Cadê a declaração, Pe. Elias Wolff?

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 7 meses 6 dias atrás.

O amadoríssimo site protestante cristaos.com está reclamando que a CNBB ainda não emitiu a nota sobre os “sites católicos amadores” que havia prometido. Eu próprio comentei sobre o assunto aqui no mês passado, e tive o meu texto inclusive honrado com algumas considerações do referido site.

Vou até deixar os meus comentários para uma outra ocasião. Agora, faço coro à queixa do site cristaos.com. Quero ver a CNBB cumprir o que prometeu e publicar uma nota sobre os sites católicos. Mas faço questão de que o revmo. pe. Elias Wolff avalie também as seguintes declarações, que tomo como minhas, e também condene ou apóie expressamente o Deus lo Vult! na prometida (e não cumprida) nota da CNBB.

A única Igreja de Cristo é a Igreja Católica, de tal modo que não se podem salvar “aqueles que, não ignorando ter sido a Igreja católica fundada por Deus, por meio de Jesus Cristo, como necessária, contudo, ou não querem entrar nela ou nela não querem perseverar” (Lumen Gentium, 14). Verdadeiro cristão é “aquele que é batizado, crê e professa a doutrina cristã e obedece aos legítimos pastores da Igreja” (Catecismo de S. Pio X, q. 3), sendo estes “o Pontífice Romano, isto é, o Papa, que é o 1º Pastor universal, e os bispos” (id. ibid., q. 151); de tal modo que “é absolutamente necessário à salvação de toda criatura humana estar sujeita ao romano pontífice” (Unam Sanctam). Outrossim, os erros de Martinho Lutero, assumidos pelos protestantes, são “heréticos, escandalosos, falsos, ofensivos aos ouvidos piedosos ou sedutores das mentes simples, e contra a verdade católica”, devendo ser todos “condenados, reprovados e rejeitados” (Leão X, Exsurge Domine).

Esta também é uma “matéria intolerante”? Em caso positivo, solicito ao site cristaos.com que inclua o Deus lo Vult! na sua queixa à CNBB. E volto a pedir ao revmo. pe. Wolff que responda à solicitação feita pelo referido site protestante. Afinal, é necessário cumprir as promessas feitas.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

22 thoughts on “Cadê a declaração, Pe. Elias Wolff?

  1. Emerson de Oliveira

    Esta é a hora da verdade. A CNBB tem que se posicionar. Mas não achei necessário nem ela ter se incomodado. O site protestante não merece tanto crédito. É somente um agitador, repetindo as mesmas ladainhas pseudo-históricas e falaciosas, sem contar com referências e obras sérias, somente autores protestantes e outros caluniadores.
    O site cristãos.com não é sério. É somente mais um especulador e altamente cavioloso. Dizem que exigem respeito, mas é isso o que menos fazem quando se trata da Igreja Católica. Chama a Igreja Católica de“uma das religiões mais demoníacas que existe” (!!!); tenta “mostrar a total incompatibilidade que existe entre a cristã e a fé dos católicos”(???) e, pior de tudo, dependem vomitantemente do livro “Catolicismo Romano”, de Lorraine Boetner, que tem mais erros e calunias que água no mar.

    Que o bom senso prevaleça. Conscia mens famae mendacia risit.

  2. Alien

    Sobre o e-mail do padre só tenho a dizer: mais “enrolation” impossível… ahahah!

  3. Valdir A. C.

    Esses sites e blogs protestantes são cômicos demais… as vezes leio alguns só para rir muito (e esse cristãos.com extrapolaram o hilário!)! São dignos de misericórdia e muita oração! Eles não são problema… a CNBB é… me pergunto quando o Santo Padre irá acabar com as coferências episcopais ou colocá-las nos trilhos!
    É triste ter que combater aqueles que, ao menos na teoria, estariam do mesmo lado e na mesma fé!
    É contraditório, mas um Anglo-Católico (anglicanos tradicionais – estes que solicitaram plena união com a Santa Sé) é mais Católico que todos os cabeças da CNBB juntos!

    Que Deus tenha Misericórdia!!

    Em Jesus e Maria!

  4. Lucas

    Esse site evangélico sempre em questão vai dar muito pano pra manga ainda, estive vendo algumas coisas e fiquei verde ao entrar nessa página

    http://www.cristaos.com/pages/apologetica/fotos_inquisicao.htm

    Sou um ex-católico (mas num sou evangélico, ainda)

    Eu chamava a igreja de santa na época da minha burrice, com tanto massacre é santa, já pensou se não fosse? ja teria lançado a bomba atômica e detonado o planeta.

