O pecado original e as tragédias sociais

O status naturalis hobbesiano em que atualmente se encontra o estado do Espírito Santo por conta da greve da PM (parece que já foram registradas 90 mortes violentas desde sábado), bem como as chacinas nos presídios que rebentaram no início do ano (por exemplo, com presos decapitados e eviscerados em Manaus) dão ensejo a algumas considerações. Antes de tudo, é relevante registrar que as tragédias oferecem uma demonstração concreta, empírica, quase produzida em balão de ensaio, de um dos postulados mais básicos do Cristianismo: com o pecado original, a desordem foi introduzida…

Read more

Os paradoxos do Cristianismo – Chesterton

Este estranho efeito provocado pelos grandes agnósticos, de levantarem dúvidas ainda mais profundas do que as suas próprias, poda ser exemplificado de várias maneiras. Citarei apenas uma. Quando li e reli todos os relatos não-cristãos e anticristãos a respeito da Fé, de Huxley a Bradlaugh, logo uma lenta e horrível impressão gravou-se, gradual mas graficamente, sobre o meu espírito – a impressão de que o Cristianismo devia ser algo extraordinário. De fato, o Cristianismo (como eu o entendia) tinha os mais  violentos vícios, mas tinha também, aparentemente, o místico talento…

Read more

Mais sobre Chesterton – RJ

Outro convite que recebi; mais um evento do qual eu não posso participar; mais uma iniciativa louvável que merece ser amplamente divulgada. A Faculdade de São Bento do Rio de Janeiro está promovendo uma conferência comemorativa do primeiro centenário da obra Ortodoxia. Para os que não conhecem o genial escritor inglês, cliquem aqui e saibam o porquê. Tanto para estes quanto para os demais, recomendo enfaticamente que, se puderem, participem do evento (e me contem depois). A entrada é franca. Genial o cartaz de divulgação do evento (abaixo)! A caricatura…

Read more