«Eu o segurei nos braços e o abracei enquanto seu coração batia»

closeAtenção, este artigo foi publicado 3 anos 10 meses 26 dias atrás.

Toda vida vale a pena. Bebê nasce prematuro – 19 semanas e três dias – e vive somente alguns minutos.

bebeprematuro

«Eu o mantive perto do meu coração, contei os dedos dos seus pés e beijei sua cabecinha. Guardarei para sempre as calorosas lembranças que tenho dele».

Mais fotos aqui e aqui.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

10 thoughts on “«Eu o segurei nos braços e o abracei enquanto seu coração batia»

  1. Ana

    Não entendi porque não o colocaram na incubadora… Há registros de prematuros de 16 semanas que sobreviveram. Mas deve haver algum motivo.

  2. Marta

    Só quem já passou por uma situação semelhante, como foi o caso de uma pessoa da minha família, sabe que a vida está tão presente nesses pequenos seres como está em qualquer outra criança nascida a termo.E a dor de perdê-la é igualmente atroz.
    Só pessoas muito insensíveis ou que já fecharam propositalmente seus corações, não percebem mais isso. Ou preferem não perceber.

  3. Alien

    Enquanto isso, aqui no RS (Fonte: Correio do Povo):

    “Jovem enterra bebê ainda vivo: Uma jovem de 21 anos foi presa ontem sob suspeita de enterrar o próprio filho recém-nascido, em sua casa, em Dom Pedrito, na região da Campanha. Segundo a delegada Marina Machado Dillenburg, titular da DP, o caso veio à tona quando uma psicóloga do hospital municipal foi procurada por uma jovem
    de 21 anos, que buscou atendimento, apresentava sinais de parto recente. Ao ser questionada sobre a criança, a mulher negou-se a falar, causando estranheza
    entre os médicos. Após ser acionada, Marina foi ao hospital, e policiais se dirigiram
    à residência da mulher, no bairro Getúlio Vargas. Lá, encontraram o bebê dentro de um saco plástico, enterrado no quintal. O recém-nascido ainda foi encaminhado ao Pronto-Socorro e depois foi transferido para Bagé, mas não resistiu. Conforme a delegada,
    pelas evidências, o parto ocorreu de forma natural. A mulher foi hospitalizada e está sob
    custódia da Polícia Civil. Após receber alta, deve ser encaminhada ao sistema prisional.”

    “Fogo atinge casa e criança morre: Uma criança de 1 ano e 4 meses morreu após um incêndio atingir uma casa de madeira em Santiago, na região Central do Estado, na manhã de ontem. De acordo com os bombeiros, a menina dormia sozinha no local. A
    residência ficava nos fundos de um terreno. Na frente, moram os avós. A mãe teria saído de casa para levar os outros dois filhos à creche. Segundo ela, o fogão a lenha estava aceso. Quando os vizinhos perceberam a fumaça, chamaram o Corpo de Bombeiros. As chamas, porém, se espalharam rapidamente. A equipe de socorro não teve tempo de tirar a criança do local antes que ela fosse atingida. A área foi periciada na manhã de ontem. O caso é investigado pela Polícia.”

    Só casos para a gente chorar… ;-(

  4. Gustavo

    Pobre mãe que teve que passar por uma situação dessas, imagina o como ela deve estar abalada e talvez até fora das suas faculdades mentais. Rezemos pela recuperação do bebe no plano espiritual.

  5. Marta

    Bem-aventurados todos aqueles que tomam um pouco do seu tempo para ajudarem mães em situação de risco.Muitas paróquias desenvolvem trabalhos desse tipo e necessitam de ajuda. Que a Virgem esteja com eles!