Estão excomungados

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 5 meses 20 dias atrás.

Louvado seja Deus, porque nós temos um bispo“Arcebispo diz que quem participou do aborto da menina de 9 anos está excomungado”. Enquanto isso, há deputados que não estão gostando da atitude de Sua Excelência: Pedro Eurico (PSDB) classificou como “retrógrada, das trevas e da idade média” a postura do arcebispo de Olinda e Recife. Enquanto isso, os comentários da notícia que falam sobre a excomunhão estão repletos de ódio a Dom José Cardoso. Enquanto isso, eu recebo emails de senhoras ditas católicas – que propagam um respeito seletivo aos sacerdotes – chamando Sua Excelência de “padreco” e dizendo que é por causa de “bispos” (as aspas são dela) como ele que a Igreja perde Seus fiéis. Enquanto isso, o inferno urra e escarnece dos filhos de Deus; mas os católicos fiéis se regozijam, e os Céus estão em festa, porque um Sucessor dos Apóstolos digno da posição que ocupa é perseguido por ódio a Deus, e é atacado por causa de sua fidelidade a Nosso Senhor. “Combati o Bom Combate”, poderá dizer Dom José Cardoso!

Ontem à noite, o arcebispo tentou falar com o governador Eduardo Campos para pedir que nenhum hospital público do estado fizesse o aborto, mas não conseguiu falar com o governador por telefone. Conseguiu, apenas, falar com o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Jones Figueiredo, e com o diretor do Imip, Antonio Figueira, para pedir a suspensão do aborto.
[Diário de Pernambuco – 04 de março de 2009]

Obrigado, Dom José, por Vossa Excelência ser para nós pastor atento, sentinela fiel!

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

244 thoughts on “Estão excomungados

  1. Assunção Medeiros

    Caros,

    Eu ainda não tinha entrado neste post, li TODOS os comentários cuidadosamente, um por um. Tenho algumas coisas a comentar:

    Senhora Eliah, muito lastimo o acontecido com sua filha, e teria sido melhor que a senhora tivesse agido no momento da descoberta da violência cometida contra sua filha, para que justiça fosse feita. Ninguém que posta neste blog e concorda com suas posições é inimigo da justiça, e acredito que todos gostariam de ver um criminoso deste calibre punido com todo o rigor da lei dos homens e da lei de Deus.

    No entanto, por favor, não seja caluniosa dos sacerdotes em geral. Não são todos assim, nem mesmo a metade da metade é assim. Se vamos aqui postar testemunhos, gostaria de postar o meu. Eu tive um orientador espiritual, meu confessor desde a primeira comunhão, aos nove anos, até a sua morte, quando ele tinha 73 anos e eu 28. Ele me conhecida desde o berço, pois era também orientador espiritual de minha tia.

    Este sacerdote conviveu comigo dirante minha puberdade, adolescência e juventude. No primeiro período de nossa convivência eu I

  2. Assunção Medeiros

    Este sacerdote conviveu comigo dirante minha puberdade, adolescência e juventude. No primeiro período de nossa convivência eu INVARIAVELMENTE estava sozinha com ele, meus pais muitas vezes sequer estavam no Rio de Janeiro e minha tia esperava do lado de fora.

    EM NENHUM MOMENTO durante quase vinte anos houve sequer um olhar, um pequeno gesto, uma palavra que não fosse amorosa e respeitosa. Houve oportunidade e farta ocasião para que isto se manifestasse, e devo salientar que era um homem bem apessoado e charmoso. Mas era também sacerdote sério que estava ali para cuidar de minha alma e fazia isto com toda a devoção.

    Acalme seu coração e lute pelo que é justo, não por vingança.

    Sue

  3. Assunção Medeiros

    Para Matheus Cajaíba:

    Hip hip hurrah! Fiquei fã! Deus abençoe e mantenha!

    João, você continua o mesmo! Doce e Bom.

    Dona Jussara!

    Quanto à senhora, só tenho a declarar: pelas barbas do profeta!!!!

    Deus abençoe Dom José pela sua coragem!

    Todo repúdio ao aborto é POUCO!

    Sue

  4. Renato Lima

    Jorge, se eu estiver errado me desculpe.

    Eu não sei porqe, mas eu vi uma futura tática dos demônios pelo direito de matar (CDD)!

    Essa senhora Eliah parece que sem querer está mostrando as futuras táticas dessas mulheres que se dizem católicas para sensibilizar a sociedade brasileira, já contaminada por um comportamneto pentecostalôide, para poder implantar as suas idéias abortistas.

    Senhora Eliah, se eu estiver errado, e a sua história for verdadeira, me desculpe. Mas eu, não sei, não estou convêncido da sua história.

    Repito, antes que me chamem de insensível, se a história da senhora for verdadeira, me desculpe se eu estiver sendo injusto.