Arcebispo condenado a pagar indenização milionária

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 9 meses 21 dias atrás.

Vejam esta matéria. Ela contém a íntegra de uma carta de Dom Dadeus Grings, arcebispo de Porto Alegre, a respeito de uma condenação judicial sofrida por ele e que o obriga a pagar quase um milhão de reais a título de indenização para «uma família de São João da Boa Vista, em São Paulo, por danos morais». E esta indenização milionária não é por conta de supostos abusos sexuais cometidos ou acobertados, nem por uma campanha massiva de difamação perpetrada por Sua Excelência, nem nada do tipo. Nas palavras do arcebispo:

Eis o fato: Na década de 90, no Município de Mogi Guaçu, SP, concluiu-se um clamoroso processo judiciário que, por razões que chamei de falta de lisura, demorou mais de 10 anos. Sob ameaça de intervenção, foi decretada uma indenização milionária, dez vezes acima do real.

Diante da calamidade pública, alguns cidadãos recorreram a mim, como Bispo da região. – Lembre-se o provérbio que, diante de problemas insolúveis, se manda queixar-se ao Bispo – Trouxeram-me o volumoso processo, que li estarrecido. Escrevi, em conseqüência, diversos artigos, fazendo ponderações em defesa do Município. Não agi em causa própria. Em reconhecimento o Município outorgou-me, solenemente, o título de Cidadão. A sociedade aplaudiu minha intervenção. A família envolvida, porém, me entregou pessoalmente, na Igreja da Imaculada, uma carta, declarando-se atingida, mesmo que não a tivesse nomeado. Respondi, em carta particular, reconhecendo ser justo reivindicar o que de direito, mas não dez vezes mais. Tinha em mãos o relatório das dificuldades das negociações. Adverti que seus advogados, com suas invectivas, “não me deixavam a impressão de lisura”. Por esta expressão, nesta carta não publicada, sou condenado a pagar R$ 940.000,00, a título de danos morais. É justo?

Ou seja: aparentemente não é só xingar muito no Twitter que está com os dias contados. Ao que parece, não se pode mais nem lançar em privado dúvidas sobre a lisura de advogados, sob pena de se receber condenações milionárias.

O Arcebispo é taxativo: «Se me quiserem prender – conforme o Advogado querelante há 14 anos preconizava, – estou às ordens. Só assim o mundo saberá quanto nosso Judiciário é corrupto e arbitrário.» Não creio que o assunto vá tão longe. Mas só o fato de existir uma decisão dessas já revela, de per si, o nível do nosso Judiciário. Que Deus nos proteja.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

16 thoughts on “Arcebispo condenado a pagar indenização milionária

  1. Álvaro Fernandes

    Direi apenas isto ao arcebispo(que o padecer por Cristo é Gloroso!!!!),pois me coloquei no lugar dele,pois inúmeras vezes fui caluniado e perseguido principalmente na faculdade por defender o cristianismo e por ser contra algumas arbitrariedades cometidas pelo nosso “Supremo ” Tribunal Federal… Arcebispo inspire-se no nessas palavras ….

    “Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis. Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado. Que nenhum de vós padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como o que se entremete em negócios alheios; Mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus nesta parte. Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus? E, se o justo apenas se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador? Portanto também os que padecem segundo a vontade de Deus encomendem-lhe as suas almas, como ao fiel Criador, fazendo o bem.” (1 Pedro Cap. 4 V. 12-19)

    E também nas palavras do nosso Mestre nas “Bem-aventuranças”:

    Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
    Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
    Mateus 5:11-12
    Que DEUS nos proteja do nossos “juizes”…daqui a pouco vão querer calar a nossa manifestação do pensamento e e a nossa liberdade de crença…Que Deus nos proteja deles…
    A Paz de Cristo!

  2. Álvaro Fernandes

    BOM!!!!Este arcebispo,infelizmente,não é o primeiro a sofrer perseguição religiosa.
    O Pastor Silas Malafaia(sei que muitos aqui não gostam dele…mas irei postar mesmo assim!) fez um vídeo DEFENDENDO no seu programa a Igreja Católica do desrespeito que a mesma sofreu na última parada gay.
    O Pastor afirmou que a imprensa e a Igreja Católica deveriam “baixar o pau em cima dos camaradas e processá-las por vilipêndio as imagens religiosas.(sic).
    O movimento gay manipulou o vídeo e afirmou que o pstor mandou bater nos homossexuais e afirmou que o mesmo incitou a “homofobia”.
    Eles não suportam a crítica!!!É porque o pastor é contra o “projeto da lei da mordaça gay”(pl122/2006) que pretende nos criminalizar!
    BOM!!!!Pastor e Arcebispo!!!!!!!!!! Não recuem!!!!!!!
    Que a perseguição os motivem ainda mais!

