Se não fosse um católico…

closeAtenção, este artigo foi publicado 6 anos 5 meses 18 dias atrás.

Só comentando en passant: esta eu vi hoje no “Planeta Bizarro”. Estudante é suspenso em escola nos EUA por usar um terço. Procurei a fonte original e cheguei a esta reportagem da ksdk.com. À parte uma pequena imprecisão que deve ser creditada à minha ignorância no inglês (sempre achei que “High School” era uma coisa equivalente ao nosso “Ensino Médio”, e no entanto o Google Translator disse-me que “sophomore” era “estudante de segundo ano universitário”), a notícia americana é a mesma reproduzida aqui no portal do G1 – com a diferença de que a mídia tupiniquim apenas traduziu quatro linhas dela. A matéria americana é do dia 25 de fevereiro p.p.

Quatro linhas! Se o garoto que foi vítima deste preconceito não fosse católico – se fosse, digamos, um sujeito pertencente a alguma religião de matiz africana proibido de usar guias no pescoço, ou se fosse um homossexual proibido de vestir uma camisa com a foto dele e do seu “parceiro”, ou coisa que o valha -, a notícia ganharia as primeiras páginas dos grandes meios de comunicação. Fariam discursos e mais discursos inflamados contra a intolerância desse colégio (aliás, seriam capazes até de dar um jeito de associar o colégio à Igreja Católica). Fariam manifestações na frente da instituição e, no dia seguinte, convocariam os demais estudantes a sairem com guias no pescoço / camisetas com duplas homossexuais / qualquer-outra-coisa-que-fosse-cabível-dependendo-da-“minoria”-então-agredida em protesto contra este preconceito medieval.

No entanto, foi “só” um católico! Qual o problema em ele ser proibido de usar um terço? O que tem de mal equipará-lo a um membro de uma gangue? E daí se ele é suspenso do colégio pelo simples fato de usar um símbolo religioso? Neste caso a coisa parece ser perfeitamente natural, banal até, e a notícia só merece uma nota de curiosidade em uma seção de notícias estranhas de um jornal eletrônico. Tempos difíceis estes nos quais vivemos…

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

21 thoughts on “Se não fosse um católico…

  1. Luh Lena

    Também achei estranho a matéria não conter mais detalhes. Afinal, a medida é uma afronta aos direitos humanos!!!

  2. Hugo VS

    Sem contar que a notícia foi publicada no “Planeta Bizarro”…

    Em outros tempos, bizarro seria o que normalmente está na página principal do portal…

  3. O Insuspeito

    Avé, Maria!

    Algum dia, se fosse uma burka ou qualquer símbolo anti-cristão que algum aluno exibisse, ele seria suspenso?

    A perseguição torna-nos mais fortes. Sempre assim foi. O Inferno sempre teve como sua inimiga a Gloriosa Mãe de Deus e o Santíssimo Rosário.

    E que Deus e Sua Mãe Santíssima nos ajudem, nesta Idade das Trevas, a que chamam de “tempos modernos”.

    Um abraço de Portugal, (outrora a Nação Fidelíssima)!

    VIVA A SANTA IGREJA CATÓLICA, APOSTÓLICA E ROMANA!

  4. Pingback: Suspenso por usar o Terço « Ecclesia Una

  5. Rafael

    Barbaridade!

    Precisamos abrir os olhos e prestar atenção, e não deixar que este tipo de coisa comece a ocorrer por aqui também.

    Do jeito que brasileiro gosta de copiar… Tenho até medo.

    Que Nossa Senhora dos ajude a caminhar no meio dos lobos.

  6. James

    Alguém ainda se espanta com esse tipo de notícia. Todos nós sabemos que existe uma violenta e odiosa campanha anti-católica. Afinal, a Igreja se constitui o único e último obstáculo para a implementação de uma série de políticas que visam “banir” Deus do mundo ocidental. Querem confinar a fé católica no gueto. Hoje em dia, os cristãos são as pessoas mais perseguidas no mundo todo. Bem que Jesus nos avisou.

  7. Karina

    “aliás, seriam capazes de dar um jeito de associar o colégio à Igreja Católica” – claro, afinal de contas, a Igreja Católica é culpada, inclusive, por Eva ter comido a maçã. Só nós, católicos-fanáticos-xiitas é que não vemos isso, e devemos ir todos para o inferno.