    Católico nunca mais ! graças a Deus !

  5. Jorge Ferraz Post author

    Lucas,

    Para você ver o grau de amadorismo do site em questão, verifique o próprio link que tu trouxeste, “fotos_inquisicao”, e que traz o seguinte título: Instrumentos de torturas utilizados na Inquisição – Grande especialidade da “igreja” Católica na idade média.

    Lá pelas tantas tem um destes instrumentos: a GUILHOTINA (!). E o texto diz:

    A Revolução Francesa apagou todos os rastros da tortura, mas deixou de pé o patíbulo. O inventor da guilhotina foi o filantropo Dr. Ignace Guillotin. A Assembléia sancionou uma lei, em 3 de julho de 1791, pela qual “todas as pessoas condenadas à morte terão a cabeça cortada”. Um ano depois, iniciou-se a utilização da guilhotina. Depois de diversas experiências feitas com cadáveres, morreu na guilhotina o primeiro condenado, no dia 25 de abril de 1792. Foi decapitado o condenado por nome Nícola Giacomo Pelletieri, e o verdugo foi Charles Henry Sansom, o mesmo que em seguida decapitaria o rei da Franca, Luis XVI.

    Só três perguntinhas bem simples:

    1. 1791 é Idade Média?
    2. Foi a Igreja que fez a Revolução Francesa?
    3. Guilhotina é instrumento de tortura?

    É uma piada!

    Abraços,
    Jorge

  6. Ângela

    Caríssimo Jorge,

    Finalmente uma mensagem sua para esse Lucas.
    Que coisa! Além de ignorante e burro ele é chato.

  7. Sidnei

    “Eu chamava a igreja de santa na época da minha burrice”

    É, pode até achar que a Igreja Católica não é mais santa, mas a burrice continua a mesma.

  8. Renato

    Esse Lucas é burro mesmo!

    Será que ele sabe que os reformadores protestantes fizeram as suas inquisições?

    Lutero; Calvino; Henrique VIII e outros, perseguiram e mataram milhares de católicos nos seus países ou onde eles conseguiram se estabelecer, só porque esses milhares de católicos se negaram a se converter aao protestantismo.

    Todos esses reformadores também roubaram Igrejas, escolas, mosteiros, que pertenciam a Santa Igreja Católica – mostrando até a origem de ladrões dos reformadores.

  9. Jailson Oliveira

    O que Lucas não sabe é que a maioria desses instrumentos é pura invenção, criatividade e mentira protestante com o único intuíto de atacar a Igreja, nunca foram usados pela Inquisição.

    Lucas, acorda, aqui você só encotrará católicos instruídos e com total gabarito para responder esses ataques rotineiros, infantís e mentirosos dessa corja protestante.

  10. Jonas

    Do sítio Cristaos.com:

    «As Cruzadas e a Inquisição mataram mais gente do que o nazismo na Segunda Guerra Mundial, na qual morreram seis milhões de judeus. Os massacres em nome de “Deus” vitimaram um número bem superior de pessoas classificadas de “hereges”, acusadas de desenvolverem uma fé contrária à da “Igreja” Católica, de não aceitarem a “infalível” autoridade papal e de combaterem, ousadamente, a imoralidade, a ganância e a corrupção no clero romano.»
    http://www.cristaos.com/pages/apologetica/inquisicao4.htm

    Cadê as fontes históricas? A CNBB, em vez de dar atenção a esses hereges amadores, tinha era de processá-los criminal e civilmente por difamação e danos morais. Eu não compreendo as intenções dos dirigentes da Igreja no Brasil, que deixam que ela seja insultada desse jeito, tendo instrumentos legais à disposição. Era um belo dum trabalho para uma Liga Antidifamação Católica.

  11. sizenando

    Achei este tal de Cristãos.COM de um amodorismo tremendo, eu gostaria de lhes pedir que a autoridade máxima de sua “igreja” evangélica denominacional “sei lá qual seria esta denominação”, já que unidade não existe e nem hierarquia a quem devam prestar contas, mas não encontrei um local de comentários como neste Blog.

    Não que eu concorde com a arrogância do site “amador católico” que foi denunciado, mas li no comentário dos mesmos “falsos.cristãos.com” barbaridades tão delirantes como as que foram denunciadas.

