Um cardeal na mira da Gaystapo

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 4 meses 8 dias atrás.

“Há relação entre homossexualidade e pedofilia”, diz o número dois do Vaticano. A notícia foi publicada esta semana (também no Fratres in Unum) e causou um enorme rebuliço, com os grupos gays do mundo inteiro rasgando as vestes, histéricos.

[Cito as palavras do cardeal de segunda mão, a partir dos links acima, porque não encontrei o referido discurso na página do site do Vaticano que consolida os discursos do Secretário de Estado de Sua Santidade.]

O Movimento Gay protestou contra esta declaração. No entanto ela é bastante verdadeira e, como não dava para contestar, foi necessário à Gaystapo dar uma “maquiada” na declaração do cardeal, a fim de ficar mais palatável para o anti-clericalismo moderno. “Homossexuais são todos pedófilos! Diz Igreja Católica!” – manchete publicada em um portal Gay, com todas as exclamações no original. Completa cretinice: “Foi mais ou menos com estas palavras que o cardeal Tarcisio Bertone disse nesta semana a uma coletiva de imprensa”. Foi mesmo? Quer dizer que afirmar haver relação entre homossexualidade e pedofilia é a mesma coisa que esbravejar que os gays são todos pedófilos?

Clamam por “retratação”. E a Gaystapo, não vai se retratar por esta cretina e desonesta eclesiofobia, por esta gritante falsificação dos discursos alheios e evidente desonestidade intelectual?

Da Igreja Católica vieram as “retratações” (e saíram também no Estadão); na verdade, apenas esclarecimentos que em nada mudam a tese essencial do Cardeal Bertone e que é verdadeira. Afinal, segundo ZENIT, “[a]o analisar as denúncias de abusos sexuais apresentadas contra clérigos entre 1950 e 2002, nas diferentes dioceses dos Estados Unidos, o informe constatava que a maioria das vítimas – 81% – era constituída por homens”. A Igreja Católica apresenta dados estatísticos; e a Gaystapo, tem o quê para apresentar, além de falsificações grosseiras das declarações de um cardeal?

Retratação de cardeal não convence. Claro que não, porque não foram propriamente “retratações”. O que a Gaystapo deseja? Que a Igreja Católica negue a realidade, rasgue as estatísticas, tudo para satisfazer o ego dos homossexuais? Não é verdade que todos os homossexuais são abusadores, nem que todos os abusos são cometidos por homossexuais, mas há relação entre as duas coisas – fato (e fato extremamente previsível, aliás, dado que os atos homossexuais são intrinsecamente desordenados). A Gaystapo que conviva com isso.

Mais sobre o assunto: a confusão entre pedofilia e efebofilia. É muito oportuna esta diferenciação dos termos. “Certamente (…) o cardeal Bertone se referia à efebofilia, ou seja, à atração sexual por adolescentes, com idades entre 11 e 17 anos”. Neste sentido, diz o psicoterapeuta entrevistado por ZENIT, “a pedofilia não tem nada a ver com a homossexualidade”. Mas é precisamente neste sentido (de relações sexuais com adolescentes) que a imprensa lança a pecha de pedófilos sobre os padres católicos. Neste dilema entre absolver a Igreja ou condenar o gayzismo, quero só ver o que a mídia anti-clerical vai fazer.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

11 thoughts on “Um cardeal na mira da Gaystapo

  1. Eduardo

    Prezado Jorge,

    bom, neste post aqui, já tenho que dizer que concordo plenamente com o que você escreveu. Perfeito!

    Abraços

  2. Pedro

    Nada pode convencer o Dr. Maierovich, porque ele já está convencido de antemão contra a Igreja, assim como todo o pessoal que escreve no Terra Magazine e na Carta Capital.

  3. Sidnei

    Meu DEUS, o mundo deve esta ficando louco mesmo, se um homem heterossexual abusar de uma criança do sexo feminino ele será um heterossexual pedófilo, se um homossexual abusar de uma criança do sexo masculino ele será um homossexual pedófilo, nada mais óbvio, e os gays não querem enxergar isto?, haja paciência!.

