Abusos Sexuais, Guerra de Israel, Lar Homossexual

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 7 meses 3 dias atrás.

Três comentários ligeiros:

– Sabe quando você lê alguma coisa e tem certeza absoluta de que é mentira? Foi a minha sensação ao ver esta notícia do Estado de São Paulo que diz que “[o] arcebispo de Santo Domingo, capital da República Dominicana, Nicolás de Jesús López, afirmou que roupas decotadas e mini-saias, por exemplo, provocam os homens, e por isso acusou as mulheres de serem culpadas pelos abusos de que são alvo”. Que as roupas inadequadas das mulheres são uma tentação para os homens, é evidente; mas daí a dizer, como na manchete, que as “mulheres são culpadas [pelos] abusos sexuais” que sofrem vai uma distância enorme, que ultrapassa de longe qualquer margem de equívoco de interpretação possível e só é explicável por uma tremenda má-fé. Desafio qualquer um a trazer aqui o texto completo do discurso do arcebispo de Santo Domingo, para vermos se Sua Excelência disse realmente o que o Estadão disse que ele disse.

– Israel está unido, como eu comentei aqui em outra ocasião; vi uma notícia ontem segundo a qual uma manifestação de judeus pela paz em São Paulo aprova a ação de Israel. Enquanto tem gente até chamando os israelenses de nazistas (!!), é bom saber que os próprios judeus sabem o que está em jogo. Rezemos pelas crianças da faixa de Gaza.

– No blog do professor Felipe Aquino: testemunho de uma mulher criada por um homossexual. Vale a pena ler. Excerto:

“Mais de duas décadas de exposição direta a estas experiências estressantes causaram insegurança, depressão, pensamentos suicidas, medo, ansiedade, baixa auto-estima, insônia e confusão sexual. Minha consciência e minha inocência foram seriamente danificadas. Fui testemunha de que todos os outros membros da família também sofriam”, sustenta Stefanowicz.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

2 thoughts on “Abusos Sexuais, Guerra de Israel, Lar Homossexual

  1. Julie Maria

    Escrevi para o Estadao, perguntando a fonte completa do que eles publicaram, pois não consegui encontrar nada na internet… e muito me interessa este tema. Mas como são podres estes meios deturpados de (des)informação…

    Pax

    JM

  2. karina

    Ai, ai, a mídia sempre vai dar um jeito de falar mal da Igreja (Católica, principalmente). De qualquer forma, uma parte das mulheres parece fazer questão de parecer vulgar… Independente da vestimenta ser ou não a causa dos abusos sexuais (coisa que de fato não é, pois temos freiras, senhoras de idade, mulheres de todo tipo que, infelizmente, sofrem abuso), acho meio triste ver certos tipos de roupa que são usadas hoje em dia. Uma vez, no ônibus, o rapaz não sabia pra onde olhar, percebia-se que ele estava super sem graça, pois parou uma moça em pé ao lado dele com uma calça tão baixa, tão baixa, que se estivesse em mim daria para ver minha cesárea. Ou seja, os pelos pubianos da menina estavam à mostra. Aí eu digo: se o cara fosse um maníaco, com certeza ele teria um motivo a mais para atacar e com certeza ia usar a desculpa de que ela havia provocado.