O pêndulo sobre o esgoto

closeAtenção, este artigo foi publicado 1 ano 11 meses 21 dias atrás.

Sobre a recente polêmica envolvendo o apoio de autoridades eclesiásticas a projetos políticos escusos e a excomunhão latae sententiae prevista no Decretum Contra Communismum, a leitura deste texto do Rodrigo Pedroso é fundamental para um adequado entendimento do que está sendo discutido. Eu próprio, aliás, já defendi aqui, inclusive há poucos meses, a mesmíssima tese pugnada pelo advogado, à qual remeto os leitores.

Ainda sobre o mesmo assunto, ontem mesmo S. E. R. Dom Fernando Rifan publicou, na sua coluna semanal, um oportuno texto onde fala que «[n]a ânsia de defender coisas corretas, [alguns que se intitulam católicos] perdem o respeito devido às autoridades da Igreja e as desprestigiam, para alegria dos inimigos dela».

É o bastante para contextualizar os leitores. Há algo que julgo oportuno dizer sobre o assunto; porque parece que o comportamento humano (católico inclusive) segue um movimento pendular e, quando se aproxima de um dos extremos, retorna – e retorna por vezes violentamente – ao extremo oposto, atropelando o que estiver no caminho.

Concretamente, aqui, o terreno sobre o qual balança este pêndulo é a conivência promíscua [de parte considerável] das autoridades católicas com o esquerdismo degenerado que domina o cenário político nacional. Sim, está-se falando, principal mas não exclusivamente, do apoio que [muitos d]os senhores bispos do Brasil prestam ao Partido dos Trabalhadores.

Exemplo do apoio criminoso (que clama aos céus vingança!) das autoridades católicas aos detentores atuais do poder político é esta nota divulgada no final do mês passado, onde – no meio da maior crise política da história recente do país e onde a sra. presidente da República, por medo das manifestações populares, cogita cancelar a sua participação em uma cerimônia (da qual participarão inclusive autoridades internacionais) comemorativa fim da II Guerra Mundial – a Conferência faz uma tentativa patética de limpar a barra do Executivo Nacional dizendo que «[o] momento não é de acirrar ânimos, nem de assumir posições revanchistas ou de ódio». Ou seja: a julgar por essa nota, a CNBB pensa que a insatisfação popular extravasada em manifestações públicas como os “panelaços” ou as marchas “fora Dilma!” não passa de um revanchismo odioso e censurável.

Prova de que o Partido dos Trabalhadores é uma pústula nojenta, anticristã e indigna de receber o apoio, quer dos católicos, quer mesmo de qualquer pessoa minimamente civilizada, são os recentes cadernos de teses aprovados no V Congresso Nacional do partido. Sobre o tema, é suficiente citar este texto:

Finalmente, em um documento oficial membros do PT reconhecem querer estabelecer a ditadura do proletariado, pedindo coisas como cassação de Jair Bolsonaro, estatização da Rede Globo, estatização de todas as emissoras que tenham programas religiosos, inimputabilidade do MST e de outros órgãos paramilitares do PT, impeachment de todos ministros do STF que condenaram mensaleiros e daí por diante.

Tudo isso é de uma nojeira inaceitável, de uma podridão indescritível. Sobre este esgoto nauseabundo, balançam-se muitos católicos oscilando entre dois erros extremos. O primeiro deles é o de aceitar passivamente esta pouca vergonha, sob a argumentação de que os bispos devem ser respeitados. O segundo, achincalhar publicamente as autoridades constituídas da Igreja, sob o argumento de que aquela pouca vergonha não pode ser jamais aceita.

Ora, o problema, o grande problema em suma, é que os católicos mais apressados são forçados a uma escolha impossível. As duas fundamentações são perfeitamente sólidas. Não é possível aceitar o conluio promíscuo entre Igreja e poder secular corrupto. Não é possível insurgir-se contra as autoridades constituídas da Igreja. A questão só se resolve quando se toma distância para uma visão panorâmica do problema: para se rejeitar a vergonhosa participação das autoridades eclesiásticas nos bacanais de César não é necessário achincalhar-lhes publicamente, e recusar o linchamento moral dos Pastores da Igreja não implica em ser omisso diante das obscenidades escandalosas dos bispos católicos.

