O patrimônio comum de todos os homens

closeAtenção, este artigo foi publicado 4 anos 5 meses 10 dias atrás.

Está simplesmente antológica a coluna do Carlos Ramalhete de ontem na Gazeta do Povo: invejo a capacidade do articulista de dizer tanto em tão exíguo espaço de jornal! É até difícil selecionar um trecho para citar aqui. Leiam-no lá na íntegra.

O que o Ramalhete faz é classificar as recentes manifestações ocorridas em Brasília (aqui e aqui) como um legítimo grito por liberdade que brota do fundo do peito da natureza humana aviltada por um sem-número de políticas imorais impostas à população brasileira pelos revolucionários que hoje se encontram no poder. E o faz com a sua particular perspicácia, apontando um fato bem óbvio que as práticas fascistas dos que têm voz na mídia se empenham por ocultar: o “fundamentalismo religioso” é o que separa as religiões, e não o que as une. Ora, uma movimentação que reúne em torno de um objetivo comum católicos e espíritas, protestantes e umbandistas, budistas e agnósticos não pode, por definição, ser um ato de fundamentalismo religioso.

Se religiões tão díspares e contraditórias entre si são unânimes em afirmar um determinado valor moral, então é óbvio que a origem deste valor deve ser buscada naquilo que é comum a todos os que o afirmam, e não no que os distingue. O que distingue um protestante de um muçulmano e de um agnóstico é justamente a sua religião e, portanto, não pode ser ela a origem daquele valor moral que estamos buscando. Esta só pode estar naquilo que os une, não no que os separa; e o que os une é a sua natureza humana. O fato de culturas religiosas tão radicalmente irredutíveis entre si afirmarem em uníssono uma mesma coisa exige que o fundamento desta coisa esteja naquilo que transcende as culturas religiosas, naquilo que é comum a todos os homens independente da religião que professem. É este patrimônio comum que está sendo atacado. É por isso que o Carlos afirma com toda a propriedade: «Natureza, não religião».

Os brasileiros começam a se levantar. As pessoas de boa vontade começam a deixar o estado letárgico em que se encontram e já ensaiam dizer em público, em alta voz, que não suportam mais os descalabros dos nossos governantes, as abominações impostas a ferro e fogo pelos poderes públicos. A iniqüidade já foi longe demais, e é do bom povo brasileiro que virá a oposição a ela: do povo ordeiro que por sua própria índole não é afeito a confrontos abertos com a autoridade, mas que não tem mais condições de suportar o vilipêndio da natureza humana praticado pelos nossos governantes, «o caos antinatural que nos vem sendo imposto». Como dizem os franceses, chassez le naturel, il revient au galop: e esta cavalaria por vezes vem de onde menos se espera.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

One thought on “O patrimônio comum de todos os homens

  1. Renan

    SERÁ QUE O PT DIRÁ QUE AS VAIAS PROVIERAM DE ORCIDA ORGANIZADA PELAS ELITES, OPOSIÇÃO, BURGUESIA, CAPITALISTAS EXPLORADORES DO POVO?
    ESCONDER DILMA DORAVANTE O PROPRIO PT AJUDARÁ A CONFIRMAR MAIS AINDA SEU FRACO DESEMPENHO DO PARTIDO E PRECIPITAR SEU PRESTIGIO EM QUEDA LIVRE!
    Tudo que se esconde do público – caso especial um político – significa que sua presença causa rejeição dos presentes, isso ajudará cada vez mais que o esconda e terá cada vez mais o seu nome rejeitado.
    Deveria ela vir a públicamente e desafiar a vaias, mostrar que tem ilibada imagem, provar por meios doutros feitos de estar sendo indevidamente rejeitada, julgada, provando por meios sólidos ser eficiente, mas não por ficção como faz o PT só de falsas propagandas, uma em cima da outra, acusando sempre a Oposição de suas falhas, jamais assumindo qualquer erro, sendo que dessa vez foi o povão em coro total e uníssono!
    Já que a esconderão, tanto melhor para a Oposição, atitude autocondenatoria; mostrará que será cada vez mais para o povo ser um PT ineficiente, merecedor das vais, péssimo em administração e extremamente corrupto e que até desviaria recursos para países africanos governados por ditadores, assim como Cuba, conforme as muitas denuncias, deixando aqui a educação, saúde e infraestrutura um caos total!
    Colocar malucos no poder gera isso, inconsequentes, e nem na Russia querem mais o marxismo, doravante expulso de todas as esferas!
    O lixo da Russia, O comunismo, transformou-se em matéria prima – melhor estrume infectado – para exportação para o Brasil e toda a América Latina via Foro de S Paulo-Cuba do Lula-Dilma-PT/TL/bispos vermelhos da CNBB/CEB/CIMI/CPT, agentes de Satanás; incluem-se os eleitores do Partido das Trevas!!