: são as mulheres as primeiras testemunhas. Isto [nos] diz que Deus não elege segundo os critérios humanos: as primeiras testemunhas do nascimento de Jesus são os pastores, gente simples e humilde; as primeiras testemunhas da Ressurreição são as mulheres. E isto é belo. Isto é um pouco da missão das mulheres: das mães, das mulheres! Dar testemunho aos filhos, aos netos, que Jesus está vivo, é o Vivente, é ressuscitado. Mães e mulheres, avante com este testemunho! Para Deus importa o coração, quando estamos juntos a Ele, se somos como as crianças que confiam. Mas isto nos faz refletir também sobre como as mulheres, na Igreja e no caminho da Fé, tiveram e têm ainda hoje um papel particular na abertura das portas ao Senhor, no segui-Lo e no comunicar a Sua Face, porque o olhar da Fé tem sempre necessidade do olhar simples e profundo do amor. Os Apóstolos e discípulos tiveram mais dificuldade para acreditar. As mulheres não. Pedro corre ao Sepulcro, mas pára no Túmulo Vazio; Tomé precisa tocar com as suas mãos as feridas do Corpo de Jesus. Também no nosso caminho de Fé é importante saber e sentir que Deus nos ama, não ter medo de amá-Lo: a Fé se professa com a boca e com o coração, com a palavra e com o amor.

[…]

Deixemo-nos iluminar pela Ressurreição de Cristo, deixemo-nos transformar por Sua força, a fim de que também através de nós os sinais da morte no mundo dêem lugar aos sinais de vida. Vi que há tantos jovens nesta praça: ei-los! A vós eu digo: levai convosco esta certeza: o Senhor está vivo e caminha a nosso lado na vida. Esta é vossa missão! Levai convosco esta esperança. Ancorai-vos a esta esperança, [com] esta âncora que está no Céu: segurai firme esta corda, ficai ancorados e levai adiante a esperança. Vós, testemunhas de Jesus, levai adiante o testemunho de que Jesus está vivo e isto nos dará esperança, dará esperança a este mundo tão envelhecido pelas guerras, pelos males, pelo pecado. Avante, jovens!

Papa Francisco,
Catequese da Quarta-Feira, 03 de abril de 2013

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

6 thoughts on ““Levai adiante o testemunho de que Jesus está vivo” – Papa Francisco

  1. Alexandre Magno

    Infelizmente, preciso manifestar desacordo com a ideia do Papa. Contra o “argumento”: poderia ter sido um invenção revolucionária no sentido de incluir as mulheres etc, por que não?

  2. Gustavo BNG

    No Fratres In Unum, alguns comentaristas rad-trads criaram picuinha até com essa catequese do papa Francisco. **** que pariu!!!

  3. lucas

    Continuemos escutando o bispo de roma,Francisco,sucessor de Pedro,pois a ele foi confiada a missaõ de confirmar seus irmaõs na fé; e naõ demos ouvidos a fsspx.

  4. Marta

    É, cada um vê o que quer. Para mim as palavras do Papa Francisco são uma valorização da sensibilidade feminina , capaz de perceber coisas que às vezes a excessiva racionalidade masculina deixa escapar. À semelhança do que aconteceu com as mulheres testemunhas da ressurreição de Jesus. Um belo elogio e um chamado de testemunho para todas as mulheres, na função de esposas, mães e membros da comunidade cristã.
    Há perigo de distorção das palavras do Papa? Sem dúvida! Feministas vão usá-las para apoiar suas idéias equivocadas, tanto fora como dentro da Igreja. Mas isso sempre fizeram, nunca precisaram aval do Papa para suas tonteiras. Cabe à Igreja estabelecer os limites. Agora, pensar que o Papa está conclamando as mulheres para uma grande rebelião no seio da Igreja, é ir um pouco além da conta…
    Estamos todos nervosos, apreensivos, indagativos. Aguardemos com prudência.