Sopa de Fetos na China?

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 2 meses 29 dias atrás.

Recebi por email. A história ganhou notoriedade depois que foi publicada pelo Gilberto Scofield num blog d’O Globo em setembro do ano passado. Achei o negócio tão inverossímil que fui procurar um pouco mais. Resultados da pesquisa:

1. A Montfort publicou.

2. LifeSiteNews.com publicou.

3. A “versão tailandesa” desta sopa de fetos (com umas imagens que até chegaram a circular por email) é lenda urbana.

4. Um site sobre lendas urbanas publicou um duro texto contra a “fantasia cristã dos ateus chineses que comem bebês não nascidos”.

Bom, o que dizer? É necessário tomar muito cuidado com as denúncias que são feitas e com aquilo que é divulgado. A única coisa que parece certa nesta história toda é que o dr. Mark Miravalle, no seu livro The Seven Sorrows of China, alude a esta “sopa de fetos”. Ainda que seja verdade, o ônus da prova cabe a quem acusa, e informações do tipo “ouvi dizer” não significam nada. Não encontrei provas de que os chineses tomassem sopas de bebês abortados. Preocupemo-nos, portanto, com coisas mais certas, como o próprio aborto na China – este, temos certeza de que é um inimigo real, e não depende desta história da “sopa de fetos” para ter a gravidade que tem.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

9 thoughts on “Sopa de Fetos na China?

  1. eee

    Jorge,

    Não duvido que essa sopa tailandesa seja invenção de abortistas para desmentir o que, de fato, acontece na China:

    “A polícia de Gansu, na China comunista, encontrou os braços de duas crianças, com entre cinco e oito anos, condimentados com gengibre e pimenta malagueta para serem comidos. Esta repulsiva finalidade explicaria os 121 crânios humanos descobertos na mesma província, segundo o “South China Morning Post”. Não são os únicos casos. Na cidade de Jiamusi, foi presoo autor do desmembramento de seis crianças ou mais. Em Guangdong, alguns restaurantes vendiam até para empresários estrangeiros sopas com carne de crianças.Ali funciona há tempos uma rede de tráfico de fetos para sopas, usadas em tratamentos de beleza e rejuvenescimento”.

    http://new.asianews.it/index.php?l=it&art=5825&size=A

    Um filme que trata do tema, chama-se “Escravas da Vaidade”, de tanto que há uma cultura alimentícia esquisita nesse país:

    http://www.adorocinema.com/filmes/dumplings/dumplings.asp

    O ingrediente secreto são os fetos abortados… Eu não assisti esse filme porque não tenho estômago para isso. Fica a sugestão.

    Outra:

    Faça um post sobre isso, já que levantou o assunto colocando a mentira e a “prova” dos abortistas sobre o “extremismo” do movimento pró-vida.

  2. Pedro

    O problema de muitas pessoas hoje (e que o Prof. Fedeli compartilha com a maioria dos neo-ateus) é que elas acreditam em uma história não porque estejam convictas de que ela é verdadeira, mas por ela, pouco importando se real ou não, atende às suas opiniões e preconceitos pessoais.

  3. Carlos

    Caro Pedro,
    permita-me um comentário ao seu.

    “O problema de muitas pessoas hoje (e que o Prof. Fedeli compartilha com a maioria dos neo-ateus) é que elas acreditam em uma história não porque estejam convictas de que ela é verdadeira, mas por ela, pouco importando se real ou não, atende às suas opiniões e preconceitos pessoais.”

    Conheço pessoalmente o Prof. Fedeli e lhe garanto que ele não tem nada de ateu nem de neo-ateu.
    Também ninguém falou estar convicto de que a história é verdadeira. E nem foi o Prof. Fedeli o primeiro a divulgá-la. Aliás, essa notícia já é bem antiga.
    Eu não sei se o fato é verdadeiro ou não, por isso não nego nem afirmo. Mas não duvido nem um pouco.
    Já você fala com uma convicção absoluta de que é só uma mentira para atender às opiniões e preconceitos pessoais. Você tem provas de que isso é só uma calúnia contra os inocentes, civilizados e gastronomicamente seletivos e higiênicos chineses? Aqueles que comem ratos, formigas, gafanhotos e besouros?
    Um abraço.
    Carlos.

  4. Dani

    Concordo plenamente Carlos, afinal, o que nos diferencia dos animais? A razão? Se na cadeia alimentar dos mesmos é permitida a ingestão de sua própria espécie, porque não com o humanos? Questão de crença? Não. Medo e primazia. Isso porque o humano sempre se colocará no topo frente a q.q outra espécie.

    Afinal é tudo uma questão de cultura, se comemos diariamente e sem nenhuma culpa a carne animal pra suprir nossas necessidades e nem por isso pensamos que por traz de um simples animal a uma vida.

    Se o que nos diferencia dos mesmos é a simples e pura razão, pois somos capazes de tudo, inclusive de utilizar a igreja como alicerce aos nossos anseios, porque banalizar algo que é tão natural desde os primórdios?

    Pensem nisso,

    Abraços

  5. Observador

    Hoje, as metas centrais do ódio político organizado são Israel, Islamismo e os Estados Unidos. Primeiro você odeia, então você desumaniza, então você mata. Essa é a fórmula usado pelos nazistas nas guerras de genocidio contra as populações civis no Oriente-Medio, Dresden, Hiroshima, Palestina, Bosnia, Yugoslavia etc. Nós temos uma quota de responsabilidade em tudo isto. Q Deus tenha piedade de todos nos.

  6. Caerloshumbertocarlos

    Amigo esta redondamente enganado la come-se fetos humanos sim e são vendidos em vidro em prateleiras de mercado principalmente na correia do sul  faça nova pesquisa .

  7. Regressonão

    Não tinha ainda ouvido falar nessa aberração mas, coisas extremamente ridículas e repugnantes como esta me paralisa .E dizer que o ser humano não se diferencia dos outros animais… é estúpida ignorância! É dizer que realmente não saímos ainda das cavernas, certamente estamos de regresso rumo ao homo sapiens. É lamentável!