As feridas que precisam ser curadas

Não obstante o excelente trabalho que a Canção Nova vem fazendo (já há alguns anos!) com a tradução dos discursos, homilias, audiências gerais e tudo o que envolve o Santo Padre, há uma pequena crítica que precisa ser feita. No último dia 18 de outubro, no encerramento do Sínodo dos Bispos, o Papa Francisco pronunciou uma extraordinária homilia. Quase que imediatamente, com a celeridade que lhe é própria, a Canção Nova publicou a versão em português do texto que, por ter sido a primeira, foi provavelmente a única a que muitos católicos…

Read more

“Miserando atque elegendo” – D. Nuno Brás

[Um leitor de além-mar me enviou estas preciosíssimas palavras de D. Nuno Brás, bispo auxiliar de Lisboa; o texto é tão bom que faço questão de reproduzi-lo aqui na íntegra, com quase nada a acrescentar. Não grifo nada; é um texto curto, que recomendo ser lido na íntegra. A grande diferença entre o Papa Francisco e seu predecessor é simplesmente essa: Bento XVI nunca gozou do beneplácito da mídia. Isto explica tudo. A propósito, foi o próprio Papa Bento XVI quem, no mês passado, falando sobre o Vaticano II, denunciou…

Read more

É a internet intrinsecamente má?

Desde o final do mês passado – mais especificamente, desde o Dia dos bem-aventurados apóstolos São Pedro e São Paulo – a ACI Digital está com um novo formato. O portal católico de notícias aponta aquele que é um dos principais desafios dos nossos tempos: A Igreja no Brasil e no mundo de língua portuguesa em geral, experimenta uma crescente necessidade de penetrar no campo das comunicações, para promover suas iniciativas, incrementar seu alcance e assim levar a mensagem de Cristo aos fiéis nos diversos meios de comunicação, particularmente, na…

Read more

Jornal critica com veemência defesa do infanticídio – e, por conseguinte, também a defesa do aborto

[Ainda sobre o “Journal of Medical Ethics” e a sua publicação em defesa do infanticídio, a Gazeta do Povo publicou hoje um excelente e corajoso editorial. Leiam lá na íntegra; de nossa parte, ficam os nossos mais efusivos parabéns pela defesa clara dos valores que são fundamentais para que nos possamos dizer civilizados – mas que, não obstante, a loucura generalizada moderna insiste em negar ou relativizar. É reconfortante perceber, uma vez mais, que há ainda uma réstia de esperança para a nossa sociedade, pois há veículos de comunicação comprometidos…

Read more