Bispos do Rio levantam-se contra a cultura da morte!

closeAtenção, este artigo foi publicado 4 anos 11 meses 5 dias atrás.

Importantes pronunciamentos de bispos do Rio de Janeiro contra o aborto! Recebi por email, mas estão também disponíveis n’O Legado d’O Andarilho. Vale muito a pena divulgá-los; se em 2010 os documentos da Regional Sul 1 da CNBB deixaram os abortistas em pânico, que bem não faria para a nossa Pátria se os bispos, em conjunto e isoladamente, começassem a multiplicar pronunciamentos em favor da cultura da vida. Deus nos conceda pastores corajosos e coragem aos nossos pastores! A Dom Orani Tempesta, Dom Luiz Henrique e Dom Antônio Augusto, os nossos mais sinceros agradecimentos. Que a Virgem Santíssima possa tornar profícuo o seu ministério episcopal.

 * * *

Vídeo 1

“Dom Orani Tempesta, Arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro, alerta a sociedade sobre os perigos da cultura da morte em implantação por poderosas organizações nacionais e internacionais e conclama a responsabilidade de todos diante das consequências do aborto e da eutanásia, numa reflexão profunda sobre as eleições, a reforma do Código Penal e a nova norma técnica do Ministério da Saúde para a prática do aborto.”

Vídeo 2

“Dom Luiz Henrique, Bispo Auxiliar da Arquidiocese do RJ, alerta sobre a importância da defesa da vida do inocente nas eleições de 2012 e conclama toda atenção da sociedade para a escolha de candidatos que não compactuem com as tentativas de implantação do aborto e da eutanásia no Brasil. 

Num pronunciamento sensível e corajoso, Dom Luiz Henrique orienta aos cristãos sobre o artíficio da disseminação de meias verdades, como a “liberdade de escolha da mulher”, para a implantação de uma cultura do assassinato e destruição do ser humano. “Toda tentativa de burlar a legislação no sentido de promover o aborto, devemos ter muito cuidado”.

Vídeo 3

“Dom Antônio Augusto Dias Duarte, Bispo Auxiliar da Arquidiocese do RJ, alerta para a importância da escolha de candidatos que sejam exemplo de defesa dos valores da família e da Vida nas eleições municipais de 2012.”

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

3 thoughts on “Bispos do Rio levantam-se contra a cultura da morte!

  1. Bruno Linhares

    Muito obrigado pelo apoio na divulgação, Jorge Ferraz! Que estes exemplos reacendam a chama do Espírito Santo nos bispos ao redor do país! Que D. Bergonzini seja honrado com a luta contínua aqui, pela defesa da vida. Abç!

  2. Isayas

    V PASSARIA EM CARTORIO PROCURAÇÃO AO DIABO PARA AGIR EM SEU NOME?
    Isso mesmo. Quem vota no PT e seus candidatos age da forma acima, pois com a ajuda de eleitores o PT implanta as mais absurdas leis anti Cristo, como aborto, uniões gays, glbts e tantas mais em tramitação à espera de se legalizarem.
    Por outro lado, lamentável tantos católicos comportando-se como alienados à fé, pensando apenas em “correr atrás”, preocupados mais com finanças, diversão, tournées, futebol e os Neymars da vida; os interesses do Reino de Deus ficam para depois. Aí o sujeito arranja tantos afazeres – o diabo se encarrega de o distrair – e quando der por fé a morte está às portas, avisando: está na hora de partir, se houver tal chance, então a pessoa dará contas de uma vida vazia, que foi apenas para cuidar “da barriga prá baixo”, deixando um bom patrimonio à família, pena que tudo só material; infelizmente, agora já é tarde e a parte espiritual, se não se extinguiu de todo, resta apenas vagas memórias; que apresentará a Deus de membro a que foi chamado a integrar-Lhe o Reino?
    Assim, por ex., se compartilho do PT comunista (ou de sua irmã, a esquerdista Teologia da Libertação) como membro ou eleitor, colaboro na perseguição à Igreja, na destruição da fé, da ético-moralidade e mais, equivalendo a “ir ao cartório e passar a procuração para o diabo agir em meu nome”; todos os comparsas do PT compartilham das leis anti cristãs já postas em vigor e projetos que tramitem nas suas pautas; note que a perseguição frontal à Igreja, como retirada de crucifixos de repartições públicas, incentivos às paradas gays, glbts, aborto, pedofilia etc., quem votou neles tem parte nisso e dará contas de sua efetiva participação; muitos talvez só darão conta do erro doutro lado…
    Ou então Satanás terá triunfado sobre mim e serei seu cativo pela eternidade afora…
    Não basta lamentar; que poderei fazer de concreto pelo Reino de Deus, no aqui, já, agora sem demora e esforçar-me por reverter essa situação?
    Enquanto resta algo da fé, ainda vivo e há tempo de recomeçar…

