Não há santos na Terra Santa

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 25 dias atrás.

Não há santos na Terra Santa, e não consigo ver solução possível no conflito entre a lua e a estrela, como já escrevi aqui. Há incontáveis nuances, há males menores e piores, há situações concretas onde uma posição é mais aceitável do que a outra – mas, por um estranho fenômeno, apoiar o “mal menor” corre o permanente risco de alimentá-lo e transformá-lo num mal maior.

Não tenho certeza se as camisas do 1 shot 2 kills são verdadeiras. Parecem ser, porque não vi nada em contrário; a notícia está publicada nos mais diversos lugares, desde o El País – passando pela Folha de São Paulo – a um jornal israelense, o Haaretz (que, registre-se, segundo a wikipedia, is described as liberal or left-wing). Deste último, vale a pena também registrar o Shooting and crying.

1-shot-2-kills

O fato é que provocaram uma justíssima revolta mundo afora. A imagem é completamente injustificável, por mais que a mulher palestina representada seja uma “ameaça” (dado o rifle que ela ostenta na mão): o centro da mira está precisamente no ventre da mulher. E ainda é feita uma “brincadeira” de péssimo gosto, que raia à psicopatia, sobre o número de balas e de mortos! Que tipo de mente doentia é capaz de conceber, produzir e utilizar este tipo de camisas?

Entretanto, denunciar estes claros abusos é motivo para – segundo o fenômeno sobre o qual falei acima – os “pró-palestinos” de todos os naipes enaltecerem o justo combate dos árabes e exigirem a extirpação de Israel da face da terra. O mundo maniqueu dessa gente chegaria a ser cômico se não fosse trágico. Maniqueísmo, aliás, também já condenado pela Igreja. Quanto mais as pessoas aferrarem-se às heresias, mais distante o mundo estará da paz – que não poderá ser dada senão por Aquele que é Príncipe da Paz.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

7 thoughts on “Não há santos na Terra Santa

  1. karina

    Deus do céu, desde o dia que vi uma camisa horrenda, de Jesus apertando os seios de uma mulher ( a imagem não era só isso, era muito mais tosca), nunca imaginei que veria tamanha aberração.

  2. karina

    Me perdoem, mas os abortistas iam gostar da blusa… Mas iam dizer que a frase está errada, pois o que está no ventre da mulher não é uma pessoa, então não se pode considerar “1 tiro, duas mortes”.

  3. karina

    Ah, não, desculpem, eles não iam gostar, pois o aborto “seguro” nunca levaria a mulher à morte.

  4. Portal União

    Israel não pode agir assim. Israel esquece que não tem mais o protetor terrestre. Este, virou a casaca!

    Quem tiver inteligencia que entenda!

    DFLD

  5. bernard de guy

    esta frase da camiseta é uma versão do lema não oficial dos atiradores de elite das unidades de forças especiais, que é : one shot, one kill ( um tiro , uma morte) o quer simplesmente dizer, que o verdadeiro sniper jamais erra um tiro.

  6. Pedro

    Vi essa foto há algum tempo, creio que na ISTOÉ. Infelizmente, parece que muitos israelenses estão se deixando levar por uma mentalidade selvagem que, obivamente, de nada vai servir para resolver os conflitos no oriente médio. Talvez essas pessoas que se vestem queiram mesmo, em seu íntimo, que as guerras contra os árabes durem pra sempre, como um fim em si mesmo.