Liberdade Religiosa (Sandro Pontes)

O sr.  Sandro Pelegrineti de Pontes convidou-me para debater sobre o Concílio Vaticano II. Aceitei a oferta e criei esta página no Deus lo vult! para este propósito.

Gostaria apenas de fazer alguns ligeiros comentários que julgo pertinentes:

1) a página – e o debate – é para tratar exclusivamente sobre o Concílio;

2) pelo menos a princípio, gostaria de pedir que o único a postar aqui fosse o próprio sr. Sandro;

3) referências são úteis e bem vindas, mas não devem ocupar o maior espaço da argumentação desenvolvida pelos debatedores;

4) cada comentário deve se esforçar para tratar sobre o menor número de pontos possível [de preferência um único – p.ex., não convém tratar sobre o “subsistit in”, a colegialidade, a Dei Verbum e a Liberdade Religiosa num único comentário], abordado com a maior concisão possível; é fundamental que o debate não “se perca” sobre um monte de assuntos díspares – antes de avançar para um ponto seguinte, deseja-se que se encerre o anterior, mesmo que os debatedores não cheguem a um consenso;

5) que a Virgem Maria, Janua Coeli, interceda pelo sr. Sandro e por mim.

Peço ao sr. Sandro que teça comentários sobre os pontos supracitados; se concordar com todos, pode iniciar o debate.

em Cristo,

Jorge Ferraz

37 thoughts on “Liberdade Religiosa (Sandro Pontes)

  1. Henrique

    presentepravocê,

    Não venho em auxílio do sr. Sandro.
    Apenas penso como ele. O sr. Sandro não precisa da minha ajuda, esteja certo. Apenas disse que concordo com ele, penso como ele; algum problema para o Senhor?
    Ao menos no tocante ao concílio vaticano II. Agora quanto ao senhor… Precisa de ajuda e não é pouca. Ajuda espiritual, intelectual e psicológica.
    Me perdoe dizer, mas o senhor é um tolo paranóico, vê a Montfort em tudo. Não nego que admiro o professor, muito mais que ao senhor esteja certo. Também admiro o Jorge Ferraz e o seu blog embora ele não pense como eu em alguns tópicos, assim como gosto do Frates in unum, tradição católica Igreja Una, pacientes na tribulação e tantos outros blogs e sites muito bons, que me ajudaram e me ajudam a manter-me católico.
    Admito ainda, que o meu primeiro contato com a verdade católica foi com o site Montfort, e eu sou grato a Deus pela vida do professor, sua inteligência; fé; cultura e disponibilidade. Não concordamos em tudo e nem é preciso, fico com o essencial.
    Graças ao site que encontrei por acaso depois de rezar muito e pedir a Deus que me iluminasse sobre a minha fé, pois estava prestes a tornar-me protestante, graças ao movimento que o senhor tão fanaticamente defende, muito além da razão e do bom senso, movimento esse que tb defendi por muitos anos.
    É isso, somente isso. Não sou aluno do professor e nem faço parte da associação,(quem me dera) não preciso que o senhor acredite esteja certo; a sua adesão ao que digo não me importa minimamente.
    Quanto ao meu posicionamento sobre o CVII nada tem a ver com o levantamento da excomunhões, há três anos, lendo e estudando que penso assim.
    Sr. Sizenando, o senhor ama mesmo a Cristo e a sua Igreja? Será que se o professor não combatesse e mostrasse os erros da RCC, CN et caterva, o sr. o odiaria tanto? Sabe como vejo defesas exarcebadas como a sua? Apenas um orgulho muito grande movido pela mágoa que o sr. tem do professor.
    Que tal perdoá-lo? Não viveria o senhor melhor? Afinal acho que ele sequer lembra da sua existência, enquanto o senhor o ataca por todos os flancos. Que feio…
    Já sei já conheço a história de Anápolis, palestras etc…Por favor nem venha justificar.
    A diferença entre nós, é que estudando e lendo percebi que o professor está certo em tudo o que ele diz ou disse da RCC.
    Deixei o erro, o senhor quer permanecer nele; questão de opção.
    Se não gosta do professor esqueça-o, por que ele o incomoda tanto? Vamos usar aqui uma frase muito batida na RCC. Que contra testemunho o senhor está dando com sua raiva, precisa imediatamente de cura interior.
    Dá para perceber por suas palavras, que ficará imensamente feliz se a Montfort deixar de existir; mas aí Sizenando, que sentido terá a sua existência? Mas deixa estar, quem sabe ele morre?
    Se depender de mim, e das minhas orações(pena que não depende) a Montfort não desaparecerá, assim como esse blog, e tantos outros mencionados e tantos quantos forem verdadeiramente católicos.
    E também se depender das minhas orações a RCC desaparecerá, essa sim se Deus quiser.
    Já estou providenciando um dossiê/RCC,denunciando todos os erros, heresias deste movimento que um dia tive a infelicidade de pertencer.
    Se que sou um grão de areia, menor que uma semente de mostarda, pretensão a que o Santo Padre me dê atenção, mas quem sabe? Para Deus nada é impossível.
    Aguardemos, o tempo dirá.

    Que Nossa Senhora das Graças interceda por todos nós.

  2. Jorge Ferraz

    Senhores,

    O debate desta página já se encerrou, quando o sr. Sandro disse que não iria mais continuar. Peço que se abstenham de escrever o que quer que seja por aqui, para manter a organização do registro do debate tal e qual ele aconteceu.

    Obrigado,
    Jorge

  3. Henrique

    presentepravocê,

    Até onde eu tenho acompanhado o sr. Beinbetter também é carismático.
    Veja a diferença entre vocês, um lúcido, e equilibrado, prudente.
    Quanto ao senhor quanta diferença…

  4. Henrique

    Sr. Jorge Ferraz,

    Só um último e pequeno comentário.
    Sei que me excedi e até fugi do tema.
    O senhor tem toda razão queira por favor, desculpar-me.

    Abraços em Cristo

  5. Pingback: Ainda as controvérsias conciliares « Deus lo vult!

  6. Pingback: Deus lo Vult! » O Papa na Terra Santa 1: respeito e liberdade religiosa

  7. Pingback: Sobre a Liberdade Religiosa e o desenvolvimento doutrinário harmônico da Doutrina Católica | Deus lo Vult!

Deixe um comentário: