Retrospectiva…

closeAtenção, este artigo foi publicado 8 anos 4 meses 13 dias atrás.

Comentando as notícias que me chegaram durante a Semana Santa e só agora pude ler:

– A IstoÉ (!) publicou uma reportagem em defesa do sacerdócio feminino – incrível! O que sabe a IstoÉ sobre o assunto para se prestar a fazer esta propaganda de baixíssimo nível contra a Igreja Católica? A julgar pela reportagem, bem pouca coisa. Limito-me a indicar os que já se deram ao trabalho de pôr a descoberto os erros grosseiros da revista: Marcio Antonio [“uma das piores coisas da matéria é ignorar completamente a existência do documento Ordinatio Sacerdotalis, de 1994, onde João Paulo II fecha a questão definitivamente”] e Marcelo Moura Coelho [“[n]enhuma mulher pode ser ordenada, mesmo participando numa ordenação. Só homens podem ser ordenados. Caso uma mulher esteja sendo “ordenada”, o máximo que acontece ali é uma encenação, um teatro”].

– Excelente artigo do pe. Lodi publicado no blog da Julie Maria: Onde estão os gêmeos? Verdadeiramente, “a pergunta que incomoda os abortistas”. Destaco o seguinte trecho, que traz dados relevantes: “Em 2006 (último ano sobre o qual o SUS dispõe de estatísticas sobre nascidos vivos), 27.610 meninas da faixa etária de 10 a 14 anos deram à luz. Desse total, 260 deram à luz gêmeos”. Portanto [e mais uma vez], é mentira que a menina de Alagoinha simplesmente “ia morrer” se continuasse a gravidez.

– O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, bispo católico que recebeu dispensa para assumir o cargo político para o qual foi eleito, admitiu ter tido um filho “quando ele ainda era bispo da Igreja Católica”. A Reuters chama isso de “surpreendente revelação”. Eu não vejo nada de surpreendente nisso, vindo de um bispo traidor do episcopado, mancomunado com política e adepto da Teologia da Libertação. Não há nenhuma surpresa aqui: surpresa seria se ele recebesse os estigmas de Cristo.

– O Rio de Janeiro criou o “conselho para defesa de direitos de homossexuais”, por determinação do Governador Sérgio Cabral. Segundo a notícia, servirá para “elaborar, monitorar, fiscalizar e avaliar a execução de políticas públicas para o chamado público LGBT, destinadas a assegurar a esta parcela da população o pleno exercício de sua cidadania”. Todos nós sabemos o que isso significa: mais perseguição contra os que não concordam com o gay way-of-life. Rezemos.

Bebê morre sem receber alimento porque não dizia “amém” – só registro a minha profunda irritação com os comentários feitos à notícia: “as religiões, de um modo geral, só servem para alienar as pessoas”, “todo dia existem atos ligados a todos tipos de religião q matam crianças”, “religião envenena tudo”, etc., etc. Como se a Religião Verdadeira tivesse alguma coisa a ver, ainda que de longe, com este tipo de sandice. Fizeram um comentário muito oportuno na lista de emails onde foi veiculada a notícia: “Chamem o Torquemada”…

– ONGs abortistas não querem ser investigadas: é o que diz esta carta pela não instalação da CPI do aborto. Sem nenhuma surpresa, publicada no site das “Católicas pelo Direito de Decidir”. Aborto é crime; no entanto, estas ONGs não querem que ele seja investigado e nem muito menos punido, e têm a pachorra de pedir ao “Líder” [da Câmara dos Deputados] “que não indique membro para compor a CPI do Aborto” – dá para acreditar nisso?! Um tal pedido, em qualquer país sério, levantaria suspeitas e provocaria a imediata investigação destas organizações que ousam pedir que os crimes não sejam investigados. No Brasil, no entanto, é bem capaz que elas sejam aplaudidas. Que Nossa Senhora da Conceição Aparecida livre o Brasil da maldição do aborto.

– A Folha de São Paulo publicou esta maravilha de reportagem sobre a Administração Apostólica São João Maria Vianney. “[O] material divulgado na igreja [DVD ensinando a celebrar a missa tridentina] contraria o próprio papa e classifica judeus como assassinos de Deus” – não dá para não ver má fé nesta reportagem irresponsável e caluniosa. Em primeiro lugar (e mais evidente), é óbvio que as mudanças do Papa às orações da Sexta-Feira Santa não mudam a doutrina nelas contida; em segundo lugar, o material em questão foi editado antes das mudanças feitas por Bento XVI. Não há, portanto, sombra de discórdia doutrinária ou de desobediência litúrgica em Campos. Há a má vontade – pra variar… – da Folha.

