Non praevalebunt – por um protestante

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 4 meses 1 dia atrás.

O comentário abaixo foi feito na Folha Online, na reportagem sobre o encontro do Papa com as vítimas de abusos sexuais em Malta. Interessante a conclusão à qual chega o sujeito – honesta, tremendamente honesta, questionando até mesmo a coerência interna dos próprios preconceitos que acumulou ao longo dos anos de protestantismo.

Deus não permitiria um mal se, dele, não pudesse tirar um bem ainda maior, como ensina Santo Agostinho. Queira Deus, portanto, que os escândalos que hoje obscurecem a figura da Esposa do Senhor possam redundar em bem para toda a Igreja: em penitência pelos nossos pecados, na purificação do clero, e – quem sabe! – na graça de fazer as almas entenderem o que significa “as portas do Inferno não prevalecerão”.

Eis o comentário do sr. “Paulo de Tarso Gantus”. Que a Virgem Santíssima interceda por ele e pelos demais protestantes que vivem longe da Igreja de Nosso Senhor:

Sou evangélico mas to pensando uma coisa que eu nunca havia pensado. Jesus disse que as portas do inferno nào prevaleceriam sobre ela a igreja. Depois de tudo o que aconteceu com essa religião e de seus papas serem loucos alucinados dementes inquisitores pedófilos vivendo na orgia e tudo mais o que ouço e vi escrito aqui e até hoje não acabou tem alguma coisa errada ou certa com ela.

Será que ela é a verdadeira igreja de Cristo que as portas do inferno não prevalecerão sobre ela?

honestamente nunca me interessei pelo catolicismo mas agora vou procurar saber melhor e saber porque essa igreja praticando todas essas coisas e tendo mais de 1 bilhão de fieis, segundo meu pastor, consegue ter 2ooo mil anos.

Meu Deus será que to na religião errada?

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

37 thoughts on “Non praevalebunt – por um protestante

  1. Paulo

    Ok Sidnei, você quer uma resposta simples a uma questão complicada e impossível de se responder comparando com esse contexto que não tem nada a ver com o assunto que estamos conversando, passa longe e MUITO longe dessa situação de uma decisão que é mais institucional do que pessoal, pra uma decisão puramente familiar e pessoal, então nesse contexto familiar e pessoal eu e o resto da humanidade ficaríamos com a letra C.

    De qualquer forma você demonstra pouca sabedoria à partir do momento que me força a comparar coisas incomparáveis e incompatíveis só pra obter uma resposta, o que vai gerar uma conclusão óbvia e simplória. Você sabe como é, toda decisão implica em renúncias, e você obteve minha resposta, mas perdeu em parte o valor que eu dei até então às suas respostas.

  2. Sidnei

    Há Sr. Paulo, como você complica as coisas, por acaso em sua igreja não se tratam todos como irmãos?, não se tratam como uma família, pois é, na Igreja Católica também, nossos padres, também são nossos irmãos, e ainda nossos irmãos mais velhos, o qual está a raiz da plavra presbitero, e se somos uma família, é claro que se um membro comete um erro, este membro tem que ser tratado como se fosse em um família doméstica, portanto, não entendo seu chilike, e se respndesse a letra C, respondesse bem, pois aí é que deve agir a Igreja nestes casos, afastar o padre acusado e colocá-lo a disposição da justiça, mas por outro lado, pelo seu rancor todo, bem que optaria pela letra A, pois é isto é que demonstra o quanto cristão você é.

  3. Valdir A. C.

    Paulo!

    Sem dúvida há uma ironia clara nas palavras do Paulo protestante, no entanto, se ele foi sincero em estudar a Igreja, este será o caminho da conversão! Não sejamos tolos, pois eles nos odeiam e o nível de conhecimento bíblico e doutrinal é lamentável e raso! Somente a Misericórdia infinita de Deus, sempre paciente, para suportar tanta heresia!

    Em Jesus e Maria!

  4. Paulo

    Sidnei

    Não confunda as coisas, a questão não é “chilike”, muito pelo contrário, acho que devido a eu jogar xadrez, costumo pensar algumas jogadas que vêm à frente, então o fato de vc querer me induzir a dar uma resposta para chegar a uma conclusão óbvia (tanto disse que foi exatamente o que você escreveu no último post), me fez ficar um “tantinho quase nada” indignado por você não entender qual era o espírito da coisa.