  3. Rodrigo Cesar

    O caso ocorreu na minha cidade, a família é daqui(Mogi-Guaçu) e não de S. João da Boa Vista como foi noticiado, Don Dadeus , na epoca, era bispo da diocese de S. João da Boa Vista, que inclui a minha cidade, a atuação do bispo foi louvada por toda a cidade, pois envolvia um processo que acabaria por tornar a cidade impossível de governar e levar o então prefeito a cadeia por falhas de outro prefeito e etc…
    A perseguição não tem motivo religioso, embora seja um absurdo uma perseguição destas a um bispo.

  4. Euripedes

    Mais informações sobre o caso que envolve o arcebispo de Porto Alegre.

    A Diocese de São João da Boa Vista (SP) não concorda com as críticas ao Poder Judiciário emitidas pelo Arcebispo de Porto Alegre, Dom Dadeus Grings, e já iniciou entendimentos para cumprir a decisão judicial que determina o pagamento de R$ 940 mil como indenização por danos morais aos advogados ofendidos pelo religioso.

    O advogado Wanderley Fleming, consultor jurídico voluntário da Diocese, não acredita que a questão central seja a indenização paga pela prefeitura de Mogi Guaçu num processo de desapropriação iniciado nos anos 70.

    “Essa indignação não tem razão de ser, pois a prefeitura já quitou a dívida com a família”, diz Fleming. “O bispo não tem mais razão de estar provocando uma polêmica. Nós não vamos tomar partido de ninguém”, diz.

    Na última quinta-feira, a Diocese iniciou entendimentos com os advogados para tentar obter um acordo. A Diocese daria um imóvel como parte da indenização e pagaria o restante parceladamente.

    Sobre a carta divulgada na última segunda-feira pelo arcebispo de Porto Alegre, apontando de forma generalizada corrupção no Judiciário, o advogado entende que foi “uma atitude impensada”.

    “Ele estava extravasando sua indignação com a indenização por danos morais, porque defendeu o interesse público”, diz.

    “Ele agiu no interesse público, pois o valor na ação de desapropriação era astronômico, mas não era ilegal, na época. Nem tudo que é legal é justo”, afirma Fleming.

    Segundo o advogado, a sentença incluiu juros compensatórios, juros moratórios e lucro cessante, o que elevou a indenização a ser paga pela prefeitura a um “patamar estratoférico”.

    Eis o relato de Fleming sobre o caso:

    Nos anos 70, a prefeitura de Mogi Guaçu (*), que integra a jurisdição diocesana de São João da Boa Vista, resolveu desapropriar uma faixa de terra da família Bueno para construir a Avenida dos Trabalhadores. Mas a prefeitura não honrou a dívida.

    Quando a família percebeu que haveria prescrição, moveu ação de indenização contra a municipalidade. E ganhou.

    A justiça mandou pagar o valor com juros, correção monetária, juros de mora e juros compensatórios. Com isso, o metro quadrado naquela região equivaleria ao metro quadrado na Avenida Paulista. A prefeitura começou a pagar aos poucos. Há cerca de cinco anos, foram excluídos os juros compensatórios. A prefeitura liquidou a dívida com a família. A última parcela, de R$ 6 milhões a R$ 8 milhões, foi paga em 2009.

    Quando o bispo Dadeus Grings começou a escrever sobre o assunto, os valores eram muito elevados.

    Em carta enviada à família, o bispo questionou a lisura dos advogados, que, em seguida, pediram uma retratação. Como o bispo não se retratou, eles entraram com uma queixa-crime. Eu o defendi. Ele foi condenado por crime de injúria. Pagou uma multa.

    O bispo escreveu uma série de artigos. A gente pediu para ele parar. Os três advogados, então, entraram com uma ação de indenização contra ele e contra a Diocese.

    Ele escrevia como bispo da Diocese. A Justiça entendeu que ele falava em nome da Diocese. Os advogados pediram indenização de 1.500 salários mínimos. O juiz decidiu que a indenização seria de R$ 15 mil para cada um dos três advogados. Na ocasião, eu aconselhei: “Vamos pagar”. Mas os autores apelaram.

    Os advogados recorreram, e a indenização foi aumentada de R$ 15 mil para R$ 150 mil para cada um. Entramos com recursos. Mas o Tribunal de Justiça entendeu que o caso não deveria subir para o Superior Tribunal de Justiça. Corrigida, a indenização total chega aos R$ 940 mil.

    “Essa dívida tem que ser paga”, conclui Fleming.

    Fonte: Blog do jornalista Frederico Vasconcelos

  5. Alien

    Gostaria MUITO que a Sandra (que é advogada) se manifestasse a respeito disso…

  6. Gustavo

    Alvaro Fernandes

    Eu acho simplesmente de mau gosto tu colocar um em igualdade um Arcebispo e um Pastor da teologia da prosperidade. O primeiro é um cristão autentico que não usa da fé para tirar dinheiro do seu rebanho e o segundo … prefiro nem comentar.

