Por enquanto, Deus fica nas cédulas de Real

closeAtenção, este artigo foi publicado 4 anos 6 meses 23 dias atrás.

A Justiça de São Paulo decidiu, em primeira instância, que a expressão “Deus seja louvado” constante nas cédulas de Real não viola a laicidade do Estado Brasileiro. Cabe recurso, mas um amigo comentava hoje que seria muita implicância se os fanáticos ateístas decidissem recorrer. Vamos aguardar.

Enquanto isso, o comentário da Raquel Sheherazade no SBT foi de lavar a alma:

Orgulho da Parahyba!

 

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

9 thoughts on “Por enquanto, Deus fica nas cédulas de Real

  1. Lucio

    Vitória do bom senso na Justiça de São Paulo.

    Esperando rasgação de vestes ateístas anti-religiosas em 5… 4… 3… 2…

  2. Renato

    O Luciano Ayan no seu site mostra que a atuação da apresentadora não foi tão boa assim:

    http://lucianoayan.com/2012/12/01/dois-erros-estrategicos-imperdoaveis-de-rachel-sheherazade-em-comentario-sobre-a-guerra-de-posicao-nas-cedulas/#comments

    Para quem não sabe, o Luciano Ayan coloca artigos interessantes sobre as estratégias da esquerda e do humanismo (ateísmo).

    Apesar de ser também ateu, o Luciano Ayan está do lado dos cristãos na luta contra a esquerda e o ateísmo; apesar também de não concordar em 100% com os artigos dele, o considero um excelente aliado na luta contra as bestas.

  3. Wilson Ramiro

    Caro Renato.

    Creio que a apresentadora foi irretocável, independente de enciclopédias, o significado que os ateus desejam para estado laico é de um estado onde a maioria dos cidadãos não acreditam em Deus, e isto, pelo bem ou pelo mal ainda não está plenamente definido.

    Em qualquer nação cujos cidadãos norteiem sua vida pela sua fé, os governos e o estado são meros detalhes. Considero como ateu, todo individuo que mesmo que não perca celebração religiosa ainda assim vota em ateu. Portanto breve teremos estado laico, mas por ora, “Parabéns Raquel”, foi claríssima.

  4. Jussara

    Não se engane com esse Luciano Ayan, Renato. Ele é muito estranho: já defendeu o aborto na internet, já ofendeu católicos e agora dá uma de justiceiro virtual. É um esquizofrênico.

  5. Marcos Aquino

    Jussara, quando o Luciano ofendeu os católicos? E se ele defendeu o aborto, isso invalida o argumento dele em que sentido?

  6. Wilson Ramiro

    Estado laico é definido quando em um país, mesmo que tenha uma religião predominante, a soma dos membros desta religião não atinde maioria civil. O estado laico não é anti religioso e sim multi religioso. Caso a maioria civil de um país fosse ateia, este não seria laico e sim ateu. O estado laico é governado “sob a proteção de Deus”.

    O estado laico não é laico para ser contra a religião e sim para proteger a religiosidade nas formas em que ela se apresentar. Caso uma manifestação religiosa ofenda outra forma de culto o estado laico tem como mediar este conflito, por ser laico. Quem não possue alguma forma de manifestação religiosa, naõ pode alegar culto ofendido. O estado não é laico para defender e/ou opinar em questões pessoais e desejos não atendidos, mas para estabelecer fronteiras entre diversas religiões estabelecida.

    Sendo ateu o sr. “Luciano Ayan” precisa definir como ele entende a multi religiosidade do estado laico, esta parametrização é necessária para compreender até que ponto as opiniões convergem e em que ponto divergem. Na tentativa de atacar qualquer religião algumas pessoas criaram definições imprecisas para o temo laico, algumas podem sugerir uma verdade mas a maior parte apenas serve para propósisos escusos.

    O que significa “estado laico, para ele: é um estado anti religioso do qual devem ser removidas as referencias á religião?; é um estado “areligioso”, onde a hierarquia civil não fica subordinada à hierarquia religiosa?; é um estado onde todas as religiões são aceitas e tem o mesmo peso?; é um estado onde nenhuma religião é permitida?;
    é um estado onde a consciência das pessoas deve ter o conteúdo religioso apagado?; é um estado cujos membros só podem ser aceitos caso sejam ateus ou se renegarem sua fé?

    O que a reporter deixou claro é que o estado laico defendido pelos anti cristão é anti religião e isto passa apenas na cabeça de pessoas que sabendo ou não da verdade, nela não tem interesse.

    O “Estado Laico” no Brasil Não precisa de defesa!!! O que precisa de defesa é a lingua portuguesa.

    Para ser religioso basta a pessoa ser simples, para ser ateu é necessário ser sofisticada, e hoje em dia, maldosamente sofisticada.

  7. Thiago

    Rachel Sheherazade brilha todas as noites de telejornal. Adoro opinião contestadora como a dela.

  8. Tiago Becerra Paolini

    @Marcos Aquino: Não estou com paciência (e estômago) para ir lá no blog do Luciano e procurar os links. Mas me lembro que ele já disse coisas do tipo que “acreditar em jornalismo isento é mais ridículo do que acreditar em anjos descendo do Céu”, que “não morre de amores pelo Cristianismo” e diminuindo quem aceita algo por “razões religiosas”, entre outras coisas.

    A questão nem é se isso invalida o argumento dele, mas sim que os textos dele nos quais (supostamente?) os Cristãos são defendidos podem agir como iscas para as asneiras que ele diz em outros textos.

    O Luciano é um caso muito estranho. Primeiro ele apareceu com o blog dele se declarando um Cristão Tradicional, e parecia entender bem do assunto e refutava com maestria os argumentos ateus. Depois ele some por uns meses e aparece dizendo que virou agnóstico, mas os textos e comentários dele possuem um viés neo-ateu quando se refere aos Cristãos ou à religião de um modo geral. Ele comete as mesmas falácias que antes refutava tão bem e meio que parece detestar o Cristianismo, uma mudança bem radical do dia para noite…

    Não sei o que está ocorrendo com ele, mas onde há fumaça…

    Abraços,
    Tiago