McLaren e Marlboro

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 10 meses 9 dias atrás.

Um amigo me mostra que a McLaren completa 700 GPs no próximo domingo. Em comemoração, o site oficial da equipe lança um Wallpaper com os carros das provas centenárias. Mas o que me surpreende é que estes modelos estão adulterados: «Como se nota, as inscrições publicitárias com marcas de cigarro (Marlboro e West) foram apagadas».

Como assim, “foram apagadas”?! Está porventura em curso algum processo de reescrita da história, onde se quer “varrer para debaixo do tapete” aquilo que (supostamente) é “feio”, é “mau”, é “sujo”? Oras, na minha época isto se chamava “falsificação”. Ou “censura”. Desde quando os “erros” não têm sequer direito a registro histórico?

Como disse o meu amigo, daqui a pouco os cigarros serão apagados digitalmente dos filmes antigos e, depois de mais algum tempo, não terão sequer existido. É claro que qualquer um é livre para fazer ou deixar de fazer propaganda do que bem entender. Nesta história, me incomodam apenas duas coisas. A primeira, a noção de que forçar o silêncio é educar. A segunda, a idéia de que, por uma “causa nobre”, é lícito até mesmo adulterar o passado.

No que depender de mim, não deixarei. Não foi num carro branco que o Senna correu. Foi assim:

E manter os registros assim é uma questão de respeito à Verdade, independente do pouco crédito com o qual conta hoje a indústria tabagista.

P.S.: Vejam aqui o Wallpaper comemorativo do jeito que deveria ser. Agradecimentos ao Tavolaro pelo trabalho.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

8 thoughts on “McLaren e Marlboro

  1. Alien

    Por curiosidade, Jorge: você ainda é fumante? Ou já “viu a luz”??? :)

  2. Tavolaro

    Fala Jorge!

    Salvei a imagem. Por mais que eu deteste cigarros, vou inserir digitalmente as marcas da Marlboro e da West nos carros e lançar um novo Wallpaper, para que a história seja contada sem adulterações.

    Fique com Deus,
    Fernando.

  3. Sávio Breno

    Alguém aí lembrou do Ministério da Verdade de “1984” ?

  4. Viviane

    É engraçado (ou desgraçado) como o mundo está cada vez mais moralista e politicamente correto, e, ao mesmo tempo, ignora verdadeira moral. As mesmas pessoas que demonizam o cigarro (que acredito ser mesmo ruim, mas não a ponto de merecer tamanha histeria) muitas vezes são a favor do aborto, por exemplo.