Mais uma vela para o demônio (Canção Nova dá programa a inimigo da Igreja)

closeAtenção, este artigo foi publicado 5 anos 9 meses 12 dias atrás.

Eu ano passado cheguei a defender abertamente um boicote explícito à Canção Nova. Na ocasião, a pusilânime emissora havia censurado o corajoso discurso do pe. José Augusto contra o abortismo do PT: para vergonha desta Terra de Santa Cruz, a maior emissora “católica” do país veio pedir desculpas e dizer que não endossava as palavras proféticas do reverendíssimo sacerdote. Uma emissora que cala a palavra de Deus não se pode pretender católica e não merece receber apoio algum dos católicos verdadeiros que tratam a sua Fé com a seriedade exigida.

Hoje, dando continuidade aos escândalos e fazendo mais um agrado a Satanás (que zomba e ri dos católicos graças à Canção Nova), a emissora tem a coragem de lançar um programa com um deputado petista, gayzista e perseguidor manifesto da Igreja! Remeto ao Fratres in Unum para a leitura completa da denúncia. Mas cito aqui os dois principais pontos:

1. «O Partido dos Trabalhadores de Araraquara realizou no último final de semana seu 1º Encontro LGBT. […] O presidente do Diretório Estadual, Edinho Silva, enviou uma saudação aos presentes e reiterou o apoio do Partido nos debates envolvendo o movimento.» (site oficial do Deputado Estadual Edinho Silva)

2.1. «Uma gráfica no bairro do Cambuci, região sudeste da capital paulista, estava imprimindo, na manhã deste sábado, panfletos com um texto de um braço da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) contra o PT e a presidenciável Dilma Rousseff. […] Segundo o presidente do PT paulista, Edinho Silva, os advogados da campanha irão à Justiça Eleitoral para impedir a continuidade da impressão.» (Folha de São Paulo, 16/10/2010)

2.2. «O presidente estadual do PT, deputado Edinho Silva, contou como o partido descobriu os milhões de panfletos. Segundo ele, um cidadão foi encomendar um serviço da gráfica, viu os panfletos e resolveu denunciar. Ele telefonou no sábado para o secretário de comunicação do partido e, como o diretório estadual estava reunido, foi possível fazer a mobilização. “Queria parabenizar esse cidadão que não se silenciou diante de uma situação que enfraquece a democracia e desrespeita o povo brasileiro. Quero também reconhecer a determinação da militância que montou uma verdadeira vigília na gráfica para resguardar os panfletos até a chegada da Polícia Federal”.» (site oficial do Edinho Silva, 19/10/2010)

2.3. «Em coletiva, lideranças petistas falam sobre denúncias que mostram a ligação entre a Gráfica Pana que imprimiu mais de 1 milhão de panfletos ilegais, fazendo ataques ao PT e à Dilma, com o PSDB» (foto do Edinho Silva na citada coletiva de imprensa)

Não se trata, portanto, de um simples “deslize”, de um engano justificável, de uma falha normal que todas as pessoas (e portanto também as emissoras) podem inocentemente cometer, ou nem mesmo de um pecado passado já arrependido e pelo qual se faz penitência. Nada disso. Trata-se de uma orientação sistemática para o mal, de uma política durável de militância contra a Igreja por parte da emissora – ao mesmo tempo em que posa de católica e, diabolicamente, no meio de uma programação mais ou menos católica (dentre a qual, justiça seja feita, é possível encontrar materiais excelentes), dá vez e voz a declarados inimigos de Cristo. Isto porventura vai ficar assim? Não está mais do que na hora de alguém – nem que sejam os colaboradores da Canção Nova – exigir um pingo de coerência da emissora? Não está mais do que na hora das pessoas dizerem à Canção Nova que ela não pode continuar acendendo uma vela para Deus e outra pro Demônio?

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

18 thoughts on “Mais uma vela para o demônio (Canção Nova dá programa a inimigo da Igreja)

  1. Wilson Junior

    É muito triste, se for com conhecimento das idéias desse senhor Edinho.