    Nossa amiga Sheila foi usada como uma bolinha de ping e pong e acabou só levando pancada de todos os lados, a RCC de protestante se tornou colaboradora da mesma Igreja idolatra de sempre.

    Minha opinião sincera é a de simplesmente fazer de conta que nada aconteceu, aqueles amadores devem mesmo continuar sua guerra bem longe da Igreja verdadeira e que resolvam suas diferenças entre si mesmos, a CNBB é claro, não se manifestará mediante tal questionamneto, se bem que, existem muitos sites que defendem uma Igreja Católica que nunca existiu e que não é a Igreja da qual fazemos parte juntamente com nosso Papa Bento XVI.

    Acho que publicar uma nota sobre o assunto, sobre site’s “amadores”, prejudicaria muitas pessoas sérias que realmente defendem a verdade e não sanaria o problema em relação àqueles que defendem sua própria verdade e não a verdade de Jesus que a Igreja verdadeira defende.

    Paz e bem a todos.

  12. sizenando

    Uma mensagenzinha extra ao Lucas

    Um ex-Católico e não protestante.

    Que tipo de pessoa você seria ?
    Nem mesmo em cima do muro você se encontra ….
    Não és nem frio,nem morno, muito menos quente ….

    Primeiro você deveria definir sua posição, para depois comentar alguma coisa.

    Em seu caso particular, eu poderia dizer que estás correndo tremendo risco de vida, porque estás perdido e bêbado no centro de uma “free way” de mão dupla com oito pistas de cada lado com carros voando a mais de 200 Km por hora em ambas as direções.

    Mas caso queiras retornar, antes que seja tarde para a casa do Pai, saibas que a mãe também estará de braços abertos para lhe receber.

    “não se esqueça da historia do filho pródigo…”

    Jesus te ama.

  13. Pedro M

    “As Cruzadas e a Inquisição mataram mais gente do que o nazismo na Segunda Guerra Mundial, na qual morreram seis milhões de judeus.”

    Ahauehaheuhuahuehuahuheau!! Cara, essa fez meu dia.

    Só fazendo uma conta simples, com referência de cabeça: os nazistas devem ter vitimado cerca de 30 milhões de pessoas. Só soldados soviéticos, foram 20 milhões. A população da Europa em seu auge, na Idade Média (antes da peste negra em 1346), era de cerca de 70 milhões de pessoas, e na Terra Santa, talvez cerca de um terço disso. A inquisição começou no finzinho do século XII e as cruzadas mais importantes (I a IV) aconteceram todas até o século XIII.

    Se elas “mataram mais gente do que o nazismo na Segunda Guerra Mundial”, então vitimaram, digamos, 35 milhões de pessoas até a peste negra, no séc. XIV.

    Logo, a Igreja vitimou quase metade da população européia?! E já que a peste negra matou 1 em cada 3 europeus no século seguinte, só sobrou menos de 1/6 pra contar a história, hehehehe!!

    Esse povo não sabe nem fazer conta, quanto mais acusar alguém de alguma coisa.

  14. Paulo

    Grande unidade a de vocês, CNBB que eu saiba é uma instituição oficial católica, ou mesmo os padres carismáticos não são “oficialmente” católicos tb?

    Cuidado que rir demais é desespero, e pelo q vi temos muitos comentários pseudo-irônicos e risadas anti-protestantes neste site…

  15. Eduardo Araújo

    É isso mesmo, Pedro M. Esse exagero, o chamado vício da hipérbole, é comum em quem faz leituras parcialíssimas do passado, à cata de “pistas” para o linchamneto moral, no presente, de alguém, uma família, um país, uma etnia ou de uma instituição, caso mormente da Igreja Católica.
    A base de tudo acaba sendo o exercício descarado da fraude, com mentiras, distorções, exageros e omissões de dados que, se mencionados, comprometeriam seriamente a versão do metido a julgador.

    Os números envolvidos nas Cruzadas não podem ir além de estimativas e ainda assim, com muitas reservas. Afinal, referem-se a uma época em que os registros eram precários e não se tinha necessidade de anotar quantidades disso ou daquilo.

