URGENTE! Manifestação à Embaixada da Espanha

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 1 mês 17 dias atrás.

[Dada a urgência do tema, divulgo – e peço ampla divulgação – conforme recebi por email e está disponível no Brasil Sem Aborto – inclusive com o texto original em espanhol que não tenho tempo de traduzir, mas imagino ser bastante compreensível. Importa que nos manifestemos contra a barbárie institucionalizada e que pretende obter legalidade. Assassinar crianças inocentes é errado, independente dos abusos cometidos por aqueles que detêm a autoridade humana sem atentar para o fato de que o Altíssimo há de lhes cobrar um dia pelo uso que dela fizeram.]

A criança não nascida está em grande risco na Espanha. Apesar das expressivas manifestações populares, que chegaram a levar milhões de pessoas às ruas de Madri , foi aprovada uma lei do aborto praticamente “a pedido”, incluída a autorização a que meninas de 16 anos abortem sem o conhecimento dos pais. Também se obriga as escolas de Medicina a que ensinem a se fazer o aborto, o que já levou diversas Universidades a se posicionarem, indicando que não cumprirão essa exigência.

Diante disso, os movimentos pró-vida espanhóis entraram com um recurso de inconstitucionalidade que deve ser julgado em 3 dias, antes da entrada em vigor da lei, marcada para a próxima semana. E estão pedindo apoio internacional. Diversos países marcaram vigílias.

A nossa opção está sendo a de fazermos uma manifestação virtual. Vamos todos escrever à Embaixada da Espanha, e espalhar pelas redes o nosso protesto, pedindo o respeito ao nascituro na Espanha.

E-mail: [email protected]

Telefone e endereço podem ser vistos em http://www.maec.es/subwebs/Embajadas/Brasilia/es/home/Paginas/espaol_homebrasilia.aspx

Abaixo, em espanhol, a mensagem que está sendo divulgada pelo HazteOir:

Hoy el Tribunal Constitucional ha admitido a trámite los recursos de inconstitucionalidad presentados contra la Ley Aído. Congreso, Senado y Gobierno tienen un plazo de tres días para alegar a la petición de suspensión de la entrada en vigor de nueva Ley del Aborto planteada por el PP en su recurso de inconstitucionalidad contra esta norma.

¿Vas a permanecer sentado?

Ahora tienes tu oportunidad de hacerle ver al Tribunal Constitucional tu postura frente a esta terrible Ley. Parar esta masacre depende de tí.

El próximo fin de semana tienes una nueva cita con la causa del derecho a vivir en Extranjero. Se trata de una una Velada-concentración para pedir la suspensión cautelar de la entrada en vigor de la nueva ley del aborto.

Los datos de la/s convocatoria/s en Extranjero son los siguientes:

http://www.hazteoir.org/eventosprov/Extranjero

Como sabes, el próximo lunes 5 de julio es la funesta fecha en que está previsto que empiece a practicarse el aborto en España de forma indiscriminada, incluso por niñas de 16 años que no necesitarán el permiso de sus padres:

Más de 200.000 niños serán exterminados al año en nuestro país con la aplicación de la nueva ley.

550 niños al día, salvajemente eliminados.

22 niños cada hora.

Un niño cada tres minutos cuyo cerebro será aplastado con unas pinzas o sus pulmones serán ahogados con un suero a base de sal.
Serán abortados porque sí. Porque eran niños, en vez de niñas, o viceversa. Porque tenían un cromosoma de más o una dolencia cardiaca imprevista, o porque su nacimiento “no le viene bien” a alguien.

Los restos de esta generación de seres humanos serán arrojados a los contenedores de basura como vulgares deshechos clínicos. No tendrán un nombre, ni una sepultura.

No podrán crecer, soñar, amar, innovar, escribir obras maestras, tirar del carro en los momentos difíciles y disfrutar de los momentos de prosperidad.

Una sociedad que se aniquila a sí misma de esta forma merece un grito de protesta y una alternativa cívica clara y perseverante.
En tu manos están las vidas de miles de seres humanos.

Más de un millón de niños han sido exterminados por el aborto en España durante los últimos veinticinco años. Nadie, ningún gobernante, nos devolverá esta generación perdida. Nadie reparará el daño moral, incluso económico, causado por el exterminio violento y cruel de un millón de seres humanos.

