Aux Armes!

Página principal dos debates cá neste blog travados; a partir daqui, é possível acessar aos debates específicos dos quais este sítio virtual já foi palco. As diretrizes básicas de todos os debates, aos moldes do primeiro, são:

1) uma página por assunto;

2) um único debatedor;

3) argumentos de próprio punho (parcimônia no ctrl+c e ctrl+v);

4) intervenções o mais sucintas e objetivas que for possível.

Que a Virgem Maria, Janua Coeli, seja em nosso favor.

Aux armes!

33 thoughts on “Aux Armes!

  1. Jota Lopes

    Para um blog que se propõe catolico e portanto universal, achei-o muito periférico, pietista e sem nenhum embasamento evangélico. Por que não se propõe levar aos outros a mensagem de amor, de tolerancia e de respeito a nossos irmãos diferentes de nós? Afinal, Cristo veio pregar o REINO DE DEUS e isto não tem sido levado em conta. Quanto ao assunto mais debatido aqui, aliás em alguns casos, de maneira até anti-cristã, sugiro aos metidos a “doutores da lei” que leiam quem entende do assunto, como os teologos moralistas, para depois poderem opinar com mais propriedade e sem “achismo”. E só para ilustrar um pouco a matéria, foi estudando em um colégio interno católico muito famoso lá pelos anos 50 é que vim a saber da existencia do homosexualismo, quando via alguns padres “se esfregando nos alunos mais bonitinhos” e o cochicho corria solto. Muito tempo depois, já na universidade encontrei um ex=padre que me confirmou a veracidade dos cochichos e ainda me deu nome de vários padres envolvidos na questão. Portanto, mais conhecimento e menos palpite pode ajudar muito.

  2. Jota Lopes

    Mandei um comentário em 07/03 – l,34 pm – fazendo uma observaçãp muito pessoal do tempo em que estudei em colégio interno. O que disse é a mais pura verdade. Mas aos outros pode parecer um desejo oculto de apenas querer “aparecer”, quando na realidade quis apenas dizer que o homosexualismo é um assunto serio e portanto deve ser tratado com seriedade e grande conhecimento não só de teologia moral como também das várias ciencias que envolvem a homoafetividade. A vista disto, gostaria que vc. excluisse de seu blog o tal comentário, pelo que não vou me sentir censurado. Agradeço o favor.

  3. Dante

    Vejamos dois artigos do projeto do Estatuto da Diversidade sexual:

    Art. 93 – Os meios de comunicação não podem fazer qualquer referência de
    caráter preconceituoso ou discriminatório em face da orientação sexual ou
    identidade de gênero. (referência a QUEM? ou contra o QUÊ?)

    Art. 100 – Praticar condutas discriminatórias ou preconceituosas previstas neste
    Estatuto em razão da orientação sexual ou identidade de gênero, (CONTRA QUEM? OU CONTRA O QUÊ?)

    Pena – reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.

    Vejamos agora o que diz a Constituição Federal:

    Artigo 5º da Constituição Federal
    IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

    VIII – ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

    Como se vê, os artigos do projeto não definem o OBJETO da discriminação. Pretende proibir, genericamente, até manifestação de consciência e opinião de quem considera a pederastia ou a prática homossexual hábitos anormais, doentios, induzidos por terceiros ou não, de natureza genética ou desconhecida;

    Como se vê, esse projeto é INCONSTITUCIONAL. É ilícito nomear-se alguém inferior, fulano ou sicrano, por orientação sexual, praticar contra pessoa determinada os crimes ofensivos contra a PESSOA DETERMINADA, que são a INJÚRIA, a DIFAMAÇÃO e a CALÚNIA. Mas ter-se-á que mudar a Constituição Federal para impedir que qualquer cidadão, em público, pela mídia, por escrito ou de viva voz opine que a prática homossexual é uma aberração da natureza, uma doença, uma tara, um vício inoculado, uma obsessão ou uma anormalidade, um desvio de conduta de fundo genético, social ou ambos.

    Nota-se, claramente, a intenção de impedir a livre manifestação de pensamento. É um projeto típico de pessoas de mentalidade esquerdista, comunista, socialista e igualitária, que querem, à força, equiparar os seres humanos a alguma espécie de insetos: todos iguaiszinhos, falando, pensando, opinando, sentindo e concordando coma as mesmas coisas; todos homogêneos, obedientes e temerosos; todos transformados em mortos-vivos, em zumbis, como em Cuba e outros países comunistas. Esse é o caminho para que breve, como eles, nós, as pessoas normais, venhamos a considerar Cuba um modelo de democracia, liberdade e felicidade humanas. Esse projeto seria uma aberração jurídica, um futuro código da Inquisição, se não fosse INCONSTITUCIONAL já no nascedouro. E se a Constituição for rasgada, moralmente poderemos vir rasgar qualquer coisa.

    (postado por http://ultradireitaemmarcha.wordpress.com, em 11 Set 2011.)

Deixe um comentário: