Notas avulsas sobre o 31 de outubro

closeAtenção, este artigo foi publicado 3 anos 10 meses 22 dias atrás.

– Hoje é Haloween. Ao contrário do que é comum pensar, não é uma festa pagã. Trata-se da All Halows’ Eve, a Vigília de Todos os Santos, festa catolicíssima portanto. Só se comemora hoje o Haloween porque amanhã nós celebraremos a Solenidade de Todos os Santos, não convém esquecer. “Gostosuras ou travessuras”, com os olhos fitos na Festividade de amanhã, não fazem assim mal a ninguém.

– Parece que é também “Dia do Evangélico” em alguns lugares do Brasil; p.ex., aqui no Cabo de Santo Agostinho, é o «Dia Municipal da Reforma Protestante e Ação de Graças». Isso porque as bruxas já estavam soltas nos idos de 1500, e os demônios pagãos que voavam pelos ares alemães daquela época inspiraram Lutero a pregar as suas 95 teses na porta da igreja de Wittenberg exatamente no Dia das Bruxas. São uma dessas ironias históricas que dão o que pensar.

– Hoje, no almoço, alguém comentava que amanhã devia ser feriado. E de fato era; como os feriados civis dos países católicos (como o Brasil) seguiam o calendário litúrgico da Igreja e como o Dia de Todos os Santos é dia santo de guarda (cf. CIC, Cân. 1246, §1), era igualmente feriado civil. Não sei quando foi que o deixou de ser no Brasil; em Portugal, este é o primeiro ano em que o 1º de novembro não é feriado.

– Há três anos, em 2010, o Haloween caía num domingo. Segundo turno de eleições presidenciais. Outra ironia eloqüente… No dia das Bruxas daquele fatídico ano, para a nossa desgraça, a sra. Rousseff era eleita presidente da República. Desde então, afundamos cada vez mais.

– Hoje, o Papa Francisco celebrou (ao que me conste pela primeira vez) uma Missa versus Deum junto ao túmulo do Beato João Paulo II. O Rorate Caeli discordou das razões expostas pelo Fratres e disse (com o que concordo, aliás) que um altar improvisado se poderia facilmente arranjar caso o Papa assim solicitasse. De minha parte, acho que o Sumo Pontífice não estava acostumado a celebrar dessa maneira. Espero que ele tenha gostado.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

5 thoughts on “Notas avulsas sobre o 31 de outubro

  1. Pedro Rocha

    A suposta fixação dos panfletos na porta da igreja realizada pelo infeliz servo do demônio citado não é um fato histórico crível. Há diversos autores, mesmo protestantes, que contestam a ocorrência desse fato.

  2. lucas.

    Interessante uma festa taõ católica como o haloween,naõ fazer parte de países católicos,mas é muito comum nos de língua inglesa e protestantes.A igreja anglicana,sempre afirmou ser a herdeira do cristianismo celta.A reforma,gostando ou naõ,inaugura uma nova fase na cristandade e impulsiona a formaçaõ de estados modernos,com a separaçaõ da igreja e estado,e a liberdade religiosa.Um exemplo saõ os estados unidos da américa,onde as leis naõ reconhecem nenhuma primazia de crença ou defesa de dogmas.

  3. Sidnei.

    Que a separação entre Igreja e Estado foi ótima, isto foi, mas isto não foi graças a reforma protestante, pois estados com maioria protestantes como a Suécia, Holanda ou Inglaterra, mesmo com religiosidade em baixa ainda continuam a ter suar religiões oficiais, porém pelo lado Católico, mesmo que muitos católicos e até Papas no passado se posicionaram contra esta separação, mas, colocando no fiel da balança, isto foi mais positivo do que negativo, pelos menos acabou com a intervenção do Estado na Igreja coisa que vinha ocorrendo desde Constantino, atravessou toda a história e trouxe muito mais problemas a Igreja do que soluções. Hoje pelo menos a Igreja não sofre a intervenção do Estado em seu trabalho, e a Igreja pode se manifestar por meios democráticos sobre aquilo que ela acredita e que deve ser correto. Igreja e Estado estão separados, mas isto não quer dizer que a Igreja não possa manifestar em assuntos diversos, se todos podem ter voz em uma sociedade democrática porque a Igreja não?.

    Entenda-se também que os países acima citados os quais tem como religiões oficiais quer dizer, que os chefes de estados, os reis, são coroados e direcionados segundo a religião oficial destes estados, no caso da Inglaterra a Igreja Anglicana, na Holanda a Igreja Reformada e na Suécia a Igreja Luterana, porém, assim como estes chefes de estado estas Igrejas não mandam em mais nada nestes países, isto agora, pois até a alguns anos atras e no começo da Reforma Protestante, estas igrejas junto com seus reis mandavam e muito neste países, somente com a criação de monarquias parlamentaristas, os quais o parlamento com seu primeiro ministro é que se tornaram os chefes de governo ficando aos reis somente a representatividade do Estado, é que estas Igrejas perderam força, mas continuaram de uma certa forma unida ao Estado ao contrário de outros países o qual a separação foi definitiva embora a religião ainda continuou a ter uma forte presença entre a população o que muitas vezes parece que tal separação ainda não aconteceu, mas isto se deve por causa de que o Estado pode ser laico mas o povo não. É por isto que mesmo nos E.U.A desde sua independência o qual nunca tenha reconhecido a supremacia de nenhuma religião, no entanto, as raízes cristãs sempre orientaram as políticas dos E.U.A, nos dias de hoje com a diminuição do interesse da religião pela população em geral, é que leis é que estão sendo orientados de maneira contrária ao que vinha sendo postulado a alguns anos atrás.

  4. Alexandre Luiz Antonio da Luz

    Caro Jorge:-

    Você está corretíssimo, quando menciona que o Haloween é uma festa de origem cristã e católica!!! Assim como o nosso carnaval é também uma festa de origem cristã e católica; pois carnaval vem de carnevale, isto é, era uma festa em que se podia comer bastante carne, pois com o início da Quaresma, o povo só voltaria a comer carne no Domingo de Páscoa; o Haloween é uma festa de origem cristã e católica!!! Mas, da mesma forma em que o carnaval se corrompeu e se tornou uma festa pagã, da luxuria, da promiscuidade e diria até satânica, assim também o Haloween também se tornou uma festa do “outro”!!! Mas o que realmente me preocupa com o Haloween é que esta festa não é uma festa tradicional da cultura brasileira, assim como o nosso carnaval!!! O Haloween só começou a ter destaque aqui no Brasil há mais ou menos 15 anos atrás!!! Em um momento que expressões e palavras em inglês se tornam muito comuns em nosso dia a dia, não seria o Haloween uma invasão cultural estrangeira visando destruir a nossa cultura luso-tupiniquim???

  5. Pingback: Também o Papa Francisco celebra versus Deum | Deus lo Vult!