Mensagem de Páscoa do Papa Bento XVI: “[A] ressurreição não é uma teoria, mas uma realidade histórica revelada pelo Homem Jesus Cristo por meio da sua «páscoa», da sua «passagem», que abriu um «caminho novo» entre a terra e o Céu (cf. Heb 10, 20). Não é um mito nem um sonho, não é uma visão nem uma utopia, não é uma fábula, mas um acontecimento único e irrepetível: Jesus de Nazaré, filho de Maria, que ao pôr do sol de Sexta-feira foi descido da cruz e sepultado, deixou vitorioso o túmulo. De facto, ao alvorecer do primeiro dia depois do Sábado, Pedro e João encontraram o túmulo vazio. Madalena e as outras mulheres encontraram Jesus ressuscitado; reconheceram-No também os dois discípulos de Emaús ao partir o pão; o Ressuscitado apareceu aos Apóstolos à noite no Cenáculo e depois a muitos outros discípulos na Galileia”. Que a alegria do  Ressuscitado seja a nossa força.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

20 thoughts on “Retrospectiva…

  1. Danielle Aran

    Eu realmente não entendo o porquê desse alarde todo em torno de um “sacerdócio feminino”.

    Percebe-se que essas ditas “católicas” não entendem mesmo nada. Não sabem que é belíssimo o serviço que fazem as irmãs que vivem a vida religiosa rezando pelos sacerdotes e pela Igreja de Cristo?

    Abraços!

  2. Laerte Rodrigues

    Em meio a tanta confusão ouvimos a voz paterna do Santo Padre a nos confirmar na fé. Peço sempre ao Senhor que não me deixe acreditar nas mentiras – às vezes parecem tão “vedadeiras” – que todos os dias são publicadas e anunciadas pela imprensa e, infelizmente, repetidas por todos, inclusive por gente da Igreja. Que não sejamos confundidos… o inimigo de Deus quer isto…que percamos o rumo. Mas proclamemos nossa fé com aquele lema próprio dos cartuxos …STAT CRUX DUM VOLVITUR ORBIS!!!

  3. Lucas

    Não sou muito entendido do assunto, mas existe alguma coerencia para a mulher não poder pregar a palavra de Deus?

  4. Cabeça

    Não sou muito entendido do assunto, mas existe alguma coerencia para a mulher não poder pregar a palavra de Deus?

    Não, não existe coerência alguma. Mas, quem foi que disse que a mulher não pode pregar a palavra de Deus? Não só pode como deve!

    Abraços,
    Cabeça.

  5. Lampedusa

    O jornal O Estado de SP de hoje fala que durante a campanha eleitoral falava-se que Fernando Lugo tem 17 filhos e afirma que isso não escandaliza a sociedade paraguaia, pois o ex-ditador Alfredo Stroessner tinha mais de 20 filhos ilegítmos!

  6. Renato Lima

    Em relação ao sr. Fernando Lugo: O que poderia se esperar de um ex-padre seguidor da Teologia da Libertação!

  7. Renato Lima

    Eu tenho algumas perguntas:

    Por que nós católicos não processamos estes jornais que passam falsas notícias contra a Santa Igreja Católica?

    Por que nós católicos não processamos estas revistas que passam mentiras contra a Santa Igreja, e depois tem a cara-de-pau de dizerem que eles (jornalistas) estão apenas passando notícias (distorcidas)?

  8. Renato Lima

    Eu tenho duas perguntas:

    Por que nós católicos não processamos estes jornais que passam falsas notícias contra a Santa Igreja Católica?

    Por que nós católicos não processamos estas revistas que passam mentiras contra a Santa Igreja, e depois tem a cara-de-pau de dizerem que eles (jornalistas) estão apenas passando notícias (distorcidas)?

  9. Danilo

    Cada dia estás feministas estão cada vez mais insuportavéis.

    Não sabem distinguir e separar Doutrina Social de Doutrina Dogmática da Igreja.

