Comunicado – Supressão de Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano em Recife

closeAtenção, este artigo foi publicado 7 anos 12 dias atrás.

É com extremo pesar que comunico que, a partir de hoje, não haverá mais a celebração da Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano na paróquia da Imbiribeira, às onze horas do domingo, como vinha acontecendo até então.

Em comunicado lido ao final da Santa Missa de hoje (e que cito de memória), o reverendíssimo pe. Nildo Leal de Sá informou que, por uma decisão pessoal, não irá mais celebrar a Missa ou os demais sacramentos, segundo as rubricas de 1962, na paróquia da Imbiribeira ou fora dela. Pediu que respeitassem a sua decisão que, embora de per si dolorosa, já havia sido tomada, após madura reflexão e oração.

O sacerdote pediu aos fiéis que rezassem por ele. Faço coro ao pedido: peço orações. Pelo pe. Nildo, pelos fiéis que, agora, estão sem a Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano em Recife e, em última instância, por toda a Arquidiocese de Olinda e Recife da qual eu faço parte.

Gostou? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

24 thoughts on “Comunicado – Supressão de Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano em Recife

  1. silvano andre fonseca

    sou de gravatá a oitenta km do recife, e sempre q tinha a oportunidade gostava de assisti a santa missa na imbiribeira… é com grande tristeza q leio esta matéria, resta-me apenas aceita e respeitar tal decisão, q a sempre virgem Maria auxilie o Pe Nildo em sua missão sacerdotal…

    Ao Pe. Nildo abraços fraternos.

  2. ROberto

    Não quero aqui julgar ninguém nem muito menos procurar culpados, pois nem adiantaria para nada.

    Só não consigo entender por que o povo, na maioria das vezes, é avisado com tamanha falta de caridade. Digo isso por que o que custa dar uma razão um pouco menos evaziva?

    Será que as pessoas que se deslocam ate esta localidade não merecem uma explicação um pouco mais elucidativa? Poxa, se isso vira moda, tudo o que foi conquistado de 2007 para cá vai ruir…

    As pessoas, com suas pequenas mas valorosas contribuições é que sustentam a Igreja, afinal é dever mesmo do povo fazê-lo; mas na hora de dar uma explicação, uma simples explicação, vem isso? Por motivos pessoais nao farei mais? Como assim motivos pessoais? E aquelas “almas” que frequentavam a celebração? Os motivos pessoais delas não contam?

    QUe a Santíssima Virgem tenha piedade, e não permita que isso venha a ocorrer aqui em minha cidade, pois foi muito difícil conseguir que tivessemos a Santa Missa, em sua forma extraordinária do Rito.

    Att.

    Roberto Correia

  3. Luciano Perim

    Qual será o motivo dessa atitude, o padre mencionou ?
    Seria o pouco comparecimento das pessoas ?

    Forte abraço.

    Luciano

  4. Jorge Ferraz Post author

    Caros,

    Como foi dito, tal decisão foi pessoal. Acho inconveniente ficar fazendo suposições ou conjecturas sobre o acontecido.

    Inclusive, na qualidade de amigo próximo do referido sacerdote, posso testemunhar o quanto toda esta situação está sendo dolorosa para ele, de modo que peço que o poupem e o ajudem com suas orações, a fim de que Deus saiba – como só Ele sabe – tirar deste mal um bem que nós, com a vista enturvada de lágrimas, sequer somos capazes de vislumbrar agora.

    Deus dá, Deus tira; bendito seja o nome do Senhor.

    Abraços,
    Jorge

  5. Dionisio Lisbôa

    É… Eu já sabia… Sai um arcebispo bom e entra um que desfaz tudo o que D. Sobrinho fez… padres que promovem escândalos voltam a ter paróquias, sabotagem do seminário, TL e pastorais VOLTAM À ORDEM DO DIA… agora isto… NADA DISTO ME SURPREENDE!Jorge, não é apenas Salvador e Limeira que precisam de orações! Recife merece também (e muitas).

  6. andrade

    Lamentável (a notícia e o modo como é comunicada). Certamente o padre tem razões, muito além das suas forças, para tomar essa decisão. Mas esse é mais um fato inserto num conjunto que parece nunca ter um fim!

  7. João da Silva Portugal

    Uma questão: o número de católicos legítimos (se posso dizer assim), os que, pelo menos, vão à missa uma vez por semana, está crescendo ou diminuindo aí no Brasil? Aqui, infelizmente, vem descrescendo a olhos vistos.

  8. Dani Hage

    Caro Luciano,
    só para tirar a sua dúvida (ainda que a dúvida do real motivo do fim da missa no rito Tridentino seja-me desconhecido) a falta de fiéis na missa com certeza não é a resposta. A missa é frequentada por pelo menos umas 100 pessoas, creio eu.

    Aproveito, Jorge, para deixar minhas palavras de solidariedade para com o Pe. Nildo, que adimiro como o exemplar sacerdote que é.