    No caso das inquisições, o problema é bastante difícil quanto à medieval, também chamada Cruzada Albigense. Torna-se menor, no caso da Inquisição Espanhola (que não tinha foco em “hereges” e sim em judeus e árabes convertidos) e no do Santo Ofício. Para estes, existem atas de processos inquisitoriais, única fonte possível para uma contagem, por isso quem se mete a afirmar qualquer coisa em relação ao número de mortos haverá que se basear nelas. Para não deixar em aberto: não se atinge a centena de milhar de processos, dos quais somente uma pequena porcentagem redundou em pena máxima. Destes, por seu turno, uma boa parte foi executada “à efígie”.

    Uma comparação entre as Inquisições, desde o séc. XIII ao XVIII, a o intervalo de um ano apenas de atuação do Tribunal Revolucionário (fase conhecida como o Terror, na Revolução Francesa),guardando-se obviamente os respectivos contextos, mostra que os julgamentos inquisitoriais chegavam a ser mais honestos que os do citado tribunal.

    No que toca à tortura, vale lembrar que os “contra-revolucionários” sofriam-na física e psicologicamente, desde os momentos antecedentes às suas prisões. Em certo sentido, não ficavam nada a dever à qualquer tortura em máquinas anteriormente empregada.

    Nesse período de um ano do Terror da Revolução Francesa foram executados perto de 50.000 pessoas consideradas inimigas da igualdade, da liberdade, da fraternidade, da razão e do estado laico. Isso, somente, as passadas no fio da guilhotina. Se incluirmos os massacres na Vendetta, nos quais milhares de clérigos e fiéis CATÓLICOS foram assassinados, a conta vai para o espaço.

    Gostaria de finalizar atentando para a boa lembrança do Renato: as inquisições protestantes. Se devemos alguma explicação ante a não religiosos, no que tange a inquisições e cruzadas, quanto às acusações de protestantes nesse assunto só podemos rebater com uma pequena palavrinha: hipocrisia.

    Mal saídas da forja, as “igrejas” luterana, anglicana e calvinista impetraram toda sorte de perseguições e massacres. A famosa caça às bruxas, injusta e erroneamente atribuída aos católicos, foi uma ação típica dos protestantes nos países onde predominaram. Paralelamente, tentaram um verdadeiro extermínio dos católicos, de que são exemplos as execuções terríveis ordenadas por Henrique VIII e, pior do que ela, pela sua “filhinha” Elizabeth I, uma carniceira de carteirinha. Uma das mais célebres vítimas na Inglaterra foi Thomas Morus (ou More), autor do famoso livro “A Utopia”. Morus era um católico fiel e devoto e por isso foi preso, sofreu maus tratos e levado, enfim à execução, preferiu manter-se na fé e na obediência à Igreja fundada por Jesus Cristo a ter sua pena comutada e escapara da morte.

  16. Eduardo Araújo

    “Cuidado que rir demais é desespero, e pelo q vi temos muitos comentários pseudo-irônicos e risadas anti-protestantes neste site”

    Cuidado, porque rir demais NEM SEMPRE é desespero.

    Pode ser simplesmente … Rir demais. Como acontece ao ler afirmações cômicas como a de que as cruzadas e inquisições teriam matado mais gente que o nazismo na II Guerra Mundial.

    A comédia existe, “irmão”, não se esqueça.

  17. Rodrigo

    “Grande unidade a de vocês, CNBB que eu saiba é uma instituição oficial católica, ou mesmo os padres carismáticos não são “oficialmente” católicos tb?”
    Um protestante querer criticar a unidade da Igreja é digno de dar risada mesmo, e do tipo irônica. De qual das 30000 denominações protestantes deve ser esse Paulo?

  18. Pedro M

    Paulo, leia de novo meu comentário e não apenas minha risada.

    E o que a “unidade” com a CNBB tem a ver com as piadas protestantes? Sim, porque dizer que morreu mais gente do que o suficiente para evitar a extinção da Europa medieval, ainda por cima por culpa da Igreja, só pode ser piada…

  19. Emerson

    A Inquisição e as Cruzadas, muito mal entendidas até por católicos quanto mais por protestantes mal-informados, é muito diferente do que a explicação simplista destes. Muitos brasileiros, mesmo sem saber, são muito influenciados por Dave Hunt, o cara que escreveu aquele lixo da “Mulher Montada na Besta”, onde vocifera toda sua fuligem mental ao tentar almodoar a Igreja Católica com a Prostituta de Apocalipse.
    Pior, ele além de ser um lixo em História e pior em matemática, alegando que SÓ a Inquisição espanhola matou mais de 3 milhões de pessoas! Vejam este site que devasta as idéias dele: http://www.bringyou.to/apologetics/num25.htm