Isso parece bastante difícil, contraditório até. Porque parece que falar em «vergonhosa participação das autoridades eclesiásticas nos bacanais de César» é já promover «o linchamento moral dos Pastores da Igreja», e recusar o achincalhamento público das autoridades religiosas implica necessariamente em silenciar sobre «as obscenidades escandalosas dos bispos católicos». Para se separar essas coisas (que, conceda-se, andam entranhadas mesmo, como a luminosidade e o calor de uma vela; e cuja separação é mais uma operação do intelecto do que algo realizável empiricamente, mas vá lá), é preciso dizer, e sustentar com firmeza inquebrantável,

i) que não está [necessariamente] excomungado quem apóia o Partido dos Trabalhadores;

ii) que, do fato de não haver excomunhão para o apoio ao Partido dos Trabalhadores, não segue que tal apoio seja desejável, prudente ou mesmo legítimo;

iii) que a Conferência dos Bispos não tem legitimidade alguma para apoiar projetos políticos atentatórios contra a Fé Cristã;

iv) que, do fato da Conferência não ter legitimidade para apoiar políticas escandalosas, não segue que ela seja absolutamente ilegítima para todo o resto ou como tal possa ser tratada;

v) que os bispos católicos, por piores que sejam, devem ser sempre respeitados;

vi) que, do fato dos bispos deverem ser sempre respeitados, não segue que seja legítimo seguir-lhes em seus escândalos ou mesmo silenciar sobre estes;

vii) etc.

É, em suma, estreita esta senda – verdadeira corda bamba! – sobre a qual os católicos precisam caminhar! No entanto, não parece existir outra alternativa. Quem olha apenas para os pontos extremos do movimento do pêndulo erra, e pode errar profundamente, ao buscar dar-lhe um impulso contrário que termine por o levar ao extremo oposto. O problema, na verdade, é a situação de fato sobre a qual oscila, de um lado para o outro, em guerra fratricida inútil, este movimento pendular. É preciso desfazer o concubinato horrendo entre a CNBB e o PT, este é ponto fulcral aqui: porque, se esta obscenidade não existisse em primeiro lugar, se não houvesse a situação de fato absurda em que nos encontramos, nenhum desses erros opostos teria razão de existir.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

29 thoughts on “O pêndulo sobre o esgoto

  1. ctm

    Jorge poderia explicar o item i , não entendi porque quem apoia pt não está necessariamente excomungado, é porque o pt não é partido comunista ?

  2. Jorge Ferraz (admin) Post author

    CTM, leia os textos linkados no início do post. Lá está muitíssimo bem explicado.

    Basicamente, é porque a excomunhão latae sententiae é para o delito de «apostasia» – o qual se configura quando o sujeito professa a «doutrina materialista e anticristã dos comunistas», não decorrendo necessariamente do mero voto em um partido comunista.

    Como eu disse, isto absolutamente não justifica votar nesses partidos. Mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

    Abraços

  3. Heitor Souza de Carvalho Tavares

    Amigo,

    Seu texto foi ótimo e dará bons argumentos para que encontremos o equilibrio, a “virtude do meio termo”, o discernimento. A sabedoria leva tempo mesmo.

    Da minha parte eu estou pessimista. Não confio nem acredito na CNBB. O vírus modernista correu por dentro e é necessário sim um certo extremismo, para que talvez eles mesmos acordem da letargia de décadas. Quem tem que dar explicações ao povo Católico são os Bispos: os bons porque toleraram o erro coniventemente e os maus porque o propagaram. E repito, falo de décadas de erros graves. Uma hora as pedras teriam não somente que falar mas gritar, correr, xingar, etc.

    Deus lhe abençõe.

  4. alexandre

    como então podemos exigir que os Bispos ou a CNBB não apoiem o PT , sendo que a cada dia se mostram suas verdadeiras intenções autoritárias.

  5. Diulza Angelica dos Santos

    Se voçes não tomar tento ficarão como Bolivia Evo falou com todas as letras que as igrejas católicas deveria ser varrida da Bolivia e de toda America.É o que pensa vários partidos do país,.

