Falecimento de Orlando Fedeli

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 2 meses 16 dias atrás.

Acabo de chegar em casa, e recebo um email comunicando o falecimento do prof. Orlando Fedeli. Abro o site da Montfort, e encontro lá a confirmação da funesta notícia, em grandes letras, na página de abertura do site:

A Associação Cultural Montfort comunica o falecimento de seu presidente e fundador Orlando Fedeli

E pede a seus alunos e a todos os que o conheceram orações por sua alma.

Montfort
São Paulo, 09.06.2010

Recebo a notícia com pesar. Conheci o prof. Orlando pessoalmente, em mais de uma visita que ele fez a Recife. A leitura da Montfort foi-me de extrema importância, quando – há alguns anos – redescobria a Fé Católica na qual fora batizado e da qual me afastara na adolescência. Tive cartas publicadas e respondidas na Montfort. Troquei emails pessoais com o Fedeli. Discuti abertamente com ele, deixando bem clara a minha posição irredutível de não investir jamais contra a Suprema Autoridade da Igreja, nas polêmicas sobre o Vaticano II e/ou o Novus Ordo Missae – após o que ele passou a considerar-me seu inimigo.

Sempre aceitei o apodo. Não é segredo para ninguém as profundas divergências existentes entre o apostolado exercido por mim e o levado a cabo pelo recém-falecido presidente da Associação Cultural Montfort. Estou moralmente convencido de que ambos aspirávamos sem dúvidas ao mesmo fim – à exaltação da Santa Madre Igreja -, mas por meios muito divergentes entre si. Um sempre censurou os meios escolhidos pelo outro. As escolhas feitas ao longo do tempo pela Montfort e pelo Deus lo Vult! não raro foram muito diferentes; das vezes que escrevi aqui no blog sobre ela, nem todas foram para fazer coro ao que pregava o professor Fedeli. E nada disso mudou.

Sempre aceitei ser considerado inimigo do Orlando Fedeli pelo próprio, mas é no entanto nesta condição que aqui escrevo – para prestar a minha homenagem ao velho professor e fazer coro aos pedidos de orações. Desejo ardentemente – e rezo por isso – que o professor tenha partido devidamente preparado para o encontro com o Juiz da História. Aos que por aqui passarem, peço que rezem ao menos uma ave-maria pela alma do professor Fedeli. E que o Senhor possa dar-lhe descanso eterno.

Requiem aeternam dona ei, Domine,
et lux perpetua luceat ei.

Requiescat in Pace,
Amen.

P.S.: O Fratres in Unum também noticiou.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

62 thoughts on “Falecimento de Orlando Fedeli

  1. André Luiz Araujo Magalhaes

    Agora, devo complementar meu comentário anterior, no que se refere no primeiro parágrafo, que, no caso da Sacrossanta Igreja Romana, em sua Doutrina, Não HÁ embuste. Erro ou embuste por parte de clérigos, evidentemente que sim.

  2. eduardo de oliveira silva

    Pela primeira vez, encontrei um site qeu até ach meio radical. Mas é inquestionável o conhecimento teológico deste site. Nele verifiqeui até sacerdotes pedindo ajuda teólogica. Indubitavelmente esse professo qeu só conheci hoje e me entristeço ao memso tempo pois também sei qeu já morreu.