    Eita, mundo bizarro.

  8. Susana

    Os católicos estão sendo perseguidos…
    Devemos respeitar as opções de todos, não ter preconceito, permitir que outras pessoas usem de qualquer tipo de coisa que mostre sua opção, seja religiosa ou sexual.
    Mas por que os católicos não podem usar um rosário? Isso é uma afronta a liberdade de expressão.
    Me poupem!!!

  9. Sandra

    Jorge

    Salvo engano, o que fiquei sabendo na minha Paroquia o menino foi suspenso pois existe uma “gang” que aterroriza todos e a marca da “gang” é o terço.
    Algumas gangs latinas usan bandanas coloridas, cada cor é uma ganga outras são bonés e essa é um terço.
    Nas escolas é proibido por lei entrar com a “marca” da gang que o jovem pertence.
    Se foi intolerancia religiosa podem ter certeza a familia desse menino ira pedir na justiça um ressarcimento milionário e vai ganhar.

    Na França eu sei que é proibido qualquer simbolo religioso, em escolas publicas, até mesmo o véu para as mulheres

    http://beinbetter.wordpress.com/2011/03/01/suspenso-por-usar-o-terco/

  10. JB

    Acho que em alguns lugares dos EUA os terços se tornaram símbolo de indentificação de gangues hispânicas. Ou seja, são objetos que parecem ser terços, foram fabricados para serem terços, mas são meramente adornos usados entre gangues. Talvez o motivo seja por aí.

  11. Gustavo

    Deve haver um motivo para que ele tenha sido suspenso, provavelmente ha uma gangue que use o rosário.

    Esta historia de perseguição religiosa esta meio utópica, por ser nos EUA. Lá eles levam a liberdade religiosa e de expressão muito a serio.

    Pena que essa historia esta superficial, pois gostaria de saber de forma bem detalhada para poder ter uma boa opinião.

  12. Pingback: Deus lo Vult! » Eu, “um dos piores bloggeiros da rede”

  13. Karina

    Acontece que esse não é um caso isolado. Na Inglaterra já demitiram uma enfermeira por… usar um crucifixo.

    Já acho um absurdo proibirem burkas. Ora, o Estado é laico mas não pode interferir na religiosidade da pessoa. Um ateu será proibido de andar com uma camisa de Darwin? Duvido!!

    Será que um dia vão impedir alguém de andar pela rua com a camisa do Flamengo, por ser passível de suscitar “intolerância futebolística”???

  14. Sandra

    Karina

    Aqui em São Paulo existem DIVERSOS lugares que não se pode entrar com camisas de times. ( qualquer esporte )

    Várias empresas não permitem que seus empregados trabalhem com camisas alusivas a qualquer time.

    Várias repartições públicas também não. Quando tenho audiencia aviso meus clientes, se levar testemunhas, para não usarem camisas de times ( tampouco de Partido Politico )no Fórum

    Tem hora e lugar para tudo.

    Não sou contra o uso do véu, do hijab ou do xador mas das Burkas e dos Niqab, por questões de segurança, sou absolutamente contra.

  15. juliete

    Cuidado, católicos dos EUA, ao portarem seus terços podem ser confundidos com integrantes de Gang´s! Que explicação mais estapafúrdia! Era mais lógico que investigassem primeiro se isso era verdade e não suspendê-lo por usar um objeto religioso do catolicismo, alías, amplamente utilizado por nós.

  16. Sandra

    juliete

    Moro em São Paulo, e nunca vi ninguém indo pra escola ou pro serviço com um Terço e muito menos com um Rosário no pescoço.

    Já vi pela televisão quando tem Missas do Pe Marcelo em interlagos ou quando o Papa foi ao campo de marte, algumas pessoas com terços “estilizados” ( de ouro ou de prata com contas pequenas )

    Tem também os terços de carro.

    Uso um anel que é um terço

    Pessoalmente, não conheço nenhum Católico que usa o terço assim como o do menino na foto.

  17. luciano moraes

    A palavra sophomore, refere-se ao segundo-anista tanto do high school (ensino equivalente ao 2.grau), quanto da universidade .

    Paz,

    Luciano Moraes

  18. FERNANDA

    AFF VCS SAO UM PÉ NO SACoo!!
    vao procurar o q fazer……………………………………………………………………………@#$@$%%%%****