A CNBB não irá se pronunciar sobre isso

closeAtenção, este artigo foi publicado 2 meses 28 dias atrás.

A respeito da exposição — sedizente “cultural” e “artística” — que o Banco Santander havia patrocinado em Porto Alegre mas que, após protestos, terminou cancelada antes do tempo, há dois artigos que precisam ser lidos. Um deles mais longo, mais denso e mais teórico; o outro, curto, prático e certeiro.

Primeiro, o Carlos Ramalhete: «O que se está fazendo é um ataque sistemático às bases mesmas da sociedade e da civilização – de qualquer civilização; não estou falando simplesmente da civilização ocidental, em cujos subúrbios estamos. E quando eu digo que é às bases, não exagero: o ataque visa coisas tão básicas quanto o masculino e o feminino, necessários para a própria reprodução da espécie; a noção hierárquica de superior e inferior, necessária para qualquer reta ordenação social; a noção ético-moral de certo e errado, necessária para o juízo das ações que nós mesmos encetamos. É a destruição da possibilidade mesma de sociedade que esses processos irracionais almejam.»

Depois, o Jônatas Lima: «Este blogueiro pediu uma resposta da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e a declaração recebida foi a de que… não. A CNBB não vai fazer nada, por que a arquidiocese de Porto Alegre já fez e “possui autonomia como Igreja local”.»

A recusa explícita da Conferência dos Bispos do Brasil de tomar uma posição institucional perante o fato local de provavelmente maior repercussão midiática nas últimas semanas é sintomática. Mais que isso até: é covarde, pusilânime, agoureira, e nos diz muito a respeito de com quem poderemos contar nestes tempos difíceis em que vivemos. A CNBB perde, mais uma vez!, a chance de se posicionar do lado correto da história e de cumprir o seu papel profético levantando a voz para protestar contra a blasfêmia e a imoralidade explícitas e deliberadas.

Penso, por um instante, que poderia ser pior, e que os senhores bispos — atenção, que isso não é inverossímil! — poderiam muito bem ter lançado uma nota em defesa da malfadada exposição. Quase ouço alguém dizer que deveríamos até dar graças a Deus pelo silêncio da Conferência — tão acostumada a falar o que não deve, a envergonhar a Igreja de Cristo e ofender Nosso Senhor. A argumentação, no entanto, não serve de consolo. Porque este silêncio — publicamente justificado! — já é indevido, vergonhoso e ofensivo. Já é um escândalo, um acinte.

Porque haveria muito o que se dizer. Seria preciso, somente à guisa de exemplificação, protestar contra a ofensa gratuita ao sentimento religioso dos brasileiros, questionar a exposição de crianças e adolescentes às mais grotescas formas de depravação sexual, defender da acusação de censura os brasileiros que, irritados, iniciaram uma exitosa campanha de boicote ao Santander que culminou com o encerramento prematuro do evento, censurar as posições contraditórias tomadas pelo banco a respeito do caso.

Todas e cada uma dessas coisas podiam e aliás precisavam ser ditas; é verdadeiramente chocante que nada disso possa ser encontrado no site da CNBB (a própria página com a notícia da nota de Arquidiocese de Porto Alegre não a reproduz nem parcialmente, simplesmente tem um link dizendo “Leia a Nota no site da arquidiocese”). Quem entra no site da Conferência pensa que nada aconteceu, que está tudo muito bem, que Cristo não foi ofendido e que os católicos não estão sendo atacados. Parece que está tudo na mais perfeita paz.

Diante da grande mídia em uníssono falando em censura e patrocinando o vilipêndio a símbolos religiosos há dias, é embaraçoso que a Conferência Episcopal não se demonstre minimamente interessada em defender a verdade, a bondade e a beleza.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

7 thoughts on “A CNBB não irá se pronunciar sobre isso

  1. JB

    Boa postagem, Jorge.

    De Roma, como usual, só veem más notícias:

    https://www.lifesitenews.com/news/breaking-pope-replaces-john-paul-ii-institute-with-new-school-focused-on-am

    Parece que aquela sua profecia ou sonho está se realizando… Um velho pontífice – provavelmente João Paulo II – sendo impiedosamente apedrejado por cortesãos ensandecidos, os Bergoglios, Parolins, Paglias, e Kasperes, e demais áulicos do mundo.

    Não obstante a inanidade do clero em geral, estou positivamente surpreso com a reação dos leigos católicos aqui no Brasil. O artigo do Carlos Ramalhete que você linkou está excelente e outro também é muito bom.

    Mas o melhor das últimas semanas, ao menos para mim, veio pelo youtube.

    Só recentemente tomei conhecimento que existia uma organização chamada Brasil Paralelo, que aparentemente reúne o longo, mas pouco volulmoso, arco do pensamento conservador brasileiro (só o fato de podermos falar assim, sem ironia, já é motivo de alegria). Achei o material produzido por eles sensacional em todos os aspectos, conteúdo, qualidade gráfica, linguagem.

    Uma amostra:

    https://www.youtube.com/watch?v=TkOlAKE7xqY

    Você já assistiu? Não quer fazer um comentário?

  2. Lampedusa

    E o pior é que dessa vez não dá nem para jogar a culpa nos assessores da CNBB…

  3. Geraldo

    NADA A REPARAR NESSE GESTO DA esquerdista CNBB, – associada aos material-ateístas TL-PT+PCs – de se omitir num caso desse de perversão infantil do QUEERMUSEU, cujo objetivo seria sutilmente promover a destruição dos valores do tronco judaico cristão, da Igreja católica e colaborar no desmonte da familia, principiando desde a mais tenra idade para ser mais eficaz esse processo de a todos relativizar para serem domesticados e, finalmente, reféns do relativismo-MOM!
    Ao inverso, se a CNBB sempre defendeu a agenda dos esquerdistas, porque interferir num caso desse de destruir ou esvaziar os esforços da camarilha e de sua cartilha marxista, portanto, nesse caso esquivando-se de censurar essa depravação, embora saibamos que está sendo a CNBB nesses gestos apoiada até pelo Vaticano atual que ostensivamente tem avalizado a todos os tipos de maus elementos das esquerdas, inclusive renomados ditadores em regimes genocidas, totalitaristas reconhecidamente déspotas, sanguinarios e que odeiam a Igreja católica.
    Se os comunistas no Brasil desde o PSDB até ao PT infernizam o Brasil, eles mesmos reconhecem que se não fossem os “amigos esquerdistas” infiltrados dentro da Igreja católica não teriam tido acesso ao poder, tendo a TL sido grandemente a promotora deles, bem sabemos!
    Ainda bem que paramos de contribuir financeiramente com essa ONG esquerdista, pois com nossos recursos privilegia movimentos subversivos vinculados aos PCs!
    Coloquem naquele báculo da CNBB o martelo e foice!

  4. Aldo Honofre

    Depois ainda não sabem/entendem porque a igrejas neopentecostais (Universal, Show da Fé & similares) crescem tanto no Brasil… ou entendem?

Deixe um comentário: