Assuntos diversos

closeAtenção, este artigo foi publicado 9 anos 1 mês atrás.

É uma pena que demore tanto para aprovar uma pesquisa importante como essa. Poderia mudar a vida de muita gente.
[Carlos Couri, endocrinologista e pesquisador que trabalha com células-tronco… adultas!]

Saiu na Gazeta de Ribeirão: Pesquisa embargada. O fato? Há uma pesquisa com células-tronco adultas em curso na USP, para o tratamento de diabetes do tipo 1, que está parada há dois anos à espera de um parecer da Comissão de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde. Créditos pela notícia: Wagner Moura e Rodrigo Pedroso.

A pergunta que não quer calar: por que raios uma pesquisa que pode curar pessoas estava embargada ao mesmo tempo em que a mídia fazia lobby para aprovar a destruição de embriões humanos em pesquisas que não têm futuro promissor?

Ideologia faz mal ao cérebro!

* * *

Só 14% dos americanos acreditam numa teoria da evolução que prescinda completamente de Deus, comenta o Sílvio Meira no seu BLOG. O sistema educacional americano é – o próprio Sílvio reconhece – muito superior à média do brasil. Conclusão óbvia ululante: educação não substitui Deus. Conclusão de Sílvio Meira: é preciso ampliar muito a quantidade e qualidade do ensino de lógica e ciências e da argumentação científica em geral. no mundo inteiro. Vai entender…

* * *

Alguém lembra da tese do Freakonomics de que a legalização do aborto nos U.S.A. contribuiu para a queda da criminalidade cerca de 20 anos depois? “Efeito” contrário na China: aborto contribui para aumentar a criminalidade, pelos mesmos autores do livro. O homem é sempre o homem: não cabe dentro de modelos matemáticos. Não há determinismo estatístico que consiga enjaular a – palavra (…) [que não há] ninguém que não entenda! – liberdade humana.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

13 thoughts on “Assuntos diversos

  1. Captare

    Estas três notícias deixam claro que, onde quer que Deus esteja ausente pela falta de submissão dos homens, tudo caminha para total degeneração.

  2. Sakura

    É mesmo, não se devem usar embriões em pesquisas, eles devem ir pro lixo ou ficarem por décadas gastando nitrogênio líquido por aí…

    O certo não é estudar, trabalhar, lutar pela saúde das pessoas, é ficar difundindo idéias “maravilhosas” como essas na net…Realmente é muito mais cômodo colocar tudo nas costas de Deus do que passar horas, dias, décadas numa bancada de laboratório…

    Parabéns!

  3. Captare

    Sakura, pra começo de conversa, estes embriões não deveriam nem ter sido “fabricados” e armazenados! Eles já foram gerados de forma errada, num ambiente que não é natural para eles!

    Quer dizer que nitrogênio líquido vale mais que vidas humanas??? Quer dizer que não se pode gastar nitrogênio líquido mas se pode “gastar” embriões humanos à vontade em pesquisas que ainda nem apontam para um bom resultado??? Que bom senso de humanidade este seu! Quanta sensibilidade!

    Ninguém aqui colocou nada nas costas de Deus, apenas ressaltamos o fato de que se OS HOMENS (e não Deus), fossem fiéis à lei divina, não haveria esta espécie de dilemas nem esta cultura de morte eu genista e nazista que vemos hoje.

    E, nestas condições, estes que você louva por terem passado “horas , dias, décadas numa bancada de laboratório”, não têm feito nada mais do que perder tempo e gastar suas vidas…

    Parabéns a eles! Hitler deve estar orgulhoso!

    Aprenda a pensar e pare de ficar repetindo slogans batidos, pelo bem da sua alma e da sua inteligência!

    Deus te abençoe.

  4. Jorge Ferraz

    Sakura,

    As idéias “maravilhosas” que estavam sendo difundidas na virtual totalidade dos meios de comunicação eram as de que os doentes “tinham pressa” e as pesquisas com CTEHs tinham que ser liberadas com urgência.

    Ao mesmo tempo em que o lobby era feito, havia uma pesquisa promissora da USP parada por dois anos, à espera de um parecer de uma comissão do Ministério da Saúde. Quanta pressa, não?

    A gritante contradição não foi um lapso. É deliberado. Os doentes foram enganados, utilizados como massa de manobra para a aprovação de uma lei sem utilidade terapêutica – favor ler os links indicados – e que tem como único objetivo aplainar o terreno para desgraças ainda maiores como o aborto e a clonagem humana.

    Quanto aos embriões, primeiro, eles não deviam estar congelados e é urgente que se pare de congelá-los. Segundo, os que já estão congelados não precisam ser jogados no lixo: podem ser “adotados”, à semelhança do que ocorre no mundo afora.

