Extra! Extra! O Papa NÃO vai criar uma mulher cardeal!

closeAtenção, este artigo foi publicado 4 anos 7 dias atrás.

Não que isso fosse realmente necessário, mas o Vaticano desmentiu a história louca publicada recentemente por El País de que o Papa Francisco iria “nomear” (sic) uma mulher cardeal. Excelente a colocação incisiva do pe. Lombardi:

“Não se pode ter El País como uma fonte do Vaticano”, assinalou o porta-voz da Santa Sé.

E – acrescento eu – nem tampouco o resto da mídia ávida por novidades na qual o próprio Papa já mandou recentemente que não acreditássemos.

Apenas a título de curiosidade, um «Cardeal» não é um grau do Sacramento da Ordem “acima” do de Bispo. A Ordem só tem três graus: o diaconato, o presbiterato e o episcopado, e mais nada. O Colégio Cardinalício é uma espécie de “para-hierarquia”.

Embora historicamente já tenha havido cardeais leigos, o Código de Direito Canônico vigente (Cân. 351) prescreve que só podem ser escolhidos para cardeais os que forem «pertencentes pelo menos à ordem do presbiterado», e acrescenta que «os que ainda não forem Bispos, devem receber a consagração episcopal». Como mulheres não podem ser ordenadas, tampouco podem ser cardeais.

Uma modificação no CIC para retirar essa exigência seria despropositada e inaudita, porque mesmo os antigos cardeais leigos recebiam a tonsura e as ordens menores – donde a história do Juan Arias sempre foi sem pé nem cabeça de uma ponta a outra.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

3 thoughts on “Extra! Extra! O Papa NÃO vai criar uma mulher cardeal!

  1. Alexandre Magno

    Findou que Bento XVI renunciou…

    O próprio Frederico Lombardi diz que, “em tese”, é possível cardeal mulher. Segundo Folha de S. Paulo, o porta-voz apenas afirmou que pelo menos não será na próxima leva de nomeações.

    Achei uma tradução da “história louca” publicada recentemente por El País.

    Mais:

    Diaconisas na Igreja alemã: ”Retorno às origens do cristianismo”Maio de 2013
    A reviravolta da mulher cardeal. O Papa Francisco e o último tabu. Artigo de Lucetta ScaraffiaSetembro de 2013

  2. Lindalva Cordeiro Lopes

    Não sei por que tanto desprezo, penso que as mulheres leigas e religiosas que trabalham arduamente na Igreja, inclusive, fazendo trabalhos que os nobres homens não querem fazer, deviam conhecer o baixo status e desprezo com que sites católicos referem-se a elas e deixam transparecer nas entrelinhas de seus textos, lamentável…

  3. Jorge Ferraz (admin) Post author

    Lindalva, não consegui entender a que «sites católicos» você se refere em seu comentário, mas certamente é uma coisa lamentável alguém tratar mulheres com «baixo status e desprezo». O Deus lo Vult! repudia com veemência atitudes assim.