Quando as autoridades se calam

Algumas coisas me surpreendem verdadeiramente. A missa do dia primeiro de maio, celebrada na Catedral de São Paulo, deveria este ano – segundo disse Dom Odilo Scherer, cardeal arcebispo, no ano passado – fugir da politização e “reunir trabalhadores e empresários em torno do altar”, conforme esta notícia que foi dada no Estadão. No entanto, será – de novo! – uma missa voltada só para os trabalhadores, porque “a Pastoral Operária, da Arquidiocese de São Paulo, resistiu à mudança”! Quem diabos pensa a “Pastoral Operária” paulista que é, para resistir…

Read more