  4. w

    “O padre Edílson Duarte aparece em uma gravação, em poder da Polícia Civil, comentando sobre recentes denúncias envolvendo os padres. Na conversa –gravada por um coroinha–, ele afirma que o ex-coroinha Fabiano Silva Ferreira “só tem a perder” ao denunciar o caso, pois “vamos estar lindas e maravilhosas velando o corpo dele”.”

    http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2010/04/18/com-vitimas-de-ate-9-anos-pedofilia-de-padres-em-al-envolve-orgias-com-bebida-e-ameacas-de-morte.jhtm

    “lindas e “maravilhosas”. não é preciso dizer mais…

  5. Jonas

    Senhores, um CRIME está sendo cometido na internet.

    Este sítio aqui:
    http://updateordie.com/updates/geral/2010/04/jesus-dress-up/
    está zombando publicamente de Jesus crucificado.

    O responsável pela droga de blogue, o sr. Gustavo Giglio, diz ter descoberto novo “passatempo”: colocar roupas em Jesus Crucificado — entre elas, uma de diabo e outra de odalisca…

    No Brasil isso é crime, tipificado no art. 208 do Código Penal:
    http://www.planalto.gov.br/CCIVIL/Decreto-Lei/Del2848compilado.htm
    «vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso»

    Cabe a nós denunciar à Polícia esta infração do Código Penal, pelo correio eletrônico: [email protected]

    A empresa que é proprietária da droga de blogue fica na Alameda Mamoré, 535 Alphaville – Barueri – SP (11) 4166.5701.

    Esse tipo de ocorrência não pode ficar impune!

  6. Sidnei

    Hoje, (18/04/2010) a Rede Recordo do Sr. Edir Macedo voltou a atacar a Igreja Católica novamente sobre esta onda de acusações de pedofilia a Igreja Católica, desta vez trazendo a tona o que o Cardeal Bertone falou, sobre a ligação entre homossexuais e pedofilia, e eles até abriram espaço a um movimento gay para atacar a Igreja, mais uma vez vemos protestantes e outros grupos anti-católicos, desta vez, um movimento gay, se aliar para atacar a Igreja de CRISTO, seria até bom que alguém, algum católico deste pais movesse um abaixo assinado contra a Rede Record, por ela indiscriminadamente, descaradamente, e com toda parcialidade volta e meia vem a público com esta história toda, não por piedade e compaixão as vítimas de pedofilia, mas única e exclusivamente para denegrir a Igreja Católica e assim quem sabe angariar mais alguns fieis para o rebanho de seu dono.

  7. Carlos

    Caro Jonas,
    Fiz minha parte: mandei uma mensagem para a delegacia que você indicou([email protected]) pedindo providências.
    E acho que todos devem fazer o mesmo, para que a policia se sinta pressionada a agir e o fulano blasfemador fique sabendo que não se vilipendia impunemente a adorável figura de Nosso Salvador.
    Bom seria se a CNBB ou algum órgão da Igreja Católica (acredito que seja a Mitra) acionasse civil e criminalmente o canalha.
    Um abraço.
    Carlos.

  8. Valdir A. C.

    Nos comentários dos blogs que freqüênto insisto nessa diferenciação (pedofilia/efebofilia) que é fundamental para entender toda essa nojeira que está acontecendo.
    Mas creio que é hora da mídia católica e a Santa Sé partirem (não entendo como isso ainda não aconteceu) para elucidar como esses sujeitos entraram para o sacerdócio… os seminários, sua conduta enquanto seminaristas, seus conhecimentos doutrinais, enfim um histórico da raíz do problema!
    Tenho medo do que está acontecendo e medo, principalmente, quanto ao futuro de Sua Santidade!!

    Auxílio dos Cristãos, proteja o Santo Padre!

    Em Jesus e Maria!

  9. Sidnei

    Chega de nossos bispos nestes casos serem, indulgentes, imprudentes e na pior das hipóteses, negligentes, a partir de agora o gay enrustido que se esconder por de baixo de uma batina e aprontar uma dessas, se comprovada a acusação seja sumariamente expulso da Igreja e de seus estado clerical.

  10. Concordo

    O cardeal está certo. Quando eu era adolescente, tinha que viver evitando gays que me assediavam. Depois que virei adulto, eles não metem mais a cara comigo.
    Não tem conversa: macho nasceu para ter sexo com fêmea ou ficar abstêmio. Penis não foi feito pra ser introduzido em ânus, ainda mais se for de outro macho. Não quero nem saber.