    Confesso que dói muito…

  9. Pingback: Tweets that mention Deus lo Vult! » Comunicado – Supressão de Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano em Recife -- Topsy.com

  10. João Marcelo Silva Zigurate

    Prezado Jorge,

    O blog Frates in Unum (http://fratresinunum.com/), coincidentemente, publicou notícia de um caso bem semelhante, ocorrido na Suiça. Ali ficou patente a pressão episcopal para encerrar a celebração do Rito Extraordinário.
    `
    São resistências ao Motu Proprio. É lamentável.

    João Marcelo

  11. Michele Madalena Silva de Oliveira

    Respondendo a João da Silva, de Portugal: o número de católicos legítimos está diminuindo, pelo menos em Salvador.Na verdade, o que acontece é o seguinte: embora a Missa que eu freqüente continue cheia, o número de católicos nela está diminuindo. Explico: o número que aumenta é o de pessoas que vão a Missa para aparecer com sua banda de rock tocando lá dentro, ou para ter um certo poder dentro da paróquia e participar de grupos que cada vez mais possuem propostas que sem disfarce afrontam a doutrina católica. Como o número de sacerdotes bons diminui vertiginosamente, o número de leigos donos da Missa aumenta cada vez mais. E as heresias e deboches contra o catolicismo dentro da própria Igreja são cada vez mais chocantes e violentas.
    Se aí em Portugal, que não vai perder o dogma da fé, está assim, pode ter certeza que o resto do mundo consegue ser ainda pior.
    Salve Maria!

  12. João

    Se de D. José se falava que foi o responsável pelo desmonte da “igreja” de D. Hélder, pode-se falar agora que D. Fernando é responsável por remontar essa mesma “igreja”.
    Lamentável!

  13. Pingback: Deus lo Vult! » Desçamos às Catacumbas

  14. Dionisio Lisbôa

    SM!

    Michele Maria, vc é de Salvador? Eu e minha família tb somos! Se ler este aviso, meu e-mail é [email protected]

  15. Cristina

    Penso que a teologia da libertacao é muito mais stalinista do que pensamos – todos os católicos precisam ler O Livro Negro do Comunismo para entendermos os seus métodos. Nao esstou brincando. Eles não vão sossegar enquanto nao provarem que JESUS não existe! É tudo culpa da maldita TL! Devemos começar o combate por aí. Sabe como: quando o sermão do padre for da TL NAO DÊ OFERTA ele que vá pedir o BOLSA 0FERTA desse governo estalinista, marxista que está enchendo a cabeça dos catolicos de tolices e heresias.

  16. Luciano Perim

    Pois bem! Não sabemos o motivo, nem podemos fazer conjecturas. Lamento o recuo do estimado sacerdote. Sem dúvida que foi um a decisão totalmente pessoal, por mais que alguns possam imaginar que houve alguma pressão externa. Pelo que sei o padre não precisa de autorização do bispo para rezar a missa na forma extraordinária.
    Perde a paróquia, perdem os fiéis. Lamentável.

    Abraços.

  17. Roberto

    Ave Maria!

    Ma è possibile che questa brutta notizia sia legata al fatto che Pe Nildo abbia firmato la lettera per la “Pace Liturgica” spedita al Santo Padre alla fine del convegno di Granhuns?

    Vigiai e orai!

    Roberto

  18. Dará certo?

    Será isso um prenúncio de como será a união da Santa Igreja Católica com as Igrejas Anglicanas e Luteranas mundo afora?

  19. Pingback: Fim da Missa Tridentina em Recife « Missa Tridentina em Belo Horizonte

  20. manoel carlos do nacimento silva

    Moro em vitória de santo antão-PE, e tambem assisti várias Missa na Imbiribeira. Com a saída de Dom José Cardoso a Tradição católica vem sendo destruida de forma criminosa. Os lobos que aqui estavam encobertos como “cordeirinhos” se revelam agora na sua natureza: são puramente anti-tradição! Poe que uma Missa que era tão perstigiada deixa de ser celebrada? Por que divide um clero modernista, que não reza e que se assusta com a devoção a Eucaristia vivençiada no Rito Tridentino? Um clero que apoia o mundo, e que muitos apoiam o PT que se sabe, o Bispo não gosta que critiquem? Por que nas homilias se condenava o Aborto e se apoiava Dom Jose Cardoso na questão de Alagoinha? Ou será por que os Padres que seguem a Tradição como Padre Nildo e condenam a pedofilia, o homssexualismo e outra práticas que desde o tempo dos Apostolos são condenadas,será por isso que a Santa Missa em Latim no Rito de Pio V acabou?
    Será que é por que o Bispo segue a influencia da chamada Igreja de Dom Helder? Bispo esse que ordenou vários padres de conduta questionável, e apoiou os Seminários fechados po Roma? Muitas dúvidas nos surgem e pelo andar da carruagem as resposta virão da pior forma possível. Padre Nilda meu apoio e inhas pobres oraçãoes e que Nossa Senhora com seu Manto lhe proteja. Dominus Vobiscum.

  21. Clauber

    Esse não é o mesmo bispo que recebeu o palio do Papa a alguns dias atrás?

    Estranho se essa proibição partiu dele…

  22. Pingback: Deus lo Vult! » Dom Fernando acolhe e apóia católicos que assistem à Missa Tridentina

  23. Pingback: Audiência com D. Fernando sobre a Missa Tridentina « “Erguei-vos, Senhor”