    Lembro-me de ter lido na MONTFORT que certa vez a Canção Nova convidou o Sr. Orlando Fedeli (???) para um programa que falaria sobre o aborto. Depois, com o Sr. Orlando já lá presente, foram avisá-lo que ele não iria ao ar (pelas críticas à CN e ao padre Jonas). Isso mostra às vezes faz-se convites a quem não se conhece bem.

    Mas, tive que ir no site do FRATRES, até por justiça, a fim de fazer meu comentário.
    O video do ETO e do Edinho é triste. Não deixa dúvidas de que eles se conhecem (e se admiram!).
    Não sou da RCC, mas fico triste.

  2. Eduardo Valadares Goulart

    Pouco conheço da Canção Nova, só assisto programas do Professor Felipe Aquino e eventuais participações do Pe. Paulo Ricardo. Mas faço questão de não conhecer a programação desta emissora pelo simples motivo de constatar grandes diferenças das emissoras tradicionais de TV aberta.

    Nas poucas vezes que procurei conhecer os programas da Canção Nova, pouco vi da fé católica autêntica de dois mil anos, vi o catolicismo oba-oba, fútil e superficial. Programas pobres de pouca doutrina e recheados de chavões óbvios, palavras chaves.

    A Canção Nova tem o mérito de divulgar a Santa Missa e a oração do terço. Entretanto, se assemelha aos canais voltados ao público evangélico pentecostal, mais preocupadas com a venda de produtos, divulgação de cantores e “festivais católicos”.

    Sei que é uma emissora comercial, portanto necessita de audiência e recursos financeiros, mas estão longe de ser uma emissora católica.

    Vejam bem, não sou um católico tradicional lefrebvrista intransigente. Sou católico e ponto final, fiel ao Santo Padre aos dois mil anos de tradição apostólica da Santa Igreja. Não quero cantos gregorianos e Missas Tradicionais diárias, mas necessito que nossa identidade católica seja respeitada. É exatamente essa identidade que pouco vejo presente na Canção Nova.

    Enfim, a Canção Nova é, na minha opinião, apenas mais um elemento do catolicismo superficial, permeado de soluções fáceis e filosofia de auto-ajuda que permeia o Brasil a longo tempo. Resta-nos boicotar a Canção Nova, não financiá-la e divulgar seus abusos

  3. Syllabus

    Prezado Emerson,

    faça uma charge com o que está acontecendo; os líderes da canção nova acendendo uma vela para Deus e outra para o diabo. simples assim.

  4. Hugo VS

    O mais absurdo disso tudo, a meu ver, é que o programa será não somente do abortista, gayzista e perseguidor da Igreja, mas também do “excelentíssimo” bispo de Jales, D. Demétrio Valentini. Um bispo a nos envergonhar em rede nacional…

  5. Joana Bocaiuva

    Queria ver o Pe. Paulo Ricardo falando sobre o marxismo cultural na TV Canção Nova. Parece que a luta dele contra o “marxismo cultural” se limita a setores “genéricos” e não específicos como o que ele mesmo participa, afinal, como seria promovido se abrisse o bico sobre isso na Canção do Eto?

    Fica a pergunta: o Pe. Paulo Ricardo contribui com o marxismo cultural da TV Canção Nova com seu silêncio de “quem me promoveria se eu abrisse o bico”?

    Não sei exatamente para quê serve tanto discurso…

  6. Syllabus

    Quem quiser me ajudar nesse combate vamos encher a caixa de email dessa diabólica emissora,

    [email protected]

  7. manoel carlos

    Jorge começe a mobilizar os ditos catolicos para uma cruzada pessoal: ida aos Bispos, Cardeais, Nuncio, e quem sabe algo aconteça.
    Veja o simpósio gay da católica, até agora, salvo engano o dito Bispo de pernambuco nada fez para apurar…
    Salve Maria.