  6. Domingos de Oliveira

    Se for agir com a CNB do B como o PSDB age em relação ao PT,nós católicos estaremos perdidos.

    A “Conferência Nacional dos Bispos Bolivarianos” precisa respeitar a Una Santa Católica Igreja Romana.

  7. JB

    Na verdade, o texto de D. Rifan é lamentável e revelador de nossa imobilidade completa.

    Compreendo que D. Rifan trabalha a favor da Tradição, mas seu empenho claramente não tem produzido resultados suficientes.

    Assim, em vez de malhar nos poucos ainda capazes de indignarem-se, Dom Rifan, como pastor e chefe natural, deveria orienta-los e lidera-los abertamente no bom combate. Infelizmente, até os nossos melhores pastores, como sem dúvida é o caso de D. Rifan, só sabem dizer: “reza e cala-te”. O Diabo agradece.

    Aguardo ansiosamente o dia em que D. Rifan irá liderar uma ação concreta, a nível nacional, pela restauração da dignidade da Santa Igreja.

    Trabalho de formiguinha, enxugando gelo aqui e ali, assim como tantos outros, eu mesmo faço sozinho.

  8. Wilson Ramiro

    Caro Jorge

    Estranho que no texto do Sr. Rodrigo, ele perca tanto tempo para afirmar que pessoas, com contato superficial com o comunismo não sejam comunistas, pessoas com pouco ou nenhum conhecimento da natureza do comunismo e por isso o apoiem, não sejam inimigos da Igreja. Não creio que isto seja minimamente necessário.

    E que apenas..
    4. Fiéis cristãos que professam a doutrina materialista e anticristã do comunismo, e sobretudo os que a defendem ou propagam, incorrem pelo próprio fato, como apóstatas da fé católica, na excomunhão reservada de modo especial à Sé Apostólica?
    (Rodrigo R. Pedroso) Resposta SIM.

    É claro que se a minha avó, senhora pobre e iletrada, assinasse o manifesto comunista para receber 30 reais, não poderia ser culpada por ajudar a propagar o comunismo. Se ela fosse afastada da comunhão, seria por nem ser qualificada para ser católica como ela sempre se proclamou.

    Mas de um Bispo, esperamos que ele conheça a extensão total dos seus atos, consequências imediatas e futuras e que possa assumir a raiz daquilo que apoia.

    Infelizmente creio que nossos bispos são tristes, eles se afastam do amor que Deus nos destina, já não louvam com o coração aberto, já esperam que o reino de Deus seja construídos pelos homens neste mundo! Que nossos mais idosos bispos voltem a ser joviais.

    Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. Eu vos disse isto, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena”. (Jo 15,9-11)

  9. ctm

    O problema da CNBB não é uma eleição que só tem comunista . O problema é que a CNBB participa de uma coalizão (jhttp://www.reformapoliticademocratica.org.br/quem-somos-2/) junto do MST ; LBL; CUT para arrecadar assinaturas para um projeto de lei de iniciativa popular( associações controladas pelo pt e seus partidos auxiliares ) para uma reforma politica idealizada pelo partido comunista que quer transformar a America do sul numa grande pátria comunista .

  10. Lampedusa

    Não entendo porque esse projeto de reforma beneficia o PT. Por causa do financiamento público de campanha e a forma como será dividido? O argumento do Hermes Nery me parece muito fraco. A distribuição do tempo de TV e rádio já não obedece o mesmo critério de distribuição?

    Se a CNBB assinar um manifesto contra a exploração da prostituição infantil junto com a CUT, OAB, MST e o coletivo de lésbicas será condenável e indicativo de ‘comunismo’?

  11. Victor

    Por alguma razão técnica, também foi engolida a primeira citação:

    O tal Rodrigo Pedroso, uma das criaturas mais abjetas que tenho conhecido, argumenta, imitando a dialética escolástica no mais puro estilo kitsch, que o novo Código de Direito Canônico só condena à excomunhão quem “professa o materialismo dialético”, não quem apóia o comunismo. Ou seja: você pode fazer TUDO em prol do comunismo, portanto contra a Igreja, exceto DIZER que é materialista dialético. Essa interpretação reduz o Código a uma pegadinha maliciosa, bem à altura da consciência moral do sr. Rodrigo Pedroso.