    O certo é estudar e trabalhar, sim, e é estudando e trabalhando que se aprende que as terapias com CTs que funcionam são aquelas com Células Tronco Adultas. Na mídia, isso foi sistematicamente omitido ao cidadão. Que coisa bonita, não é? Estas são as idéias “maravilhosas” às quais o brasileiro tem acesso, e era contra isso que tu deverias te indignar; não contra mim.

    Por fim, sugestão de leitura, neste mesmo BLOG:
    Castelos de Cartas
    Considerações sobre o STF e o julgamento das CTEHs
    Cai o véu

    Fique com Deus.
    Abraços, em Cristo,
    Jorge Ferraz

  5. Sakura

    Com certeza as suas fontes são melhores que as minhas.

    Sou cientista, e o que sei sobre essas pesquisas são de suas fontes originais, ou seja, dos periódicos científicos onde são publicadas. Se você tiver acesso, não sei se tem algum vínculo com alguma universidade, procure no Scifinder.

    Slogans batidos…bem, essa é uma observação que cai muito bem aos teus posts…diferente da ciência, não se pode argumentar quando se fala em fé.

    A vida é assim, uns passam horas trabalhando, outros horas rezando… e outros horas criticando os que estão trabalhando com seriedade.

    Você vem me falar em Hitler, qdo o seu papa pertenceu à SS!!! Me poupe, pelo bem da sua inteligência!! Uma conta rápida vai te dizer quantas pessoas tua igreja matou. Que bom senso de humanidade!!

  6. Jorge Ferraz

    Sakura,

    Traga-me, por gentileza, as referências dos periódicos científicos nos quais foram publicados os resultados terapêuticos obtidos com células-tronco embrionárias humanas. Será interessantíssimo conhecê-los.

    E me explique por que havia uma pesquisa com células-tronco adultas embargada por dois anos ao mesmo tempo em que a mídia fazia lobby para aprovação das pesquisas com CTEHs alegando que os doentes tinham pressa.

    Ademais, eu não falei em Hitler – por gentileza leia direito. Aproveite e leia também sobre o papa Bento XVI, porque pega mal para uma cientista proferir besteiras deste calibre. Acho que, com toda a desgraça, nem a mídia brasileira falou um disparate desses.

    Fique com Deus,
    Jorge Ferraz

  7. Sakura

    Perdão, vc tem razão, quem falou de Hitler foi o outro cara que comentou o post…mas o que eu sei sobre o passado nazista do papa eu li no mesmo lugar que você lê sobre ciência…a net…

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Bento_XVI

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u393895.shtml

    Sobre células tronco, vai uma revisão que é mais fácil de ler:

    Braz J Med Biol Res, December 2007, Volume 40(12) 1579-1597 (Review) – The use of stem cells for the treatment of autoimmune diseases

    te dei essa pq é com livre acesso.

    Enfim…

    Assim como na idade média a igreja queimava quem dizia que a terra não era o centro do universo, hoje tem esse lance com células tronco. Em comum sempre a mesma ignorância.

    Esse é meu último comentário, afinal não tenho por objetivo mudar a opinião de ninguém. Muito menos qdo o argumento é fé. Além disso a história da tua igreja fala por si própria.

    Fique com Deus (o mesmo que me deu inteligência pra trabalhar pelo bem do próximo e pra questionar quem se diz representante dele)

  8. Jorge Ferraz

    Sakura,

    Eu não vou “deixar passar” a desinformação sobre o Papa Bento XVI. Nenhuma das duas fontes citadas dão a entender que o Papa pertenceu à SS nazista.

    A wikipedia diz:

    Fez treino básico de infantaria e foi colocado na Hungria, onde armadilhou minas de defesa anti-tanque até fugir em Abril de 1944 (arriscando-se à pena de morte).

    E a FOLHA diz:

    Bento 16 afirmou aos jovens que seus anos de adolescência foram arruinados por “um regime funesto, que pensava que tinha todas as respostas”.

    “Seu influxo cresceu, infiltrando-se nas escolas e nos organismos civis, assim como na política e inclusive na religião, antes que pudesse se perceber que era um monstro”, disse o líder da Igreja Católica.

    Há uma enorme diferença entre uma espécie de “serviço militar obrigatório” que o jovem Ratzinger teve que cumprir a contragosto (a verdade) e pertencer à tropa de elite nazista que era responsável pela segurança de Hitler (o que você disse)!

    Insisto, portanto: pega muitíssimo mal para uma cientista sair repetindo fofoca de botequim sem ter nenhuma referência que justifique as afirmações levianas. Mas ainda quando a fofoca denigre a imagem do líder máximo da religião católica.