  8. Silvio Camargo

    Veja o que o sr. Edinho Silva pensa sobre o aborto:
    “é impossível qualquer agente político que ocupe um cargo público não reconhecer que hoje o aborto é um problema que tem que ser enfrentado como um problema de saúde pública. Não adianta manifestar posição: ser a favor ou contra.
    O papel de um governante, de quem tem um cargo de representação, é enfrentar os problemas que estão colocados na sociedade. Hoje tem mais de 1 (um) milhão em média/ano de abortos que são realizados no Brasil. Temos um número chocante de 250 mulheres que perdem a vida por conta da prática do aborto por ano. Os números do mundo são ainda mais alarmantes: são 500 mulheres/dia que perdem a vida devido à prática do aborto.
    Existe um problema de saúde pública no mundo e no Brasil que têm que ser enfrentado.”

  9. Pingback: Canção Nova, Edinho Silva, a mentira e os panfletos das eleições 2010 | Deus lo Vult!

  10. Cristiane Pinto

    Essa Canção Nova deixa muito a desejar. Parece que acende uma vela para Deus e outra para o diabo.

    Além de, pelo pouco que eu vi de sua programação, parece mais um programa voltado para evangélicos pentecostais. Nesse sentido, faço minhas as palavras Eduardo Valadares Goulart. Concordo plenamente com ele.

    Mas vejam bem, não sou lefrebvrista, apenas acho que a Canção Nova deixou de ser católica há tempos, pelo simples fato de permitir a presença de pessoas como Gabriel Chalita. E como se não bastasse, como se ter censurado o discurso do pe. José Augusto não tivesse sido suficiente, agora vão lançar um programa com um deputado petista, gayzista e perseguidor da Igreja.

    Nada mais me surpreende hoje em dia. Nem mesmo o envolvimento da CN com o PT. Sempre soube que os inimigos se infiltraram na Igreja para destruí-la por dentro, e isso não é de hoje. Se existem bispos ligados à teologia da libertação, então nem me surpreende o fato de uma instituição que se diz católica se aliar a um partido de cunho socialista. Não é a primeira vez que algumas pessoas, que se dizem católicas, traem a fé. Sim, porque todos aqueles que pertencem à Canção Nova, e que se dizem católicos, são uns hipócritas que traíram a fé. Imagina, dar espaço para um deputado gayzista e perseguidor da Igreja. Maldita CNBB que deu origem a essa corja do PT. Que Deus tenha misericórdia de nós!

  11. marcelo

    Vamos intensificar nossas orações por essa obra. É uma obra de Deus e por isso precisamos de orações para que a libertação possa acontecer. Um erro que pode ser consertado
    Um apaixonado por tudo que a Canção Nova tem feito na minha vida e na vida de meus familiares. É excelente para o Brasil a TV Canção Nova
    Vamos divulgar essa boa noticia….não pare de contribuir mas faça o seu algo a mais
    Deus lhe abençõe

  12. Jesus Pereira

    Orar, sim! Parar de contribuir financeiramente, também! É o que acabei de fazer: cancelei minha contribuição mensal. Vai para que defenda a ortodoxia católica.

    Não é possível que não haja católicos ortodoxos nesse Brasil com competência para o mister, que seja necessário abrir espaços para políticos duvidosos, que – a considerar os textos dos twits, nem tem coragem de dizer que é católico. Parece evidente que o interesse não é a Igreja Católica, mas a política taubateana.

    Seguir contribuindo financeiramente é ser conivente. Guardadas as devidas proporções, não se pode continuar contribuindo com um internato de moças que virou prostíbulo porque continuam entregando a sopa dos pobres. Se a CN está se vendendo aos políticos é porque deixou/cansou de confiar na Divina Providência.

    Ao contrário do que disse o ‘seo’ Edinho Silva, o verdadeiro católico, verdadeiro cristão, deve ter ódio, sim: ódio ao pecado, à falsidade, à conduta dúbia, ao discurso que falta ao compromisso com a verdade e engana o rebanho do Senhor.

  13. Pingback: Canção Nova, Edinho Silva, Eto Jardim, Reinaldo Azevedo e o Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais: o imbroglio | Deus lo Vult!

  14. Pingback: Ministério Público procura anular concessões de TVs católicas | Deus lo Vult!

  15. Pingback: Padre José Augusto profetizou “não votem no PT”. E a CN o silenciou, já Pe Roger apoia Boff, o excomungado, e tudo bem.