Canonização sem martírio nem heroísmo: os altares ficam mais próximos?

Com o motu proprio Maiorem hac dilectionem, publicado no último dia 11 de julho, o Papa Francisco estabeleceu um novo critério para a canonização dos santos: a oferta da vida (vitae oblatio), que agora passa a ser uma nova causa para o processo de beatificação e canonização. Até então o caminho para os altares era aberto pelas hipóteses do martírio (super martyrio) e do heroísmo das virtudes (super heroicitatem virtutum). Na prática, o que acontece é que a Congregação para a Causa dos Santos vai passar a admitir processos de canonização…

Read more

Melhor ser ateu sincero que católico hipócrita?

A rapidez e a veemência com as quais se espalhou o boato (surgido há algumas semanas) de que o Papa teria dito que é “melhor ser ateu do que católico hipócrita” revela algo de muito perturbador a respeito do nosso senso moral. Aparentemente as pessoas consideram mais importante a coerência entre as idéias que alguém professa e o estilo de vida que ele leva do que o valor inerente àquelas idéias. É como se o criminoso hipócrita fosse de algum modo pior do que o criminoso altivo e convencido da justeza dos seus crimes — possivelmente porque,…

Read more

A canonização de santos não virtuosos

Uma «canonização» de um santo é um ato jurídico por meio do qual a Igreja atesta fundamentalmente duas coisas: que o canonizado está no Céu gozando de visão beatífica e que é modelo de virtudes a ser imitado pelos fiéis. Cumpre entender corretamente os limites desse ato canônico, a fim de não expôr a Igreja ao ridículo sustentando certas concepções dos santos canonizados que a Igreja, absolutamente, não reconhece como Suas. Quanto à primeira garantia da canonização, que o santo goza de visão beatífica, basta para defender a posição da…

Read more

“Gay Católico”?!

Recentemente, mostraram-me dois sites de “catolicismo gay”. Um é lusitano; o outro, não faço idéia. E, vendo este tipo de coisa, fica patente o quanto Santo Agostinho estava correcto ao falar em como era perniciosa a liberdade do erro. Vou colher só dois exemplos, ao acaso, dos dois sites, apenas para fins ilustrativos. No primeiro, pode-se ler o seguinte: Estão nove homens na sala, entre os quais três casais, sendo que não ultrapassam os 15 nos dias de maior participação. Isto apesar dos muitos contactos através da Internet, o que…

Read more

Non serviam!

Assim como pela desobediência de um só homem foram todos constituídos pecadores, assim pela obediência de um só todos se tornarão justos (Rm 5, 19). O Pecado Original foi um pecado de desobediência. Adão e Eva, colocados no Paraíso Terrestre, culminados de dons por Deus, tinham como único dever não inverterem a ordem da Criação e manterem a diferença hierárquica – ontologicamente necessária – entre a criatura e o Criador. Antes do pecado de Adão, a desobediência já havia entrado na Criação, quando Satanás rebelou-se contra Deus e proferiu o…

Read more