A Noite diferente das outras noites

Por que esta noite é diferente das outras noites? Esta é a frase que Mel Gibson coloca nos lábios da Virgem Santíssima no início do seu Paixão de Cristo. Trata-se ali de uma espécie de responsório judaico tradicional, o Ma Nishtana que há milênios é cantado no Seder de Pessach. Os judeus têm razão e esta noite é de fato diferente, tão diferente que merece uma liturgia própria e sem paralelo em todo o ano litúrgico. A missa da Quinta-Feira Santa é diferente de todas as outras missas, e nos comove e…

Read more

Os contrastes da Quinta-Feira Santa

“Será que vai ter Gloria”? Eu me perguntava enquanto o coral entoava o Kyrie da Missa de hoje, Missa da Quinta-Feira Santa celebrada segundo as rubricas de 1962. Era a primeira vez que eu assistia ao Sagrado Tríduo celebrado na Forma Extraordinária do Rito Romano. A Missa do Lava-Pés, a Nova, sei-lo bem, tem Glória sim; o último Glória antes do da Vigília Pascal. Lembro-me deste Glória em específico por conta da Paróquia da Torre: é apenas após ele que os instrumentos, todos, emudecem, e os cânticos populares serão conduzidos pela…

Read more

Ressuscitou!

Alegrai-Vos, Rainha do Céu, aleluia, porque Aquele que mereceste trazer em Vosso seio, aleluia, ressuscitou, como dissera, aleluia! Rogai por nós a Deus, aleluia! Ressurgiu, verdadeiramente! Noite gloriosa que – como cantamos há pouco no Exsultet – foi a única a saber a hora exata em que Cristo irrompeu vencedor do Inferno. Culpa feliz, que mereceu um Redentor tão excelso. E onde está, ó Morte, o teu Aguilhão? Onde a tua vitória? Cristo venceu. E a vitória d’Ele abre caminho para a nossa. Nos passos d’Ele nós estamos representados. Na…

Read more

Ele ressurgirá – Sábado Santo

No dia de hoje – lembrava-nos pela manhã o sacerdote – não há nada na Igreja. Nada, nem missa matinal ou vespertina, nem nenhuma celebração litúrgica (como a de ontem), nem nada. A única cerimônia do Sábado Santo é a que ocorre mais tarde, nesta noite: a gloriosa Vigília Pascal. Antes disso, a Igreja vive da santa expectativa da Ressurreição do Salvador. Vivemos hoje desta bendita esperança! Eu já disse algures que, no dia de hoje, o Altíssimo não deixou o mundo desamparado: deixou-nos a Virgem Santíssima, Sua gloriosa Mãe.…

Read more

A maior das tristezas – Sexta-Feira Santa

E o Senhor está morto. A tristeza do dia de hoje transcende a esfera meramente litúrgica e integra o patrimônio cultural do Ocidente: recordo-me, p.ex., daquele decassílabo de conhecida poetisa lusitana que, para falar de tristeza, em contexto totalmente secular, escreve que “parece Sexta-Feira da Paixão”. Tal característica não se impregnou neste dia à toa: foi devido à força da repetição de símbolos católicos ao longo dos séculos. O dia de hoje exala tristeza por todos os lados: no silêncio dos sinos substituídos pelas matracas, nas igrejas nuas com as…

Read more


“Por que é diferente esta noite?” – Quinta-Feira Santa

Por que esta noite é diferente das outras noites? A pergunta foi imortalizada na película do Mel Gibson que nós costumamos assistir nestes dias do ano. Para além de qualquer interesse histórico que a questão possa despertar, penso que sua maior utilidade no dia de hoje é provocar-nos uma reflexão e uma resposta. Estes dias santos exigem que nós tomemos parte nos acontecimentos neles celebrados, como disse certa vez o pregador da Casa Pontifícia. Por que é diferente esta noite? Qualquer resposta que se pretenda frutuosa precisa incluir em si…

Read more

“O povo e a massa” – D. Fernando Rifan

O povo e a massa Dom Fernando Arêas Rifan* Estamos na Semana maior do ano, a Semana Santa, na qual recordamos a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, Nosso Senhor. Sua aparente derrota no Calvário é suplantada pela vitória da sua gloriosa Ressurreição, que celebraremos na Páscoa. Em Jesus Cristo, Deus feito homem, morto e ressuscitado para a nossa salvação, o coração humano encontra a solução para todos os seus problemas, a resposta a todas as suas dúvidas e a plena realização de todas as suas esperanças. Com ele…

Read more

Curtas: Zé Dirceu e o aborto, camisinhas femininas e saúde pública, exame de consciência, eugenia e anencéfalos

– Vale lembrar que, para nossa alegria, o Zé Dirceu irritou-se com a manifestação pró-vida de São Paulo. O texto original do petista está aqui. Chegam a ser risíveis as suas colocações. Por exemplo: A propaganda anti-aborto é só um pretexto para a ex-TFP, uma organização fascista, ressurgir, agora, sob as asas e o patrocínio de setores reacionários da Igreja Católica. A pergunta que fica aqui é: quem a financia? É divertido ver como esta gente se borra de medo da TFP, infelizmente hoje reduzida a uma sombra dos tempos…

Read more