Acredite se quiser: «O Domingo» já foi um semanário católico!

closeAtenção, este artigo foi publicado 4 anos 5 dias atrás.

[Encontrei no Facebook esta antiga edição d’O Domingo, de fevereiro de 1950 (30?). O conteúdo é tão bom que me permiti transcrevê-lo na íntegra. Quanta coisa mudou com o transcurso das décadas! É lamentável que um veículo de informação plenamente ortodoxo (a julgar por esse antigo exemplar) tenha se transformado no decrépito folhetim filo-herético que hoje encontramos nas nossas paróquias. Os antigos articulistas do semanário litúrgico da Editora Paulus devem estar se revirando no túmulo ao contemplarem com horror o que fizeram com seu «O Domingo»…

Seria  bom que a Paulus voltasse às suas origens, e tornasse a produzir material católico de qualidade. Seria bom que a editora católica honrasse a memória dos que a conduziram no passado! Porque, comparando este exemplar do jornal com os de hoje em dia, não podemos deixar de sentir vergonha. Colocando-os lado a lado, vemos com aterradora clareza as dimensões da crise que hoje assola a Igreja de Deus.]

o-domingo-1950

PREPARANDO-SE PARA O CASAMENTO

A crise de muitas famílias, que logo se esfacelam, é uma crise de preparação ao casamento.

Geralmente, os nossos noivos não se preparam convenientemente para o grande passo que vão dar com o casamento. É uma vida nova e decisiva de dois jovens que se encontraram, amaram e se uniram para sempre pelo enlace matrimonial. Muitos consideram a vida matrimonial com muita leviandade e sem [o] menor senso de responsabilidade. Outros fazem do casamento um bom negócio. E há muitos outros que entram na vida matrimonial levados tão somente pela primeira impressão ou por um sentimentalismo doentio.

É lógico que tais casais não encontram aquilo que procuravam: a felicidade. Vêm as decepções, os aborrecimentos mútuos, a eterna incompatibilidade de gênios e finalmente a destruição do lar. Tudo isto porque faltou preparação de ambos ou de uma parte. Tudo isso porque não souberam raciocinar antes e ver as coisas com bom senso. O moço não chegou a conhecer perfeitamente aquela com quem iria viver para sempre e não pensou com mais seriedade no passo que ia dar. A moça, talvez, ainda com mais leviandade, se aventurou na vida matrimonial para não perder uma boa partida…

E agora são duas criaturas infelizes, dois corações amargurados.

Em muitas paróquias já há os cursos preparatórios ao casamento, muitos livros já foram publicados em português sobre este assunto, tanto para moços como moças. Os que não quiserem fazer uma simples aventura, destruindo a própria felicidade e a de outra pessoa, procurem, com seriedade, objetividade e bom senso, dar o passo firme e seguro: preparem-se para o casamento!

Pe. Adalberto de Paula Nunes

* * *

INVICTA

Os malvados destroem-se a si mesmos. Os maus passaram ou estão passando. Os perversos se atufam em sombras tenebrosas, onde afinal submergirão fatalmente. Os coveiros de Deus e da Igreja desaparecem um após outro do cenário da vida.

Enquanto isso acontece fragorosamente, o Altíssimo permanece vivo, potente, soberano e invencível, vencendo sempre todas as batalhas, as mais ferozes e infernais. Nem mesmo os comunistas – lobos burgueses em pele de cordeiro – conseguirão apagar o nome divino.

A Igreja Católica, a exemplo do seu divino Fundador, domina os séculos. Ri das ferrenhas perseguições. Zomba dos brutais perseguidores. Desafia os figadais inimigos: “As portas do inferno não prevalecerão!”

O supremo chefe visível da grei de Cristo, o Papa, do alto do Vaticano de Roma, continua, com mão firme de piloto adestrado, regendo os destinos dos homens e das nações. Porque a Igreja de Cristo será sempre invicta!

Frei Benvindo Destéfani, OFM

* * *

BOM HUMOR

No exame de geografia

O examinador: – Se todos os rios desagüam no mar como se diz, por que então o mar não transborda?

O aluno (atrapalhado):

– É porque no mar tem muita esponja!…

* * *

O CHAMADO CASAMENTO CIVIL NÃO É CASAMENTO PARA OS CRISTÃOS, PORQUE NÃO É SACRAMENTO

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

4 thoughts on “Acredite se quiser: «O Domingo» já foi um semanário católico!

  1. Renan

    INFELIZMENTE, HOJE A EDITORA PAULUS ESTÁ A SERVIÇO DAS IDEOLOGIAS SOCIALISTAS, COMO DA ESQUERDISTA TL E DO PT!
    ATÉ A “BIBLIA. EDIÇÃO PASTORAL” DA PAULUS ESTÁ SOCIALIZADA!
    Os comentários das socializações para o marxismo são do eminente D Estêvão Bettencourt OSB nas notinhas anexas acerca das traduções propositais pró marxistas.
    Tempos atrás, escrevia nela o Pe João B Libanio SJ em “Os Caminhos da Existencia” que em vários artigos todo final de semana chegava a elogiar os métodos socialistas, até o ex agente da KGB infiltrado na Igreja dom comunista Hélder; no esquema entrava Leonardo Boff da esquerdista Teologia da Libertação-TL, suspeita como uma obra prima da KGB e seus asseclas em suas contundentes “defesa dos pobres” dos marxistas; sabendo nós hoje em dia que “defesa de pobres” por marxistas é para os fazer de massa-de-manobra para chegarem ao poder e depois os colocar sob o cabresto e chicote no lombo!
    Se gostassem de pobres e o comunismo funcionasse Cuba depois de 50 anos de intenso comunismo não estaria essa imundicie, uma favela a céu aberto, vivendo com Buicks americanos 1949, de progresso só tem coisas importadas de capitalistas, pois os comunistas são parasitas do povo a sugar-lhe o sangue e que tanto detestam – pior: são satanistas e movidos por cobiça e inveja dos bens alheios – mas nada produzem e os cidadãos tratados como matéria prima para os enriquecer; aliás, o mesmo regime que o PT e seus alienados eleitores querem para o Brasil.
    Os comunistas odeiam os homens logicamente por formalmente ateístas e descartarem a Deus!
    Padre João B Libânio, nome renomado, é um belo exemplar de jesuíta sem juízo, que faz Santo Inácio dar coices lá em seu túmulo, tal é a falta de juízo, quanto mais velho fica, menos tem, ao contrário do que pede a natureza; também ele é mão de obra gratuita dos comunistas.
    Confiram “Os caminhos da Existencia” na net nº 14; é de cair duro!

  2. Osmar Lucena Filho

    A vetusta edição do Semanário “O DOMINGO”, a que Jorge se refere, foi postada por mim, em site da Paróquia a que pertenço. Tenho várias edições em meu acervo, doação que me fez a amiga Francisca de Morais.