«A prudência impõe aos monarquistas absterem-se de qualquer participação em tais manifestações» – Dom Luiz de Orleans e Bragança

[Reproduzo o comentário que recebi via «Acontece na Monarquia». Disponibilizo para download em .pdf aqui. O conselho de “prudência” é importante e revela a sabedoria do Chefe da Casa Imperial do Brasil. O povo está nas ruas e não sabe o que quer. Tenho para mim que, no fundo, o que aquelas multidões de pessoas querem é um Rei pra chamar de seu.] Pró Monarquia COMUNICADO Pró Monarquia comunica que S.A.I.R. o Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil, em vista da onda de…

Read more

“A luz do baile” – Monteiro Lobato

Neste aniversário do Golpe Militar de 1889, publico um trecho deveras interessante de Monteiro Lobato sobre o Imperador D. Pedro II. E, pegando gancho no que li em outro lugar onde este mesmo texto era reproduzido, cito de segunda mão Stendhal: «não se ama em República do mesmo modo que sob o Império»… Idílico louvor! Que no dia de hoje conheçamos um pouco mais da nossa história, entendamos um pouco melhor os percalços que nos conduziram até aqui. * * * A luz do baile Monteiro Lobato […] O fato…

Read more

Quem foi rei nunca perde a majestade

Foi em 1993. Eu tinha nove anos de idade, mas me recordo perfeitamente da música: “O plebiscito, / palavra difícil, / torna mais fácil encontrar a verdade! / Nosso passado é o pai do futuro: / quem foi rei nunca perde a majestade. / Quem foi rei nunca perde a majestade”. Não podia deixar de recordar a música hoje, quando estou ainda sob os efeitos da brilhante conferência de Sua Alteza Imperial e Real o Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, proferida ontem à noite em Campina Grande por…

Read more

A Princesa Isabel – Dom Luiz de Orleans e Bragança

[Fonte: Brasil Imperial] A Princesa Isabel – 160 anos Palestra de S.A.I.R o Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança 16 de agosto de 2006 – sede da Pró Monarquia Atendi com muito prazer ao amável convite para falar às senhoras e aos senhores sobre minha bisavó, a princesa Isabel, de memória tão marcante, que até o fim da vida soube representar aquilo que ela era, uma princesa brasileira, carinhosamente lembrada como a “Redentora” dos escravos. Direi inicialmente algo sobre o contexto histórico, abordando a questão da escravidão, e pouco…

Read more