    O artigo do “Brazilian Journal of Medical and Biological Research” que você trouxe está disponível aqui. E ele diz:

    However, the use of ESCs remains limited and far from being a therapeutic alternative for such patients due to the risk of the development of teratomas and the ethical issues involving the use of this procedure.

    Traduzo: o uso de células-tronco embrionárias (que são as condenadas pela Igreja, porque a pesquisa com células-tronco adultas – que podem ser obtidas sem que se precise matar ninguém – é encorajada pela mesma Igreja) não é uma alternativa terapêutica porque produz teratomas (câncer). Ao contrário, há resultados promissores com células-tronco adultas. É o que diz o artigo que você mandou e é o que diz a Igreja, e é o que eu estou dizendo. Não há resultados terapêuticos com células-tronco embrionárias (que são as que estão em litígio). Há muitos resultados com células-tronco adultas (cuja pesquisa, repito, a Igreja permite e incentiva).

    Sobre a terra ser o centro do Universo, saliento que a teoria não é da Igreja, mas dos gregos (de Ptolomeu).

    O único argumento “de Fé” é o utilizado pelos defensores da destruição de embriões humanos: eles não têm resultados, têm somente “fé” de que o negócio vai – contra todos os prognósticos – funcionar algum dia. Nós estamos afirmando que, cientificamente, não há resultados terapêuticos com CTEHs apesar de um quarto de século de pesquisas. Favor não acusar as outras pessoas daquilo que você faz.

    Que Deus te dê inteligência para trabalhar verdadeiramente pelo bem do próximo, e não cair na cantilena anti-clerical que a mídia não cansa de repetir diuturnamente.

    Abraços,
    Jorge

  9. karina

    Cientista?? A “realidade” virtual aceita qualquer coisa… Mas, vá lá, se o cara é mesmo cientista, bom, onde foi que ele estudou que eu não quero muito passar perto. Vou logo dizendo que não sou cientista, não conheço a fundo a história da Igreja, não sou médica, não sou nenhuma das Big Brother nem outro “famoso quem” ou “celebridade miojo” que andam por aí, mas como cidadã o que eu pude notar, depois do ba-fá-fá para aprovar estudos com embriões, até a Dra. Zatz anda meio quietinha… tudo que tenho lido depois que aprovaram é sobre células tronco adultas. Sei não, mas isso é, no mínimo, estranho… No mais, concordo plenamente com o Captare: não deveria existir, em primeiro lugar, nem mesmo o excesso de embriões gerados por fertilização artificial. Ainda mais nos dias de hoje, quando o tratamento é muito mais preciso.

  10. Lampedusa

    Ainda hoje saiu na Folha de São Paulo um artigo que fala de novos desenvolvimentos com o uso de células-tronco “éticas”, isto é, que não envolvem o assassinato de embriões.

    Trago apenas o seguinte trecho:

    “também ressalta o fato de que os pesquisadores usaram as células para testar drogas contra a doença. Um exemplo é a cinetina, um hormônio vegetal que se mostrou capaz de impedir a produção da proteína doente codificada pelo gene alterado dos pacientes.
    “Para test ar medicamentos, a resposta desse tipo de modelo será bem melhor do que o que vemos em camundongos nocauteados”, diz Studer.
    Alguns especialistas apontam até que esse será o principal e talvez o único uso biomédico das células-tronco no futuro próximo, porque ainda é difícil controlar a especialização delas. Transplantá-las em pessoas ainda envolve incertezas, como o risco de tumores.”

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe2008200901.htm

    Em outras palavras apenas substituímos ratos de laboratório por embriões no teste de remédios…

  11. Eduardo Araújo

    Primeiro, a pessoa tem necessidade de declarar-se cientista, numa clara invocação ao argumento de autoridade.

    Segundo, escreve um punhado de asneiras, mentiras e sequer interpreta corretamente um texto … Científico!

    O nível de deturpação histórica é absurdo. Afirma que o jovem Ratzinger teria integrado os quadros da SS, mostrando ser ou um tremendo mentiroso ou um inacreditável ignorante (ou as duas coisas, opção em que prefiro acreditar).

    Como é prática desses difamadores imbecis, que se presumem juízes da Igreja, não perde tempo e expele outra asneira/mentira: que a Igreja queimava, na Idade Média, quem dissesse não ser a Terra o centro do Universo.

    E para mim, também ficou patente que a “sumidade científica” ignora até a distinção entre células tronco embrionárias e adultas. O trecho reproduzido pelo Jorge, do artigo indicado pela própria “sumidade” demonstra bem a completa ignorância que tem do assunto.

    Que ridículo: contradito pelas próprias fontes! Adianta a empáfia de se apresentar como cientista, com tamanho primarismo?