  12. Lucas.

    Sempre ouvi dizer,que naõ se pode servir à dois senhores,agradará um e desagradará outro.Parece que a CNBB,naõ aprendeu as lições do mestre Jesus.Apoiar o PT,MST….e outros movimentos que hostilizam e debocham da fé cristã,parece-me que essa conferência está longe de representar a igreja católica no brasil.Naõ assino nada que possa favorecer esse partido dos infernos e acho que nenhum cristãõ deveria fazer.

  13. Wilson Ramiro

    Parafraseando Carvalho.
    Um comunista mostra-nos um bicho de pele grossa, orelhas grandes, seis toneladas de peso e duas presas de marfim, mas se lhe dizemos que é um elefante ele sobe nas tamanquinhas e diz que são “conceituações primárias”. Todo o comunismo petista é uma “figura de linguagem” que somente tem vida na prática sem existir como teoria, estão um bispo católico é apenas comunista na prática, e não pode ser excomungado, seria necessário que o bispo pregasse o comunismo para ser excomungado.

    Não exitem mais comunistas que professem o materialismo dialético, já não encontramos comunistas que defendam o comunismo, embora matem e roubem por ele.

    Antigamente eles pregavam certas coisas que agora apenas praticam, mas não falam.
    “A burguesia nos venderá a corda com que a enforcaremos”.
    “O meio para esmagar a burguesia é moê-la entre as pedras da inflação e do imposto.”

    Ou melhor
    “Destrua o pecúlio de uma vida e terá o trabalhador pedindo esmola para o partido.”
    obs (sou ect)
    É isso aí companheiro.

  14. ctm

    Caderno de teses do pt item 36 pagina 8.( http://www.pt.org.br/wp-content/uploads/2015/04/TESES5CONGRESSOPTFINAL.pdf ) “.A militância do PT deve ser convocada a participar ativamente da luta pela reforma política, apoiando as iniciativas do movimento social e do partido, particularmente a mobilização da campanha do Plebiscito da Constituinte e a coleta de assinaturas da campanha do pt ” Quem é uma das associações que tá realizando a coleta de assinaturas da campanha do pt?
    A CNBB junto de MST e CUT para fazer coleta de assinaturas de um projeto de lei para um partido comunista ficar com maior parte do dinheiro de um financiamento publico de campanha que junto do maior tempo de tv que ja tem continuar no poder para transformar a America do sul numa grande pátria comunista é uma mobilização virtuosa ?

  15. Henoc

    Quem se aparenta sacerdote, pior ainda bispo e defende o comunismo, não merece respeito algum; trata-se de lobo em pele de ovelha; quer colocar a alma nas mãos de diabo dando impressão de livrá-lo dele; uma serpente traiçoeira!
    Sabemos também que a Igreja está infiltrada de maçons, comunistas e protestantes desde a década de 30, via maçonaria., caso D Hélder e sucessores na direção vermelha da CNBB e sua partner TL só apoiando esquerdistas, de forma velada ou evidente ou nunca os atacando, querendo dizer apoio, já que deveriam fazer em contrario..
    Jesus tachou os sacerdotes de sepulcros caiados e os fariseus de filhos de Satanás, e não quis nem saber quem eram; e ainda foi esbofeteado por ter falado a verdade: Estás sabendo com quem falas?!
    Os últimos dez papas apenas até Bento XVI condenaram formalmente o comunismo em múltis documentos e até encíclicas – Divini Redemptoris etc., – como: “Os comunistas socialistas e niilistas são uma PESTE MORTAL que como a serpente se introduzem por entre as articulações mais íntimas dos membros da sociedade humana, e a coloca num perigo extremo”. Leão XIII – QAM
    “Um governo sem princípios ético-morais não passa de uma quadrilha de malfeitores” – Bento XVI.
    Ajuntar-se a uma sucia dessa, caso PT, que tem ódio ao Senhor Deus e à Igreja católica e a persegue oficialmente, quer destruí-la de toda as formas possíveis, satanistas, convicto e praticante abortista, assim como acabar com a família não geraria excomunhão automática, mesmo votar neles – sabendo dessas implicancias – se assim for não for, não existe mais excomunhão e pecado; vale tudo!
    A igreja em que pode tudo é a igreja da direção da CNBB, como na última PJ da ideologia do PT, da sua secretaria vermelha Aline Ogliari, veja seu FACEBOOK, onde um grupo ao lado de 2 bispos entronizam a foto do carniceiro Che Guevara…
    Ou a do Cardeal Kasper e associados que querem dar a S Comunhão aos amasiados em adultério, dar status dentro da Igreja católica a gays e GLBT em sodomia para “corrigir” uma tal “discriminação” do “Politicamente Correto” das ideologias marxistas; no entanto, à verdade, essa suposta igreja kasperista não passa de uma sucursal bem camuflada da “Ditadura do Relativismo”.