  10. Sidnei

    Renato Lima, mais que processar estes jornais e revistas que distorcem tudo o quem vem da Igreja Católica seria melhor boicotar todos estes veículos de comunicação e incentivar trabalhos como o do Marcio Antonio em seu blog Eles não sabem o que escrevem, refutando a cada notícias e matérias distorcidas por estes veículos de comunicação, e mais ainda, deveria em todas as igrejas em todas as paróquias e dioceses deste pais afora manter um trabalho nesta área, pintou uma reportagem ou matéria em jornal ou revista, que cada paróquia ou diocese emita um comunicados contendo a notícia ou matéria e a refutação das mesmas logo a seguir, que fizessem isto nos jornais diocesanos ou paróquias, que imprimissem folhetos e fixassem nas portas das igrejas ou o padre ou Bispo falassem por alguns instantes durante o sermão, aí sim o povo católico ficaria bem informado sobre o que pensa verdadeiramente a Igreja Católica, pois a maioria dos católicos só tem acesso as notícias da Igreja por meio do padre quando o povo vai a missa, a grande maioria dos católicos não tem acesso a sites e blogs católicos que defendem a fé católica e isto quando assistem a algum programa de alguma emissora católica quando as vezes estas próprias emissoras pecam em conteúdos genuinamente católicos, mas o que vemos e nenhuma reação por parte do clero, vai a missa e não se escuta nada, lê-se um jornal paroquial ou diocesano e nada, e quanto as emissoras algumas são até omissas a tudo só escutando algumas pequenas vozes, até parece que todo mundo tem medo da impressa, não, abrir processo para mim não é o melhor caminho aí o pessoal da impressa vão dizer que estão sendo perseguidos pela Igreja Católica, a IURD do Edir Macedo se encaminhou por esta tática e isto me cheirou a censura, o correto e corrigir eles da maneira em encaminhas nossas cartas e protesto, cancelar assinaturas destes jornais ou revistas ou esclarecer o povo a cada notícia que aparecer de maneira distorcida no meios de comunicação genuinamente católicos, aí sim a imprensa brasileira comece a criar vergonha na cara e nos respeitar um pouco mais.

  11. André Víctor

    Caríssimo Sidnei!!

    Gostei de sua idéia!!

    Pude até mesmo imaginar – podem até me tachar de utópico mas…(rs) – uma pastoral a nível diocesano com o intuito exclusivamente apologético!! Que beleza não!??

    Aceitaria o cargo de coordenador geral Jorge?? (rs)

    Abraços e até mais ‘ver’.

    André Víctor

  12. Lucas

    A não ordenação de mulheres é apenas um dogma católico, não quer dizer que seja a verdadeira vontade de Deus. O machismo é um defeito dos homens, seres totalmente imperfeitos e que não podem conceber algo divino.

    Rezemos pelo Papa.

  13. Jorge Ferraz

    André Víctor,

    Aceitaria o cargo de coordenador geral Jorge?? (rs)

    Quando inventarem o dia de quarenta horas, eu estou dentro! =D rs

    Abraços,
    Jorge

  14. Cabeça

    A não ordenação de mulheres é apenas um dogma católico, não quer dizer que seja a verdadeira vontade de Deus. O machismo é um defeito dos homens, seres totalmente imperfeitos e que não podem conceber algo divino.

    Primeiro, largue o preconceito e vá estudar um pouco mais sobre o significado do sacerdócio para a Igreja Católica.

    Segundo, vá reclamar ao próprio Cristo por ter escolhido doze homens para o sacerdócio, apesar de ter uma porção de santas mulheres como suas seguidoras. ;-)

    Abraços,
    Cabeça.

  15. André Víctor

    Só complementando o que o Sr. ‘Cabeça’ disse:

    A mais santa de TODAS e também de TODOS foi sua própria mãe: Nossa Senhora!!

    Senda assim, não tem nada a ver com uma dignidade maior ou menor. Se fosse assim, com toda certeza, Nosso Senhor Jesus Cristo, teria como que por obrigação, ordenar sua própria mãe. Mas não o fez. Sendo assim, quem não gostar do fato de que o sacerdócio seja SOMENTE para homens, que vá reclamar ao próprio Jesus Cristo.

    Magnífica é a missão, singular e belíssima, a de uma consagrada à vida religiosa, como as amadas Freiras desde mundão a fora. Foi o que muito bem fez referencia a estimada Danielle Aran.

    Que Deus nos cumule da Graça de reconhecermos, cada qual, e em cada um no seu estado de vida, nossa dignidade única e intransferível. Que possamos abraçar nossas missões e vocações, sem denegrir ou ‘tomar’ para nós as missões e vocações alheias.

    Até mais ‘ver’.

