Lutando contra meios-termos fraudulentos

Qualquer pessoa que tenha um mínimo de experiência política entende a estratégia de fazer “avançar” determinada agenda ideológica mediante um emprego trivial de dialética hegeliana. Consiste, basicamente, em forçar um meio-termo mediante a introdução, no cenário político, de uma posição propositalmente extremada. Assim, do embate entre a tese (o status quo) e a antítese (a nova proposta), emerge uma síntese que não chega a ser exatamente a novidade, mas tampouco continua sendo a situação anterior. Como a antítese era artificialmente extremada e nunca fora realmente levada a sério mesmo, os seus propagadores…

Read more

Non praevalebunt – por um protestante

O comentário abaixo foi feito na Folha Online, na reportagem sobre o encontro do Papa com as vítimas de abusos sexuais em Malta. Interessante a conclusão à qual chega o sujeito – honesta, tremendamente honesta, questionando até mesmo a coerência interna dos próprios preconceitos que acumulou ao longo dos anos de protestantismo. Deus não permitiria um mal se, dele, não pudesse tirar um bem ainda maior, como ensina Santo Agostinho. Queira Deus, portanto, que os escândalos que hoje obscurecem a figura da Esposa do Senhor possam redundar em bem para…

Read more

A escolha de Luiz Pondé

A coerência é uma virtude que eu sempre admirei, mesmo naqueles dos quais eu discordo. É por isso que acho valer a pena a leitura do artigo do Luiz Felipe Pondé na Folha de São Paulo de hoje (aqui em segunda mão), sobre [ainda!] o aborto em Recife. O articulista diz, muito claramente, que, se fosse a filha dele, autorizaria o aborto. Fá-lo-ia, contudo, sem eufemismos, com a consciência de estar condenando à morte dois inocentes. Fosse minha filha a menina de nove anos, eu não pestanejaria, faria o aborto.…

Read more

O egoísmo e a prática do bem

Desço para fumar um cigarro. A televisão está ligada. Uma entrada ao vivo de um plantão jornalístico chama-me a atenção (não, não tem nada a ver com os ETs de hoje); trata-se de um caso (até meia hora atrás, pelo menos) ainda em curso de um sujeito de Santo André que está mantendo, desde ontem, duas adolescentes reféns em sua casa. O motivo? Decepção amorosa; uma das meninas (tem quinze anos) é ex-namorada dele (que tem 22 anos). Vinte e dois anos! Por causa do fim de um relacionamento, trocou…

Read more