    Mas tudo bem, alguns posts anteriores eu já havia dito que entendo seu ponto de vista e que não concordava, portanto mantenho a mesma frase para este, de forma que a discussão já chegou em um ponto deveras agressivo para que continue de maneira saudável, portanto:

    “Entendo seu ponto de vista, apesar de discordar.”

  5. Jorge Ferraz Post author

    Sr. Paulo, não tão rápido!

    Disseste “que está claro que ouve um acobertamento” por parte do Papa. Pode ser mais específico? Que acobertamento?

    Por favor, defina “acobertamento”, diga exatamente e com detalhes o que foi que o Papa fez e mostre como isto se encaixa na definição.

    Abraços,
    Jorge

  6. Jorge Ferraz Post author

    Ah, a propósito, Sidnei [e demais],

    Peços desculpas pelos comentários repetidos. É uma nova forma de spam que tem lotado a caixa de comentários do Deus lo Vult! nos últimos dias e que eu, a princípio, na minha burrice, não percebi – daí liberei os comentários pensando “oxi, mas eu já não tinha liberado isso?! Deve estar bugado”.

    Vou ser mais cuidadoso para que não volte a acontecer.

    Abraços,
    Jorge

  7. Délio Pereira

    Falou bem meu amigo. A Igreja que venceu o Império Romano, o nazismo e o comunismo.
    A Igreja indestrutível porquanto não é obra de homens.
    A Igreja que Voltaire, seu inimigo confesso, declarou ser fogo inextinguível.
    Essa mesma Igreja vencerá todos os seus inimigos.
    Quando parecer mais fraca então ressurigirá ainda mais santa e gloriosa.
    Essa Igreja que nunca errou e jamais errará.
    Quem erra são os homens da Igreja e não a Igreja em si, noiva do Senhor Jesus Cristo, portnato perfeita(Efésios).
    Essa Igreja caluniada pelos protestantes. Essa Igreja perseguida por governos. Essa mesma Igreja, após 40 anos de ataques contínuos de evangélicos, em especial no Brasil a partir de Edir Macedo, registra em 2010 uma interrupção de queda no número de fiéis.
    Todos os esforços dos homens em destrui-la caem por terra.
    E olha que nossos padres são celibatários. Imagine quantos mais sacerdotes teríamos se nossos padres pudessem casar-se como fazem os pastores evangélicos ???
    Mas prefirimos a virtude. A qualidade ao invés da quantidade.
    Essa mesma Igreja construtora da civilização. A Igreja que deu ao mundo a Bíblia. Bíblia essa mutilada pelo imoral Lutero e utilizada pelos evangélicos para ataques e mentiras de todo gênero.
    Essa mesma Igreja ficará de pé, porquanto o Senhor declarou que assim seria.
    Ele mesmo diz que estaria com ela até o fim dos tempos.
    Ele disse: “Pedro apascenta minhas ovelhas, Pedro apascenta minhas ovelhas.” Ele não disse Lutero, Soares ou Macedo.
    Fique certo de que o Senhor Jesus está trazendo suas ovelhas de volta. Ele mesmo assim diz na parábola do Bom Pastor. Em breve seremos um só rebanho sob um só pastor.
    Eu retornei após 17 anos de enganos e erros no meio protestante.
    Assim como ninguém que ficou fora da arca de Noé escapou do dilúvio, ninguém poderá escapar da condenação fora da Igreja Católica.
    Assim como marido e mulher formam um só corpo, de sorte que ao homem não cabe separar o que Deus uniu, Cristo o cabeça está ligado ao seu corpo que é a Igreja.
    O que a bíblia nos ensina sobre divisões ???
    A bíblia chama de anti cristo todo aquele que divide o corpo de Cristo.
    A Epístola de Pedro nos ensina sobre a divisão principal(protestantismo) e as divisões subsequentes(seitas da perdição).
    O apóstolo ainda diz: “…eles saíram de nós mas não permaneceram.”
    Quem saiu se não Lutero ???
    Por isso se diz: “Fora da Igreja Católica não há salvação.”