    André Víctor

  16. Carlos

    Amigos,
    O Sidnei falou tudo. Se tivéssemos liderança (do clero) a vitória seria fácil. Pois, como diz o Sidnei, “deveria em todas as igrejas em todas as paróquias e dioceses deste pais afora manter um trabalho nesta área, pintou uma reportagem ou matéria em jornal ou revista, que cada paróquia ou diocese emita um comunicados contendo a notícia ou matéria e a refutação das mesmas logo a seguir, que fizessem isto nos jornais diocesanos ou paróquias, que imprimissem folhetos e fixassem nas portas das igrejas ou o padre ou Bispo falassem por alguns instantes durante o sermão, aí sim o povo católico ficaria bem informado sobre o que pensa verdadeiramente a Igreja Católica, pois a maioria dos católicos só tem acesso as notícias da Igreja por meio do padre quando o povo vai a missa, a grande maioria dos católicos não tem acesso a sites e blogs católicos que defendem a fé católica e isto quando assistem a algum programa de alguma emissora católica quando as vezes estas próprias emissoras pecam em conteúdos genuinamente católicos, mas o que vemos e nenhuma reação por parte do clero, vai a missa e não se escuta nada, lê-se um jornal paroquial ou diocesano e nada, e quanto as emissoras algumas são até omissas a tudo só escutando algumas pequenas vozes, até parece que todo mundo tem medo da impressa, não, abrir processo para mim não é o melhor caminho aí o pessoal da impressa vão dizer que estão sendo perseguidos pela Igreja Católica, a IURD do Edir Macedo se encaminhou por esta tática e isto me cheirou a censura, o correto e corrigir eles da maneira em encaminhas nossas cartas e protesto, cancelar assinaturas destes jornais ou revistas ou esclarecer o povo a cada notícia que aparecer de maneira distorcida no meios de comunicação genuinamente católicos, aí sim a imprensa brasileira comece a criar vergonha na cara e nos respeitar um pouco mais.”

    Tudo isso que diz o Sidnei é muito verdadeiro. O problema é que alguns dos inimigos estão justamente nos comandos das paróquias e dioceses. Quantas vezes, aqui em Brasília, pedimos para que os padres conclamassem os paroquianos para que enchéssemos ônibus e fôssemos ao Congresso Nacional pressionar quando da votação de alguma lei de interesse dos católicos! E o máximo que recebíamos era um sorrizinho de piedade ou de desprezo. Os católicos, principalmente por culpa do clero, perderam a capacidade de lutar! Dolorosamente, boa parte dos padres prefere assistir a novela ou o big brother do que liderar os fiéis na luta.
    Pobre Brasil! Pobre mundo!
    Carlos.

  17. Sérgio

    Diz o amigo Sidnei
    “…que fizessem isto nos jornais diocesanos ou paróquias, que imprimissem folhetos e fixassem nas portas das igrejas ou o padre ou Bispo falassem por alguns instantes durante o sermão…”

    Mas tempos atrás, vários de nós não estavamos indignados quando os padres ao invés de falar da santa palavra de Deus falavam de outros assuntos?

    Agora, que devemos incentivar uma Pascom incisiva e fiel aos ensinamentos, eu apoio. Com o Jorge de diretor é claro.

  18. Lucas

    Não pretendo reclamar com Jesus Cristo, ele nunca falou que uma mulher não poderia ser ordenada. Além disso ele preferiu aparecer para Maria Madelena, podendo ter aparecido para qualquer outro apostolo.
    Isso é uma prova irrefutável que ela era a preferida dele.

  19. Assunção Medeiros

    Lucas,

    Maria Madalena e outras mulheres foram as primeiras a voltar ao túmulo depois do Sábado. Com isto, foram as primeiras a ter notícia da Ressureição.

    Isso mostra apenas que JESUS era o centro da vida de Maria, não o contrário.

    Você anda lendo Códigos Fictícios demais. Lembre-se, por favor, que é tudo invenção, é uma obra LITERÄRIA que brotou exclusivamente da imaginação do autor.

    Eu, de minha parte, sendo mulher e sabendo-me sobremaneira necessitada da orientação de bons sacerdotes, deixo aos ungidos a sua santa função e rezo por eles.

    Como um lembrete a todos e a todas…

    Certa vez conversava com meu confessor, monge beneditino de excelente estirpe que Deus em sua infinita misericórdia colocou em meu caminho, e ele me perguntou se eu não considerava a possibilidade de seguir a vida religiosa. Eu respondi, brincando, que só entrava para a vida religiosa se fosse para ser sacerdotisa! Queria ficar no primeiro escalão!

    Depois de rirmos muito juntos, ele me respondeu: “chérie, pule logo todas as etapas e seja Santa!”

    Fica aqui meu convite, através das palavras carinhosas de Dom João Evangelhista Enout, OSB, a todos os homens que não têm a vocação religiosa e a todas as mulheres cristãs: busquem não cargos ou ofícios para os quais não estamso habilitados, busquem a SANTIDADE!

    Paz e Bem

    Sue

  20. André Víctor

    Muito bem, caríssima Assunção!!!

    Belas e santas palavras de seu confessor.

    Que Deus possa cumular-nos de muitos outros da mesma estirpe.

    Abraços e até mais ‘ver’.

    André Víctor