  7. Álvaro Fernandes

    Gustavo eu sou totalmente contra a teologia da prosperidade…dentre outras (triunfalista,relativista…)que infelizmente estão assolando e embaraçando alguns cristãos e isso a Bíblia já preveu há muito tempo e muitos seguem essas “teologias”,mas eu apenas estava falando que os dois líderes religiosos lutam contra o relativismo moral e o Malafaia especialmente luta contra a tentativa de se iniciar um império gay no Brasil.
    BOM! Quanto a sua acusação ao Pastor eu poderia rebater aqui e começaríamos um intenso debate…porém reconheço que ele é um ser humano que possui erros antes de ser um líder religioso ele é humano (apesar de sua afirmação de ele ser adepto da TP ser questionável),mas se quiser mesmo debater comigo…pare de citar os erros dos outros…cita aí o que vc sabe da “teologia” da prosperidade para nós podermos debater,não irei afirmar se o malafaia é adepto dela,pois isto não me interessa e apesar dos possíveis erros dele eu te digo que o meu alvo é Cristo!!!! e não os supostos erros de um pastor ou arcebispo…
    Ao invés xingamentos ou caricaturas ideólogicas utilizadas pelos marxistas,ateus ,agnósticos(padres pedófilos,pastores ladrões…dentre muitas outras…fanáticos,retrógrados…) posta aí o que é a
    falsa teologia da prosperidade…
    Bom! EU nem estava falando disto,o meu foco era dizer que os líderes religiosos sofrem perseguição e esta perseguição tende a aumentar,mas já que vc acusou e falou da “teologia da prosperidade”…argumente aí pq que vc é contra….
    QUE DEUS TE ABENÇOE!
    A PAZ DE CRISTO!

  8. Gustavo

    http://www.youtube.com/watch?v=tOqI7d-U3B0&feature=related

    Assisti a este video do programa do pastor que comprova o que eu falei. Sou contra porque acho errado usar o nome de Deus para conseguir tirar dinheiro dos outros. Deus não quer dinheiro, Deus não precisa do nosso dinheiro.
    Esse volume de dinheiro nem é empregado em obras de caridade, é em sua grande maioria usado para que o pastor compre espaço na televisão e até um jatinho de 12 milhões.

  9. Álvaro Fernandes

    Essa é a “prova”? Uma calúnia? Um vídeo editado?
    Vamos deixar de falar do pastor….a vida dele não me interessa eu sigo a CRISTO!!!!
    Você não sabe nada sobre a “teologia” da prosperidade?
    Dissesrte sobre a mesma,antes de falar besteira…

  10. Gustavo

    Álvaro são varios videos no youtube que mostram o pastor pedindo dinheiro e prometendo recompensas divinas. Agora se tu quer fingir-se de cego é um direito seu.
    Eu vou parar por aqui, porque isso não vai levar a nada. É o mesmo que conversar sobre inquisição com a dona Cristiane, ela exigi que eu apresente provas e documentos de que a mesma aconteceu e diz que é tudo calunia dos protestantes.

  11. Álvaro Fernandes

    Gustavo….é óbvio que existem “pastores” ladrões,padres pedófilos….gente ruim tem em todo canto….a Igreja só será perfeita lá nos céus…Só o Mestre se´parará o Trigo do Joio….

    BOM! Quanto ao vídeo…recentemente recebi o vídeo da “noiva sem calcinha”…e só depois fui saber que era o super pop ridicularizando com os padres….

    Sobre o dízimo…Ele é bíblico…está antes da lei(mosaica) na lei e depois da lei…e até o própio SENHOR falou sobre ele…Quer que eu mostre o versículo?

    AH! Você nem dissertou sobre a “teologia” da prosperidade…mas vou te dizer antes que vc saia por aí…falando besteira…é muito comun nas “igrejas” neopentecostais e o cristão deve ser rico e não pode ter doenças senão está em pecado….
    É uma “telogia” muito mais complexa,apenas resumi para ficar entendível…parecida com as baboseiras da TL…mas é claro que a Bíblia é contra…
    “No mundo tereis aflições,mas tende bom ânimo.Eu Venci o mundo” Jo 16.33
    Cuidado com as calúnias infundadas e com os vídeos…exitem dezenas de vídeos editados contra pastores e padres….e ainda que algum deles tenha errado..devemos seguir a Cristo.
    Quanto ao Pastor Malafaia…ainda que os caluniadores digam que é,mas ele não é adepto da Teologia da prosperidade…ele prega a doutrina da Assembléia de DEUS.
    Quanto a Srta Cristiane…ela acabou de dizer em outro post..que a Inquisição matou uns 30 mil…ela reconhece sim…os erros da Igreja…
    Que Deus te abençoe,
    Álvaro Fernandes

  12. Álvaro Fernandes

    Deaculpe os erros de português!!!! Diditei com pressa!
    Abraços,