A depravação pública e o “falso moralismo hipócrita” dos cidadãos brasileiros

Foi na semana passada que eu vi a repercussão negativa que teve a Parada Gay do Acre, quando um sujeito bêbado foi fotografado simulando sexo oral em outro homem (vejam também aqui e aqui). O negócio chocou tanto que a ABGLT veio rapidamente a público protestar não contra os atos depravados dos dois participantes do evento, mas contra o “falso moralismo” dos cidadãos indignados com esta sem-vergonhice pública (e patrocinada com dinheiro público). Transformando-os em monstros hipócritas fundamentalistas e retrógrados sobre os quais recai exclusivamente a culpa do mal-estar provocado…

Read more