Veinticinco años bastan, ¿no te parece?

Ven este este fin de semana a concentrarte para defender la vida de los que van a nacer y el derecho a ser madre.

Consulta la información sobre las convocatorias en Extranjero en este enlace:

http://www.hazteoir.org/eventosprov/Extranjero

Para seguir siendo humanos, hoy más que nunca, mójate con la causa de la Vida.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

10 thoughts on “URGENTE! Manifestação à Embaixada da Espanha

  1. Pro-Escolha

    Palhaçada, a de voces.

    Pelo direito de as mulheres fazerem o que quiserem com seus corpos. Um feto não desejado nada mais é que uma excrecencia em nossos corpos, a qual podemos extirpar na hora em que quisermos.

    Essa putaria de alma só tem valor na crença de voces.

  2. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » URGENTE! Manifestação à Embaixada da Espanha -- Topsy.com

  3. Jorge Ferraz Post author

    Magna, deixa. O doente não sabe nem escrever…

    Sr. “Pro-Escolha”,

    Ninguém aqui está falando em alma. Quer a alma exista, quer não, os seres humanos não podem ser assassinados. Ou por acaso os ateus têm carta branca para matar quem eles bem entenderem, só porque têm fé que Deus não existe (e, “de quebra”, nem alma, nem nada)?

    E “excrecencia” é o senhor, como se depreende do seu comentário. Se nem o senhor pode ser “extirpado”, meu corajoso anônimo, baseado em quê deveríamos aceitar que crianças podem ser assassinadas? Nas palavras do senhor? Que piada!

    – Jorge

  4. ana maria

    Ainda bem que a mãe do(a) camarada, não pensava como ele(a). Pois se pensasse, a “excrecencia” acima, não estaria escrevendo besteira para se aparecer hoje.

  5. Renato Odo

    “Pelo direito de as mulheres fazerem o que quiserem com seus corpos.”

    O corpo do feto NÃO É PARTE do corpo da mãe! Com poucas semanas de vida, o micro-nenê já tem o seu próprio coração, batendo forte.

    E até mesmo esse senhor “pró-escolha” reconhece isto, por contradição, ao chamar o filho de “excrecencia” (sic). Ele próprio, portanto, não o considera como parte corpo da mulher. Logo, esse direito não existe!

    A tolice fala por si mesma! E os tolos, quanto mais tolos são, mais falam!

    Nós é que não podemos nos calar!!!

  6. Rogério Caldas

    Com poucas semanas de vida

    Disseste-o bem: “com poucas semanas de vida”. Os grupos Pró-Escolha advogam o direito de não se levar avante a gravidez, exatamente no período anterior a esse fato, quando o embrião é como um acidente ocorrido, uma ferida, digamos assim.

    Ora, se até a pilúla os fanáticos católicos são contra… não arranjem argumentos de “coração batendo”, de “alma implantada”, disso e daquilo.

  7. Pedro A

    Li no site Infocatolica, em espanhol, que infelizmente entre as adolescentes na Espanha está se tornando “chique” fazer um aborto. Um lamentável declínio de valores.
    O grande mal é que a sociedade ocidental vem perdendo a capacidade de pensar em termos coletivos. A sociedade inteira acabará sofrendo as conseqüências dos egoísmos individuais, sob a forma de um colapso demográfico.

  8. Karina

    Rogério, pelo amor de Deus, de besteira já basta o Sr. Pro-escolha (da morte).

    Se o ser humano não é um ser humano desde a concepção, é o que então?

    a) um animal – mas mesmo os ovos de tartaruga (que não são tartaruga ainda) têm sua vida protegidas por lei.

    b) uma planta – ora, mas uma muda de jequitibá em nada se parece a essa grandiosa árvore, e não podemos matar essas mudas, nem mesmo as sementes das outras árvores.

    c) uma parte do corpo da mãe – pelo tipo de parte que o feto seria, com autonomia para ditar inclusive as mudanças no corpo da mãe, esta morreria sem sombra de dúvida no momento do parto.

    d) nada – se não é nada, como pode, de repente, se tornar uma pessoa? Nem mesmo os céticos defendem a ideia de que o mundo surgiu do nada, como pode uma pessoa surgir do nada?

    Esse povo deve acreditar muito em pó de pirlimpimpim.

    Deus tenha piedade dos que defendem a morte dos inocentes.