  16. *JoãozinhoDezumano* (@littlejoao)

    Respeitar excomungados e que trabalham para o inimigo da Igreja!
    Esse ecumenismo, essa parcimônia, respeito a quem não merece sim, é que dá nojo!

    Senhores, é vergonhoso ver que, no intuito de tentar esclarecer a situação dos excomungados e da CNBB, vocês fazem é o que o PSDB anda fazendo: DESINFORMAÇÃO!

  17. Victor

    “…que os bispos católicos, por piores que sejam, devem ser sempre respeitados.”

    Em face de toda a argumentação aqui apresentada, esta frase me soa estranha.

  18. Wilson Ramiro

    Na CNBB… Sinceramente não acredito que muitos bispos sejam comunistas, apenas acredito que quase nenhum seja católico. Não creio que muitos bispos sejam ativistas de esquerda, grande parte não deve ser ativista, são apenas parasitas, estes jamais chegariam à morte pela sua fé, nem visitaram a vida por ela.
    Estes são apenas seguidores do grande teólogo da libertação, Judas Iscariotes.
    Enquanto, da CNBB, não forem expulsos os assessores/ativistas de esquerda, puxa saco constantes de bispos decrépitos, devemos usar de muita misericórdia, mas nenhum respeito humano para com eles. Que os bispos desçam do politburo, e assumam suas ovelhas.

  19. JB

    Victor,

    É que o 4o mandamento não é em função da qualidade do pai e mãe.

    Já pensaram? “Honra teu pai e tua mãe, mas só se eles forem bons e dignos de respeito.”

    Agora, outra alternativa é argumentar que os bispos X e Y por tais e tais motivos deixaram de ser/nunca foram realmente bispos e portanto não temos o dever de respeita-los como bispos.

    Mas é difícil argumentar solidamente nesse sentido se a sagração do bispo X foi lícita e se não há manifestação clara da autoridade romana competente a respeito.

  20. JB

    Mais produtivo será talvez definir o que é “respeitar” e “desrespeitar” no caso de leigos e bispos.

    Ilustrativamente:

    A) “O bispo X erra gravemente ao apoiar o PT”
    B) “O bispo X é um petista cretino”

    ou

    A) “O bispo X tem uma cosmovisão marxista”
    B) “O bispo X é um comuna excomungado”

    Creio que as frases “As” estejam dentro do respeito devido e as “Bs” não.

  21. Isayas

    Como me estranha “nessepaiz”, como diz o vigarista Lula, que eu saiba, poucos bispos semelhantes ao falecido D Luiz Bergonzini – o Leão de Guarulhos – que confrontava na cara o PT-Dilma, e ainda discordava de certos procedimentos de irmãos dos episcopado, topando a parada do jeito que viesse, berrando alto contra os comunistas e o PT com seu aborto!.
    Se fossem assim, mesmo outro como D Aldo Pagotto e uns contados no dedo, o PT já teria sido desempoleirado e teriam tirado a raposa da porta do galinheiro!
    Mesmos os leigos, nós, de modo geral, uns católicos bolas-murchas, frouxos, ainda votando ou apoiando o PT, apesar de que as últimas eleições o sujeito votou, mas a SMARTMATIC na ELEIÇÃO ELETRÔNICA sem condições de conferencia teriam manipulados os resultados…