Considerações preliminares sobre o Papa Francisco

As últimas 24 horas bombardearam-nos com uma enxurrada de opiniões (muitas vezes bem pouco caridosas) sobre o recém-eleito Papa Francisco. Em infelizmente não poucos casos – católicos! – a reverência devida ao Santo Padre passou longe, o que é muitíssimo de se lamentar. A Igreja atravessa uma crise gravíssima, e estou pessoalmente convencido de que isso é em grande medida um castigo de Deus. Por conta do abandono da Fé, sim, mas também por conta do orgulho luciferino alimentado por muitos dos que conservam o tesouro da Fé da Igreja.…

Read more

“Um rei cujo trono é uma cruz” – Bento XVI

Isto pode, sem dúvida, parecer-nos desconcertante! Ainda hoje, como há 2000 anos, habituados a ver os sinais da realeza no sucesso, na força, no dinheiro ou no poder, temos dificuldade em aceitar um tal rei, um rei que Se faz servo dos mais pequeninos, dos mais humildes; um rei cujo trono é uma cruz. E todavia – como ensinam as Escrituras – é assim que se manifesta a glória de Cristo; é na humildade da sua vida terrena que Ele encontra o poder de julgar o mundo. Para Ele, reinar…

Read more

“Tu és nada” – Carlo Carretto

[Agradeço ao Alex Borges pelo envio do texto abaixo, que é muito rico e espiritualmente proveitoso. Vale uma leitura e meditação. Teria uma única ressalva a fazer com relação à expressão “desintelectualizar”, que pode dar margens a interpretações errôneas e sugerir uma oração de caráter meramente sentimental; no entanto, o próprio texto deixa claro que o encontro com Deus dá-se “acima da sensibilidade” e, portanto, não imagino que haja espaço para alguém defender, com base nele, um fideísmo irracional. Deixo apenas o comentário à guisa de alerta. O texto é,…

Read more

Um vitral de louvor ao Altíssimo

Um amigo está na Europa, e ele comentou conosco ter visitado a Sainte Chapelle recentemente. Eu também lá estive, há dois anos, e lembro-me bem de que os vitrais daquela igreja são, definitivamente, de tirar o fôlego. A foto acima foi tirada por mim, quando lá estive. Não é nem de longe a mesma coisa que estar lá, mas dá para se ter uma idéia da magnitude da obra. De uma época em que as coisas eram feitas primordialmente para Deus. E, em muitos casos, é visível que eram feitas…

Read more

O poder da Igreja não residiu nunca na fama – pe. Antoine Coelho, LC

Sim, como podemos ainda atrever-nos a falar de vitória de Cristo? Como atrever-se ainda a falar de Cristo diante de altifalantes contrários tão poderosos? Na verdade, basta abrir a Bíblia para encontrar a resposta. Na Bíblia repete-se quase incansavelmente uma mensagem. É quase uma espécie de refrão. O homem que confia nas suas forças, no poder dos seus cavalos, na valentia dos seus guerreiros, na vantagem da sua situação, acaba derrotado. O David piedoso e de coração sincero, embora seja fraco e sem experiência, termina derrotando o Golias bem treinado…

Read more

Gregório Magno, por Bento XVI

Talvez o texto mais orgânico de Gregório Magno seja a Regra pastoral, escrita nos primeiros anos de Pontificado. Nela, Gregório propõe-se traçar a figura do Bispo ideal, mestre e guia da sua grei. Com esta finalidade, ele explica a gravidade do ofício de Pastor da Igreja e os deveres que ele comporta: portanto, aqueles que não foram chamados para esta tarefa, não a busquem com superficialidade; por outro lado, aqueles que porventura a assumiram sem a devida reflexão, sintam nascer na sua alma uma necessária trepidação. Retomando um tema preferido,…

Read more

Non serviam!

Assim como pela desobediência de um só homem foram todos constituídos pecadores, assim pela obediência de um só todos se tornarão justos (Rm 5, 19). O Pecado Original foi um pecado de desobediência. Adão e Eva, colocados no Paraíso Terrestre, culminados de dons por Deus, tinham como único dever não inverterem a ordem da Criação e manterem a diferença hierárquica – ontologicamente necessária – entre a criatura e o Criador. Antes do pecado de Adão, a desobediência já havia entrado na Criação, quando Satanás rebelou-se contra Deus e proferiu o…

Read more