  3. D. R.

    Aborto na Croácia, caiu 90% desde 1989 Graças A Fortes Bispos Católicos

    Por John-Henry Westen
    ZAGREB, (LifeSiteNews.com) – A Croácia sofreu uma queda imensa na taxa de aborto a partir de 1989, quando o país fazia 51.289 abortos – quase igual ao número de nascidos vivos. As últimas estatísticas, indicam que foram 4.563 abortos – uma queda de quase 90% desde 1989. E, significativamente, a lei sobre o aborto não mudou. Lá, devido ao antigo regime comunista, o aborto é legal.
    A principal razão para a mudança de corações e mentes sobre o aborto no país tem sido a força da liderança da hierarquia católica, de acordo com ativistas pró-vida e outras pessoas familiarizadas com a Croácia.
    Dr. Antun Lisec, diretor da Human Life International, na Croácia atesta que os seus muitos êxitos em salvar as vidas das crianças ainda não nascidas no país, vem graças ao excelente apoio e cooperação de bispos e padres católicos no país.
    O canadense, romancista e pintor, Michael D. O’Brien, que venceu o Prêmio Nacional Buvina para a realização de fé e cultura, viajou para a Croácia por três vezes, a fim de fazer a pesquisa para o seu mais recente romance, Ilha do Mundo. Durante suas viagens O’Brien tinha contato freqüente com a hierarquia católica do país e disse para LifeSiteNews.com que o seu sucesso na luta contra a cultura da morte não é surpreendente dada a sua coragem excepcional. “A cultura da morte em suas diversas formas tem atacado implacavelmente aquela nação, e crucificou aquela igreja incansavelmente”, disse O’Brien. “Eles têm mantido uma ortodoxia dinâmica em seus seminários, em seu clero, em suas ordens religiosas. Não há crise de vocações na Croácia. E eles estão unidos totalmente com o Santo Padre.” “Os frutos disso são mais do que evidente”, continuou O’Brien. “Eles são um sinal para o Ocidente.”
    O’Brien observou: “Quando você foi bombardeado, quando foi preso, quando você viu seus próprios leigos e sacerdotes torturados e exterminados você não se deixa intimidar pelas nuances sutis de teólogos dissidentes. A teologia moral corrupta dominante na Europa Ocidental e Américas tem pouca ou nenhuma influência sobre eles. ”
    “As pessoas já provaram a morte em muitas formas e a reconhecem quando a vêem em disfarces teológicos”, concluiu O’Brien.
    Embora muitos Bispos e Conferências Episcopais no Ocidente e a Europa têm, quando se lida com a questão da investigação com células tronco embrionárias, recusado a tocar na questão da fertilização in vitro, os croatas, na conferência dos bispos fizeram exatamente isso. Indo direto ao cerne do debate sobre pesquisas com células embrionárias, os bispos observaram que a fertilização in vitro, a fonte da maioria dos embriões no mundo para a investigação com células tronco embrionárias, é “um crime grave contra vidas humanas concebidas e a sua dignidade”.
    Jim Hughes, vice-presidente da Federação do Direito Internacional para a Vida comentou com LifeSiteNews.com sobre o trabalho dos bispos católicos da Croácia, dizendo: “Graças a Deus por sua liderança. Espero que seus esforços venham a ressoar em todo o mundo para dar coragem aos outros bispos e aos fiéis para falar em defesa da vida humana. “